Últimas notícias

Fique informado

CFM estabelece uso do certificado ICP-Brasil para assinatura de documentos médicos digitais

29 de outubro de 2021

Spotlight

A Transformação Digital do Mercado Imobiliário: Blockchain, Moedas digitais, Cartórios e o Futuro

A tecnologia blockchain tem despertado interesse devido ao seu potencial disruptivo em vários setores, incluindo o setor imobiliário.

8 de abril de 2024

Empresa de Israel traz tecnologia de ponta em cibersegurança para o mercado brasileiro

Com o potencial de crescimento do mercado brasileiro e sua consequente inserção no ambiente digital, os fundadores da Cysfera decidiram trazer as inovações de ponta israelenses ao cenário nacional.

3 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

O Conselho Federal de Medicina – CFM publicou no Diário Oficial da União – DOU desta terça-feira, 26, a Resolução CFM 2.299/2021, que regulamenta, disciplina e normatiza a emissão de documentos médicos em formato eletrônico.

A resolução destaca que a emissão de documentos médicos eletrônicos deverá ser feita mediante o uso de assinatura digital, gerada por meio de certificados e chaves emitidos pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras – ICP-Brasil, garantindo a validade legal, autenticidade, confiabilidade, autoria e não repúdio dos documentos.

Além disso, os documentos médicos deverão possibilitar o reconhecimento da assinatura digital por serviços de validação do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI ou por validador disponibilizado pelo CFM.

A normativa autoriza a utilização de Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação – TDICs para a emissão dos seguintes documentos médicos: Prescrição; Atestado; Relatório; Solicitação de exames; Laudo; e Parecer técnico.

Esses documentos podem ser emitidos tanto em atendimentos presenciais como à distância.

A Resolução entra em vigor 60 dias após a data de sua publicação.

Para o diretor-executivo da Associação Nacional de Certificação Digital – ANCD, Egon Schaden Júnior, com a resolução o CFM garante a segurança dos documentos digitais eletrônicos de saúde: “ao estabelecer o uso das assinaturas qualificadas (ICP-Brasil) para assinatura de documentos médicos eletrônicos, o CFM garante a validade jurídica, a segurança, a autenticidade e interoperabilidade destes documentos, sendo esses atributos fundamentais para uma telemedicina segura para os pacientes e para os médicos.”

Fonte: ANCD

Sobre ANCD

Fundada em setembro de 2014, a Associação Nacional de Certificação Digital – ANCD é uma associação sem fins lucrativos, cujo objetivo é a defesa dos interesses do setor da Certificação Digital no padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Tecnologia implantada no Brasil há quase vinte anos.

A entidade possui assento no Comitê Gestor da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (CG ICP-Brasil), fórum superior do setor, e juntamente com os demais integrantes da sociedade civil e governo federal é responsável pela discussão e formulação das políticas públicas do setor. 

Acesse a coluna da ANCD aqui!