Últimas notícias

Fique informado

Quais tecnologias serão tendências para o Agronegócio em 2022?

8 de dezembro de 2021

Spotlight

Entenda o que mudou na assinatura eletrônica em documentos a partir do Decreto nº 68306

Qual o impacto do Decreto nº 68.306 na assinatura eletrônica, simplificação de processos e nos avanços da digitalização dos serviços públicos?

24 de abril de 2024

AX4B impulsiona a resiliência cibernética de Pequenas e Médias Empresas

Conheça como a AX4B está revolucionando a Segurança Cibernética para PMEs.

24 de abril de 2024

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Não é novidade que a pandemia acelerou a transformação digital em todos os setores e no agronegócio não foi diferente.


Por Marcus Linhares

Marcus Linhares

A adesão e implementação de novas tecnologias no campo foi avassaladora e trouxe inúmeros benefícios em toda a cadeia, desde produtores, empresas de insumos, indústrias, multicultura, irrigação, entre outros.

Diferentemente dos outros segmentos, o agro teve uma particularidade no ápice da pandemia. Ele foi o único que não parou, portanto precisou inovar seus processos e assim cresceu consideravelmente, e o motivo foi um só – produção e distribuição de alimentos.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, as receitas provenientes do campo deverão somar mais de R$1 trilhão este ano, cerca de 10% a mais do que em 2020. É a primeira vez que o faturamento da agropecuária atinge esse patamar, que quase triplicou em duas décadas.

Esses números reforçam o potencial desse mercado e o fortalecimento das agtechs durante esse período foi inevitável. Mas agora que estamos retomando nossa rotina, quais serão as tendências para 2022 e para o pós-pandemia?

Segundo estudos da Distrito, plataforma de inovação aberta, as três principais tendências para o próximo ano serão: Pecuária High Tech, Blockchain e a Automação das fazendas.

Como grande parte da economia brasileira gira em torno desse setor, as tecnologias têm um papel de protagonismo por proporcionar inúmeras facilidades e ganhos de eficiência operacional.

Além das áreas citadas acima, reforço que as ferramentas que atuam com Redução de Custos, Aumento de produtividade, IoT, Biotecnologia, ERPs de Gestão, Rastreabilidade, Componentes químicos e fármacos, automação, genética, saúde animal e culturas orgânicas, também terão evidência para o próximo ano por impactar positivamente toda a cadeia.

E não para por aí, as agrofintechs têm se fortalecido cada vez mais por oferecer facilidades aos produtores rurais. Sem intermédio de terceiros, com taxas mais reduzidas que os bancos tradicionais, esses profissionais conseguem abrir uma conta digital e realizar diversas transações, sem burocracia.

Além disso, muitas startups desse ramo disponibilizam um dashboard com todas as atividades no campo, tudo na palma da sua mão – é ou não é uma verdade evolução?

Por fim, a conclusão principal de toda essa análise é que quanto mais apostarmos em inovação, mas o setor irá se desenvolver e proporcionar novas oportunidades de negócios. Vale a pena ficar de olho na evolução do agro e no impacto que essas tecnologias vão trazer para o mercado.

*Marcus Linhares é professor do IFPI, Mestre, Doutor e Pós Doutor em Empreendedorismo e Inovação, e responsável pelo NAVE – Núcleo Avançado de Educação Empreendedora (NAVE Lab – IFPI). É fundador e CEO da Bipp, agrofintech que facilita as negociações e integra transações de compra e venda entre produtores, fornecedores e agroindústrias

Sobre a

A BIPP é uma plataforma que facilita as negociações e integra transações de compra e venda entre Produtores, Fornecedores e Agroindústrias.

O Agronegócio tem uma coluna especial no Crypto ID. Acesse aqui e acompanhe tudo relacionado a Segurança da Informação e tecnologia de identificação digital, mobilidade e documentos eletrônicos aplicados a esse setor que move o Brasil!