Últimas notícias

Fique informado

Em audiência pública, vice-presidente da AARB sugere mais segurança no acesso ao Gov.br

11 de maio de 2023

Spotlight

Ricardo Saravalle assume a liderança do Meta Hub de Soluções Digitais

O executivo vai liderar o centro de excelência de soluções

23 de maio de 2024

INSS passa exigir Certificado ICP-Brasil A3 para advogados que atendem Acordos de Cooperação Técnica (ACTs)

Para acessar o Portal de Atendimento (PAT) os advogados precisarão ter o certificado digital ICP-Brasil A3.

21 de maio de 2024

Do Deepfake ao ChatGPT: como a evolução tecnológica está influenciando as fraudes e golpes que vemos hoje?

Os golpes, de falsificação de identidade bancária a investimentos fictícios e golpes românticos, são cada vez mais diversificados

20 de maio de 2024

Contato Seguro une forças com a DOC9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul

Contato Seguro une forças com a Doc9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul. Essa parceria é essencial para enfrentar o momento difícil que o estado está passando devido às enchentes.

20 de maio de 2024

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Reconhecimento facial: a nova fronteira de segurança em meio aos desafios dos Deepfakes

A capacidade dos deepfakes de imitar e falsificar identidades compromete diretamente a eficácia do reconhecimento facial

20 de maio de 2024

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Grupo de Trabalho destinado a debater alternativas digitais de desburocratização realizou audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça (09/05)

Foto: Renato Araújo/Câmara dos Deputados

O Grupo de Trabalho sobre Alternativas Digitais de Tributação e Desburocratização realizou, nesta terça (9.5), audiência pública na Câmara dos Deputados para debater a digitalização da administração pública. O GT, cujo relator é o deputado Julio Lopes (PP-RJ), têm seu plano de ação com nove áreas de gestão governamental sobre as quais o colegiado deve se debruçar para buscar soluções de simplificação da vida do cidadão.

Convidado para o debate, o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) e vice-presidente da Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB), Paulo Milliet Roque, lembrou sobre os constantes casos de ataques hackers nos sistemas públicos e privados e sugeriu um aumento no nível de segurança na identificação do cidadão nos serviços digitais disponibilizados pelo governo, em especial no Gov.br, plataforma digital de relacionamento do cidadão com o governo federal. “Hoje, em função da conveniência, tem se usado muito login e senha e acho que é uma das coisas mais frágeis que existe. Recentemente, só as fraudes do INSS afetaram 22 mil beneficiários e causaram prejuízo ao governo de mais de R$ 1 bilhão”, disse.

Paulo Milliet Roque, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) e vice-presidente da Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB)

Paulo Roque elogiou o Gov.br, mas ponderou que a segurança para os acessos a dados sensíveis na conta ouro precisa ser reforçada.

Os beneficiários da conta padrão ouro podem fazer transações com o governo que afetam o patrimônio, como o e-CAC, informações do imposto de renda, saúde e previdência porém, recentemente, o Gov.br alterou a forma de acesso. Quem tem conta ouro consegue acessar estes serviços usando login e senha. Teria que voltar o acesso para quem tem certificado digital ou alguma outra forma que seja forte o suficiente para evitar acessos indevidos. Da forma como está, significa que colocamos uma fechadura fantástica, mas deixamos a porta aberta”, alertou.

O dirigente enfatizou a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil como uma parceria público-privada que deu certo. “Nós temos 40 mil agentes de registro no Brasil que são profissionais de identificação, espalhados com ampla capilaridade no país, com três mil empresas envolvidas. Eles podem ajudar o governo com outras formas de identificação que hoje não estão sendo aproveitadas”. Milliet sugeriu ainda que seja criada uma comissão com a participação de entidades de classe que militam na área de tecnologia da informação. O deputado Júlio Lopes agradeceu as sugestões, que serão encaminhadas para estudo.

Ranking internacional

Para que a redução da burocracia ocorra, é fundamental a digitalização não apenas dos serviços e processos do governo federal, mas também de estados e municípios. De acordo com o gerente do Departamento de Desburocratização e Inovação da Federação das Indústrias de São Paulo, Matheus Palluci de Campos, levantamento do Banco Mundial mostrou que o Brasil é o segundo país com governo digital mais maduro no mundo na esfera federal, atrás apenas da Coreia.

Porém, essa realidade não se reproduz nos estados e municípios. Por causa disso, o país ocupa a posição de número 44 em governo digital em estudo da ONU, disse a gerente de Competitividade Industrial da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, Julia Nicolau Butter.

