Últimas notícias

Fique informado

Levantamento da Apura revela país mais atacado por cibercriminosos

16 de abril de 2024

Spotlight

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte II

Essa segunda parte discute os padrões e requisitos para o processamento eletrônico de documentos no registro de imóveis no Brasil.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte I

Questão das assinaturas eletrônicas no Registro de Imóveis é incerta, mesclando aspectos tecnológicos e jurídicos.

14 de maio de 2024

Por que é tão complexo se proteger de ataques cibernéticos? Por Rodrigo Fragola

“A meta agora não é alcançar segurança absoluta, mas sim segurança relativa no mercado em que se atua.” Fragola

13 de maio de 2024

Edmar Araujo, o novo diretor-executivo da ANCD concede sua 1ª entrevista ao Crypto ID

Edmar Araujo diretor-executivo da Associação Nacional de Certificação Digital e fala com exclusividade ao Crypto ID.

13 de maio de 2024

Confira 7 dicas para a redução do uso de papel nas empresas

São sete dicas essenciais para ajudar as empresas a reduzirem o uso de papel e promoverem práticas mais sustentáveis.

9 de maio de 2024

Os ataques de ransomware, que envolvem o “sequestro” de informações confidenciais e a exigência de resgates elevados para sua liberação, consolidaram-se como uma das principais estratégias dos cibercriminosos no último ano. Isso foi destacado em um relatório inovador da empresa brasileira de cibersegurança Apura Cyber Intelligence.

De acordo com o coordenador Marco Romer, houve um aumento na frequência e na sofisticação dos ataques.

“Os operadores de ransomware espalharam caos de forma indiscriminada, afetando empresas de todos os setores e quase todos os países do mundo. Novas variantes surgiram, enquanto outras desapareceram, e grupos notórios foram os responsáveis por alguns dos ataques mais ousados dos últimos anos”, ele explica.

Conforme o estudo, os países mais afetados por esses ataques foram os Estados Unidos, com 44,5% dos casos, seguidos pelo Reino Unido, com 5,6%, e Canadá, com 4,2%. Os setores mais visados pelos criminosos foram Indústria e Manufatura, com 17,2%, Tecnologia da Informação, com 11,8%, e Saúde, com 8,9%.

No Brasil, 1,8% dos ataques foram registrados, segundo dados indexados pelas ferramentas da Apura, especialmente o BTTng, que busca na internet ameaças potenciais. No país, o setor mais afetado foi o de Tecnologia e Informação, com 15,7%, seguido por Saúde, com 13,3%, e Consultoria, com 10,8%.

O especialista ressalta que uma evolução notável nos crimes cibernéticos foi o aperfeiçoamento das estratégias de invasão e exposição das vítimas. Os criminosos passaram a explorar vulnerabilidades de dia zero e a realizar ataques à cadeia de suprimentos, aumentando a complexidade e o potencial de dano.

Na tentativa de pressionar as vítimas a pagar os resgates exigidos, os grupos de ransomware inovaram em suas táticas, utilizando métodos não convencionais. A exposição das vítimas se expandiu para a “surface web” através de sites públicos, além dos conhecidos na Dark Web. A utilização de APIs e torrents para o download dos dados roubados tornou-se comum, intensificando o desespero das organizações afetadas.

Alguns grupos foram ao ponto de denunciar suas vítimas aos órgãos reguladores, aumentando a pressão sobre as empresas para que cedam às demandas de resgate.

22mai09:0018:00The Tech Summit 20241ª edição no dia 22 de maio no Palácio Tangará, em São Paulo. 09:00 - 18:00 PALÁCIO TANGARÁ, R. Dep. Laércio Corte, 1501 - São Paulo, SP

28mai09:0012:00Webinar: O que você precisa conhecer da evolução da Criptografia Junte-se aos principais especialistas em cibersegurança do Brasil e explore soluções criptográficas inovadoras para os negócios.09:00 - 12:00

Cadastre-se para receber o IDNews e acompanhe o melhor conteúdo do Brasil sobre Identificação Digital! Aqui!