Últimas notícias

Fique informado
The DAO: Blockchain, Smart Contratcs e um gigantesco fracasso

The DAO: Blockchain, Smart Contratcs e um gigantesco fracasso

28/04/2017

Parece que Blockchain e Smart Contracts viraram as palavras da moda e muitas empresas se jogam de cabeça na implementação de serviços usando essas tecnologias. Então dessa vez vamos contar o outro lado da história, quando um super projeto de Blockchain e Smart Contracts deu muito, muito errado.

Por Sergio Leal

Sérgio Leal | Criptógrafo, Pesquisador e Colunista do Crypto ID

Sempre que escrevo artigos com esse viés (negativista?), sempre surge a questão “você e contra blokchain e smart contracts?”. O fato é que não sou, mas não caia na armadilha…  Criptografia é coisa de profissional, não de entusiasta.

Se você ainda não conhece os assuntos blockchain sugiro que leia meu artigo Certificado Digital e Blockchain: confilto ou cooperação?

Smart Contracts

De maneira bem simples, mas adequada ao propósito do nosso artigo, podemos descrevê-los como um contrato que troca o conteúdo textual tradicional por um programa de computador.

Pra ver a tecnologia explicada e funcionando sugiro esse link.

Esta página irá ajudá-lo a entender e até construir um contrato Hello, World na linha de comando ethereum.

Os contratos inteligentes são objetos de retenção de contas na blockchain ethereum. Eles contêm funções de código e podem interagir com outros contratos, tomar decisões, armazenar dados e enviar éter para outros.

Contratos são definidos pelos seus criadores, mas a sua execução, e, por extensão, os serviços que eles oferecem, é fornecida pela própria rede ethereum. Eles existirão e serão executáveis ​​enquanto existir toda a rede e só desaparecerão se forem programados para a autodestruição. O que você pode fazer com contratos? Bem, você pode fazer quase qualquer coisa realmente, mas antes mesmo de iniciar a leitura veja algumas questões:

Para começar, você criará um clássico “Hello World” contrato, então você pode construir o seu próprio crypto token para enviar a quem quiser. Uma vez que você tenha dominado isso, então você vai arrecadar fundos através de um crowdfunding que, se bem-sucedido, fornecerá uma organização radicalmente transparente e democrática que apenas obedecerá a seus próprios cidadãos, nunca se afastará de sua constituição e não poderá ser censurada ou fechada. E tudo isso em menos de 300 linhas de código.

Se você não sabe como usar a linha de comando, recomendamos que você ignore este tutorial e, em vez disso, crie um token personalizado usando a interface gráfica do usuário.

Então acesso o guia. link.

DAO – Distributed Autonomous Organization

Esse é um conceito bem surpreendente para a maioria das pessoas. Ele define a criação de uma Organização totalmente autônoma que dispensa completamente qualquer pessoa para sua operação, sendo tudo implementado em software.

E por último, baseado no blockchain a Organização é totalmente distribuída e pode operar de maneira independente em milhares de servidores autônomos na Internet.

 

The DAO – O projeto

O projeto conhecido como “The DAO” (você pode conhecer melhor no link), foi o projeto com maior valor financeiro já criado pelo modelo de crowdfunding, chegando a quase 170 milhões de dólares. E basicamente ele funciona como um Venture Capital baseado no modelo DAO onde os sócios votam nos projetos devem ou não receber investimento. Ele baseia-se em uma moeda chamada “Ethereum” similar ao Bitcoin. Bem essa é a parte boa da história, então…

 

A parte feia

As regras do The DAO foram implementadas em ‘smart contracts’ e alguém descobriu que um deles tinha um bug. Vocês podem imaginar que o resultado foi desastroso e essa pessoa conseguiu usar esse bug para transferir fundos (roubar) para um outro ‘DAO filho’.

Não há como detalhar neste artigo as tecnicalidades do evento, mas o resultado foi catastrófico.

Tendo acontecido o evento, seguiu-se uma onda de pânico e a busca por uma solução. Como ‘desfazer’ o roubo em um ambiente como esse?

Primeiro, as pessoas votaram na execução de um ‘hard fork’ ou seja fizeram um ‘voltada no tempo’ na marra para um ponto anterior ao evento, e criaram uma linha alternativa para a vida do Blockchain.

Em uma frase muito simples, foi necessário abrir mão de todas as garantias da tecnologia, admitir que foi tudo por agua abaixo e voltar atrás.

 

Passado e futuro

Se você quiser se aprofundar nesse evento histórico a Internet é muito rica em informações sobre ele. Mas o que podemos aprender é que esse tipo de aplicação é de alto risco, e qualquer falha pode acabar com tudo.

Então antes de iniciar um projeto que envolva criptografia, tenha cuidado e certifique-se de que esteja fazendo de maneira profissional e segura.

Sérgio Leal 

Ativista de longa data no meio da criptografia e certificação digital.

Trabalha com criptografia e certificação Digital desde o início da década de 90, tendo ocupado posições de destaque em empresas lideres em seu segmento como Modulo e CertiSign.

Criador do ‘Blue Crystal’: Solução software livre completa de assinatura digital compatível com ICP-Brasil

Criador da ‘ittru’: Primeira solução de certificação digital mobile no mundo.

Bacharel em Ciências da Computação pela UERJ desde 1997.

Certificações:
– Project Management Professional (desde 2007)
– TOGAF 9.1 Certified
– Oracle Certified Expert, Java EE 6 (Web Services Developer, Enterprise JavaBeans Developer)

Sérgio Leal  é colunista e membro do conselho editorial do CRYPTO ID.

 

  LEIA OUTROS ARTIGOS DE SÉRGIO LEAL

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

Apenas usuários registrados podem comentar.