Prejuízos 

Para dar uma ideia do prejuízo devido à falta de digitalização, Matheus Palluci disse que as empresas gastam R$ 137 milhões por dia somente para acompanhar modificações legislativas, principalmente por falta de acesso digital às legislações estaduais e municipais. Segundo o especialista, a economia com a digitalização ampla do poder público pode chegar a R$ 4,5 bilhões por ano.

Essa economia viria tanto da redução de custos para as empresas quanto para o Estado, com diminuição da máquina pública. Além disso, os especialistas argumentam que a informatização dos sistemas de tributação, por exemplo, evitaria evasão fiscal, com aumento da arrecadação sem necessidade de novos impostos.

Os participantes da audiência defenderam dois projetos de lei de autoria do deputado Júlio Lopes. As propostas tratam exatamente da adoção de medidas para ampliação do governo digital. O parlamentar adiantou que irá pedir à ministra de Gestão e Inovação dos Serviços Públicos, Esther Dweck, que solicite regime de urgência para os projetos.

“Eu tenho estado com o governo e com a ministra Esther Dweck, e ela se mostra favorável. Ela está incumbida de toda a reforma digital do Estado, e isso é exatamente a reforma digital de que nós estamos falando: a obrigatoriedade de que todo agente público faça documentos digitais e com assinatura digital. Isso vai, obviamente, permitir o monitoramento integral de todas as ações do governo”, afirmou o deputado.

Estiveram presentes também na audiência o presidente do Conselho de Economia Digital e Inovação da Federação do Comércio São Paulo, Andriei Gutierrez, presidente da Confederação Nacional de Serviços – CNS, Luigi Nese, e o vice-presidente da Câmara Brasileira de Economia Digital, Leonardo Elias.

Confira a audiência pública na íntegra

Sobre a AARB

Fundada em 2014, a Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB) é fruto dos anseios dos representantes das Autoridades de Registro da ICP-Brasil e tem por objetivo defender os interesses do segmento perante os poderes da república, sociedade civil organizada, bem como a massificação da certificação digital no País.

Por meio da AARB, as Autoridades de Registro podem fazer-se representar nas mais diversas esferas do poder público. Graças a sua atuação, as AR possuem melhores condições para alcançar objetivos do que teriam se atuassem de forma isolada.

Entidade de direito privado e sem fins lucrativos, a AARB é mantida exclusivamente por seus associados. Além dos interesses mencionados, compete a AARB disseminar a cultura da tecnologia ICP-Brasil e agregar benefícios e vantagens aos seus associados.

Confira outros artigos da AARB aqui!

Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) atua com o propósito de contribuir para a construção de um Brasil Mais Digital e Menos Desigual, porque acredita que a tecnologia da informação desempenha um papel fundamental para a democratização do conhecimento e a criação de novas oportunidades, visando melhor qualidade de vida para todos, de forma inclusiva e igualitária. Diante desse propósito, o objetivo da ABES é o de assegurar um ambiente de negócios propício à inovação, ético, dinâmico, sustentável e competitivo globalmente.

Desde sua fundação, em setembro de 1986, a ABES busca ser relevante para seus associados e referência nacional e internacional do setor de tecnologia, participando ativamente da revolução promovida pela transformação digital, promovendo o empreendedorismo e a inovação, reivindicando políticas públicas para a construção de um modelo setorial forte, estrategicamente adequado à realidade global e com segurança jurídica. A ABES posiciona-se como uma plataforma, na qual os mais variados serviços e produtos são oferecidos às associadas.

Em novembro de 2024 completaremos Uma Década De Sucesso!

Crypto ID trilhou um caminho incrível!

Desde o seu início, temos sido acompanhados por uma comunidade apaixonada e engajada, que cresce a cada ano. Com dois milhões de seguidores por ano, nossa jornada é marcada por conquistas, inovação e colaboração.

As empresas mantenedoras têm sido pilar fundamental para o nosso crescimento contínuo. Seu apoio nos permite manter a qualidade e a relevância das informações que compartilhamos. Agradecemos a cada uma delas por acreditar na nossa missão e nos ajudar a construir uma comunidade forte e informada.

E não podemos esquecer do nosso excepcional time de colunistas! São eles que trazem insights, análises e opiniões valiosas para os nossos leitores. Com suas vozes únicas, eles enriquecem o conteúdo do Crypto ID e nos ajudam a manter a excelência.

À medida que nos aproximamos de mais um aniversário, renovamos nosso compromisso com a segurança digital, a privacidade e a tecnologia. Obrigado a todos que fazem parte dessa incrível jornada!

Juntos trabalhamos por um mundo digital com mais sigilo, identificação e segurança gerando confiança para que empresas, máquinas e pessoas possam confiar umas nas outras.

CATEGORIAS

AARB Destaques Govtech

TAGS

govtech