Últimas notícias

Fique informado

A pandemia aumentou a necessidade de certificação dos data centers

20 de setembro de 2022

Spotlight

Ricardo Saravalle assume a liderança do Meta Hub de Soluções Digitais

O executivo vai liderar o centro de excelência de soluções

23 de maio de 2024

INSS passa exigir Certificado ICP-Brasil A3 para advogados que atendem Acordos de Cooperação Técnica (ACTs)

Para acessar o Portal de Atendimento (PAT) os advogados precisarão ter o certificado digital ICP-Brasil A3.

21 de maio de 2024

Do Deepfake ao ChatGPT: como a evolução tecnológica está influenciando as fraudes e golpes que vemos hoje?

Os golpes, de falsificação de identidade bancária a investimentos fictícios e golpes românticos, são cada vez mais diversificados

20 de maio de 2024

Contato Seguro une forças com a DOC9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul

Contato Seguro une forças com a Doc9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul. Essa parceria é essencial para enfrentar o momento difícil que o estado está passando devido às enchentes.

20 de maio de 2024

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Reconhecimento facial: a nova fronteira de segurança em meio aos desafios dos Deepfakes

A capacidade dos deepfakes de imitar e falsificar identidades compromete diretamente a eficácia do reconhecimento facial

20 de maio de 2024

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Para que os dados sejam distribuídos na região de forma rápida e segura, os data centers precisam atender às melhores práticas da indústria

Por Daniel de Vinatea

data centers
Daniel de Vinatea é o Diretor de Operações de Vendas, Entrega e Execução para a Vertiv LATAM.

Um dos principais efeitos da pandemia foi a clara compreensão da criticidade da tecnologia no suporte à vida diária.

De acordo com a CEPAL, nos países desenvolvidos as indústrias de alta e média tecnologia (aeroespacial, equipamentos de computação, eletrônicos-comunicação, farmacêuticas, instrumentos científicos e manufatura, entre outras) representam quase 50% do valor agregado total.

Nos países em desenvolvimento esse percentual é de 40%.

A indústria de data centers tem uma responsabilidade considerável sobre essa questão. 

De acordo com a Statista, a quantidade total de dados criados, copiados e consumidos globalmente já chegou a 70 zetabytes e prevê-se que, até 2025, esse valor chegue a 181 zetabytes.

Sendo a região com a quarta maior taxa de adoção de Internet no mundo (em 2019, 67% de sua população acessava a rede), a indústria de data centers da América Latina também tem muito trabalho a fazer.

Para que os dados sejam distribuídos na região de forma rápida e segura, os data centers precisam atender às melhores práticas da indústria.

É nesse ponto que a certificação tem um papel central.

O estudo “Data centers pós-pandêmicos”, do Uptime Institute, alerta que, conforme os datacenters se tornam mais essenciais para as economias pós-pandemicas, há uma maior necessidade de regulá-los e certificá-los em questões como resiliência e sustentabilidade.

“Governos, órgão reguladores e clientes de TI buscarão, cada vez mais, a garantia de que os data centers estão sendo projetados e operados para manter a disponibilidade durante futuras pandemias”, menciona o estudo.

O panorama da certificação

Data centers precisam fornecer segurança de dados, baixa latência, eficiência e confiabilidade.

As certificações garantem que as instalações estejam em conformidade com as normas e padrões internacionais relativas a esses fatores.

Outro aspecto importante sobre as certificações é o valor que elas agregam quando se está vendendo espaço em datacenters de colocation ou multi-tenant.

Uma infraestrutura certificada aumenta as chances de que o data center será operado adequadamente, dentro dos parâmetros esperados.

Assim, a certificação se torna um diferencial e contribui para a obtenção de uma vantagem competitiva no mercado de colocation/multi-tenant.

As certificações Tier do Uptime Institute são o padrão globalmente reconhecido para confiabilidade e performance geral de data centers.

As certificações LEED, por outro lado, são usadas para questões ligadas à sustentabilidade e à eficiência no uso de recursos.

Na América Latina, as certificações Tier do Uptime Institute estão amplamente implementadas.

O Equador e a Costa Rica foram os dois primeiros países na região a obter certificações Tier IV para seus data centers.

Isso aconteceu no início dos anos 2010, abrindo o caminho a ser seguido por muitos operadores.

Recentemente, um dos maiores fornecedores de serviços de TI na região obteve a mesma certificação, tornando-se o segundo data center no Chile a conquistá-la.

Os datacenters em busca de certificação demandam serviços e soluções que dêem suporte durante o design, a construção e os processos de implementação e instalação da infraestrutura de energia e de refrigeração.

Tudo tem de ser feito em conformidade com os requisitos do Uptime Institute.

Semelhante ao trabalho também foi desenvolvido no Chile, Peru, Brasil e Bolívia, entre outros países da região.

Os operadores de datacenters precisam de sofisticados serviços para efetivamente conseguirem regular e certificar suas infraestruturas.

Esse é um passo importante para, no caso de futuras pandemias, suprir as necessidades de uma sociedade cada vez mais digital.

Banco Luso Brasileiro amplia parque tecnológico, quintuplicando o número de servidores em funcionamento nos data centers

5G requer maior investimento na expansão de data centers

5G e data centers: tendências para o futuro

TAGS

tecnologia