Últimas notícias

Fique informado
Como a tecnologia transforma a segurança reativa em preventiva?

Como a tecnologia transforma a segurança reativa em preventiva?

13 de abril de 2021

Spotlight

O que é PKI? Definição e guia para infraestrutura de chaves públicas.

A infraestrutura de chave pública – PKI, em português ICP – gerencia a identidade e a segurança nas comunicações da Internet para proteger pessoas, dispositivos e dados.

13 de maio de 2021

GlobalSign anuncia mudanças no comprimento da chave de assinatura de código

Os clientes TSA devem migrar para os novos URLs até 1º de junho de 2021.

12 de maio de 2021

Entrevista com Daniela Costa – VP da Arcserve LATAM – sobre Proteção de dados e soluções de backup

Daniela Costa, VP Arcserve Latam, fala sobre o porque as corporações precisam repensar suas estratégias de backup.

7 de maio de 2021

Viviane Bertol explica o que é AR Eletrônica e fala sobre os novos procedimentos de validação da ICP-Brasil

Drª Viviane Bertol, fala sobre os novos procedimentos da ICP-Brasil, panorama mundial de eIDs e sobre LGPD.

8 de abril de 2021

O que o futuro da segurança na Internet mantém em 2019 segundo especialistas da Sectigo – Ouça

Especialistas em identificação digital e criptografia da Sectigo se reúnem para traçar as principais questões sobre segurança na internet em 2019

21 de janeiro de 2019

A segurança teve origem militar a partir de estratégias bem definidas sobre a inteligência e a operacionalização racional de recursos. Teve ainda a influência da administração, visto que a segurança para proteção de pessoas e bens foi argumentada na teoria clássica da administração.

Por João Gabriel Barreto

João Gabriel Barreto

Uma das de suas responsabilidades é auxiliar a tomada de decisão para a mitigação de riscos.

Mas, mesmo utilizando técnicas de engenharia, arquitetura e mecatrônica, entre outras, a segurança foi tida como reativa ao longo do tempo, afinal é pouco comum, principalmente numa sociedade sem cultura prevencionista, como a brasileira, que o investimento em segurança tenha a finalidade de prevenir ações delituosas, perdas ou voltada à continuidade dos negócios.

Mesmo com tecnologia aplicada ao processo, ainda vemos profissionais de segurança agindo de forma reativa. Sendo assim, a maioria das intervenções em ocorrências acontece após alertas dos sistemas de segurança instalados em residências, empresas e veículos.

Em contrapartida, a necessidade de Transformação Digital potencializou a evolução do setor. Atualmente, se tornaram mais acessíveis os sistemas de segurança com Inteligência Artificial, treinamentos e simulações baseados em Realidade Virtual, a integração de subsistemas possibilitando análise situacional, a microtecnologia com equipamentos menores e com maior capacidade de autonomia e os dispositivos IoT (Internet of Things) integrados aos serviços de segurança de atendimento e socorro.

Toda esta evolução da tecnologia gera muita informação e o desafio é transformar esses dados em conhecimento.

É necessário ainda habilidade em fazer as perguntas certas, processar os resultados de forma eficaz com metodologia aplicável e com aderência às atividades das organizações, além de atitude com foco na antecipação e resolução de problemas e na conscientização e engajamento das pessoas, processo que evolui a segurança de reativa para preventiva.

A transformação da segurança vai acontecer, de fato, quando o falar e agir estiverem conectados em todos os níveis da organização.

A integração e sinergia de informações, processos, pessoas, tecnologia e gestão contínua da segurança visa enxergar o nível de risco das operações e auxiliar a tomada de decisão das dos clientes de forma mais rápida e assertiva, tornando suas vidas e negócios mais seguros.

João Gabriel Barreto é consultor sênior de Segurança Empresarial na ICTS Security, empresa de origem israelense que atua com consultoria e gerenciamento de operações em segurança.

Transformação digital é coisa do passado. Conheça as reais tendências de tecnologia de 2021

Transformação Digital: como solucionar o quebra cabeça na hora de fazer uma migração para a nuvem