Menu

Últimas notícias

Fique informado
Certificado Digital mais barato para Micro e Pequenas Empresas

Certificado Digital mais barato para Micro e Pequenas Empresas

23/03/2015

Spotlight

Serviços eletrônicos proporcionam mobilidade, mas estão seguros?

COVI-19 alterou muitos hábitos de indivíduos e empresas em todo o mundo e nunca a tecnologia da informação foi tão importante quanto agora para disponibilizar serviços eletrônicos seguros.

30/03/2020

Em caráter de urgência ITI publica Instrução Normativa nº 2 para validação dos titulares dos certificados digitais por videoconferência

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02, DE 20 DE MARÇO DE 2020 Estabelece os procedimentos de confirmação de cadastro de requerente de certificado digital por meio de videoconferência.

20/03/2020

Diretor-presidente do ITI alerta para a validade de certificados digitais de empresários brasileiros

Marcelo Buz do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI alerta os empresários brasileiros para a validade do certificado digital.

20/03/2020

Certificados digitais mais baratos para PMEs? Quem paga a diferença?

Ontem divulgamos a notícia sobre o Projeto de Lei que

24/03/2015

Portal Empresa Simples será apresentado no III Seminário de Certificação Digital

Entre os temas que serão apresentados no III Seminário Nacional

23/03/2015

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira  18 de março,  um valor máximo  do certificado digital a ser cobrado para que micro e pequenas empresas.

Este certificado digital além das obrigatoriedades hoje ditadas pela Secretarias da Fazenda e Receita Federal do Brasil, possibilita uma série de transações no ambiente eletrônico.

O projeto  PL 2647/11 de autoria do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) define que o valor não poderá exceder 30% do preço cobrado para as demais empresas.

De acordo com o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), um dos defensores da aprovação do projeto, facilitar a aquisição do certificado digital ajuda a “garantir transparência às transações da empresa com órgãos públicos, como a Receita Federal, o Ministério do Trabalho ou a Previdência Social”. Ainda segundo Abi-Ackel, o “uso do certificado digital resulta em maior agilidade no cotidiano do trabalho e reduz espaço físico, antes ocupado por arquivos de papel”.

Segundo o PL,  atualmente a indústria da Certificação Digital desconsidera a capacidade aquisitiva de uma empresa, o que sobrecarrega os micro e pequenos empreendimentos, que acabam arcando com um custo alto na compra e renovação dos certificados, que acontece a cada três anos.

Além disso, as práticas atuais exigem obrigatoriamente o certificação digital para as empresas inscritas no Simples Nacional com menos de dez funcionários e para aquelas que emitem nota fiscal eletrônica. Nos demais casos o uso do certificado digital  é facultativo.

Tramitação

Aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, a proposta segue para análise conclusiva da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta: PL-2647/2011

Ementa
Estabelece a cobrança diferenciada do valor do Certificado Digital, considerando o porte da empresa.

Explicação da Ementa
Altera a Medida Provisória nº 2.200-2, de 2001.

Indexação
Alteração, Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), definição, preço, certificado digital, microempresa, pequena empresa.

 

Fonte: www.camara.gov.br

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<

X
Pular para a barra de ferramentas