Últimas notícias

Fique informado
O primeiro Workshop de Certificação Digital focado em Saúde do país

O primeiro Workshop de Certificação Digital focado em Saúde do país

12/03/2015

“Workshop sobre Certificação Digital na Saúde”, está acontecendo hoje, 12 de março, no Auditório do Hospital Samaritano de São Paulo, SP.

O Workshop foi iniciado às 9:00h com o painel “Panorama da Certificação Digital na Saúde”, conduzido por Luis Gustavo Kiatake, da E-VAL Tecnologia, e Claudio Giulliano Alves da Costa, da FOLKS eSaúde.

Nesse primeiro painel Kiatake e Claudio Giulliano apresentaram a visão combinada entre saúde e TI baseados em leis, normas, processos e a tecnologia da Certificação Digital que já está sendo amplamente aplicada no Brasil. A certificação digital é o foco principal do evento e entre outras normativas, na legislação brasileira, é exigido o certificado digital nos prontuários eletrônicos.

O CertiSaúde foi idealizado pela FOLKS eSaúde em parceria com a E-VAL para apresentar as tendências e novidades existentes da tecnologia empregada na prática. Uma excelente iniciativa!

Segundo Kiatake, eventos como estes são de suma importância.

1f7cf43

Luis Gustavo Kiatake CEO da E-VAL Tecnologia

 

“Temos a oportunidade de discutir temas relevantes para o setor, trocar experiências e aprendizado entre os participantes para trazer a tona questões que podem definir o futuro da aplicação do certificado digital no mercado. Fico muito honrado de ser parte integrante deste workshop”, comenta o executivo da E-VAL.

A E-VAL,  é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções de software  e  é líder em aplicações de certificação digital no Brasil na área de saúde.

O evento segue com a seguinte programação:

10:30 às 12:30    Experiências práticas na utilização da Certificação Digital

Instituições de saúde em todo o Brasil já utilizam certificação digital no seu dia a dia, por médicos, enfermeiros e demais profissionais, assinando milhares de documentos nos prontuários eletrônicos. Este painel irá apresentar experiências reais e práticas de diferentes tipos de instituições (público, privado, hospital, operadora, etc.), que adotaram tecnologias diferentes (HSM, smartcard ou token) com diferentes sistemas, sejam mercado ou desenvolvidos internamente.

Palestrantes:

Adriano Carlos Gliorsi, Grupo Santa Helena do ABC

Lilian Correia, Hospital Samaritano de São Paulo

Kaio Jia Bin, ICESP

Paulo César Barbosa Fernandes, Prefeitura de Vitória

João Aurélio Blanco Fernandez, AMIL

14h às 15h          Tecnologias e Soluções

Há uma grande diversidade de empresas, sistemas e soluções no mercado brasileiro. Fornecedoras de prontuários eletrônicos certificados, softwares de assinatura digital, autoridades certificadoras (AC) e autoridades registradoras (AR). Uma amostra de soluções do mercado nacional serão apresentadas durante este painel.

Palestrantes:

Paulo Cesar Alves Lima, Onbase

Paulo Salomão, Katu Clinic Web

15h às 16h          Digitalização do Prontuário em Papel

Ainda há um volume gigantesco de prontuários em papel em todo o Brasil, mesmo naquelas instituições que já adotaram o prontuário eletrônico. O que fazer com isso? A legislação obriga a guarda por 20 anos. É possível descartar o prontuário em papel após a sua digitalização? Qual é a legislação que dá cobertura para isso? Este painel irá oferecer uma visão geral das normas e leis sobre o assunto.

Palestrante:

Sandra Paula Tomazi, PPP Advogados

16:30 às 18h       Certificação Digital e a prática médica

A utilização da certificação digital pelo médico fora do ambiente hospital é ainda pouco explorado. No consultório, sem dúvida, o médico deve utilizar o certificado digital para a assinatura do prontuário. Além disso, há outras utilizações possíveis, tais como a prescrição eletrônica em sites e atestados digitais. Este painel pretende apresentar experiências e projetos fora do ambiente hospitalar, bem como oferecer uma visão mais técnica dos sistemas para consultório médico.

Palestrantes:

Antônio Carlos Endrigo, Euprescrevo

Marcos Pimenta, Atestado Digital, APM

Marcelo Silva, SBIS

18h        Encerramento

Para um prontuário do paciente ser 100% eletrônico, ou seja, paperless (prontuário sem papel), a legislação brasileira estabelece como obrigatório o uso da certificação digital.

Para isso, é fundamental o conhecimento da tecnologia envolvida e a sua aplicação prática.

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<