Últimas notícias

Fique informado

Como otimizar seu Core Banking e reduzir custos com soluções nativas em nuvem

21 de julho de 2023

Spotlight

Como o Tether (USDT) se tornou a principal criptomoeda no Brasil 

No dinâmico cenário das criptomoedas em 2023, o Tether (USDT) conquistou a posição de destaque como a principal escolha entre os brasileiros.

23 de fevereiro de 2024

Entrevista com Marco Zanini, CEO da DINAMO Networks, sobre sigilo e assinatura digital

O CEO da DINAMO Networks, Marco Zanini, destacou o sigilo e as assinaturas digitais, além de abordar os principais marcos de 2023 e expectativas para 2024

19 de fevereiro de 2024

FIDO redefine a segurança online com a autenticação sem senhas

As senhas perduram, apesar do crescente consenso de que seu uso precisa ser reduzido, se não substituído.

16 de fevereiro de 2024

1º Insurance Mega Trends

O evento Insurance Mega Trends trará as principais tendências em seguros com personalidades nacionais e internacionais.

15 de fevereiro de 2024

Open Finance, ou Sistema Financeiro Aberto, e suas variações por setor econômico. Por Susana Taboas

Sistema Financeiro Aberto permite que as empresas e os indivíduos acessem dados financeiros de diversas fontes em um único lugar.

6 de fevereiro de 2024

Uso de assinaturas eletrônicas cresce 140% e deve chegar a 2 milhões/mês

Dados da ZapSign mostram ainda que adoção de assinaturas eletrônicas por empresas quase dobrou no ano de 2023

29 de janeiro de 2024

eIDAS – REGULAMENTO (UE) N.o 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

eIDAS – REGULAMENTO (UE) Nº 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

20 de outubro de 2020

Cibersegurança é a maior preocupação de empresas que investem no metaverso

Segurança cibernética deve ser a principal meta das empresas que

6 de fevereiro de 2023

Cibersegurança: a prevenção e o bom senso são os maiores aliados das empresas. Por Mara Maehara, CIO da TOTVS

A cibersegurança é uma preocupação constante, gestores precisam estar unidos e contar com aliados nessa batalha diária

6 de fevereiro de 2023

Genetec obtém certificações rigorosas por meio do compromisso com cibersegurança e privacidade 

A empresa anuncia os padrões ISO 27001, 20017, certificação de cibersegurança UL 2900-2-3 nível 3 e auditoria SOC2 Tipo 2

6 de fevereiro de 2023

Core banking é o termo usado para referenciar o núcleo de registro e processamento de dados e transações em uma instituição financeira

Por Tory Jackson

Core Banking
Tory Jackson é Head de desenvolvimento de negócios

Apesar de ser um serviço já tradicional no setor, a modernização de soluções Core se faz necessária para reduzir custos, integrar dados e melhor aproveitar as possibilidades de um mundo cada vez mais conectado.

Segundo um relatório da Gartner, atualmente, a maioria dos bancos está procurando substituir seu Core para se integrar melhor com novas APIs fornecidas por terceiros (como, por exemplo, as fintechs).

A questão é: como garantir que esse núcleo se mantenha relevante e atualizado em tempos de constante inovação digital?

Ainda segundo o relatório da Gartner, A Banker’s Guide to Core Banking Systems for Latin America, o mercado para plataformas do Core Banking cresceu 8,6% em 2020 em comparação com o ano anterior, uma das taxas de crescimento de mercado mais rápidas do mundo.

Para que as instituições financeiras possam atender a todas as necessidades de seus clientes com eficiência e agilidade, as plataformas nativas em nuvem (Cloud) são ferramentas vantajosas, centradas em APIs e com capacidade de adaptação ao sistema Open Data.

Um dos principais benefícios do uso de Cloud Computing em Core Banking é a alta capacidade de adaptação às necessidades específicas de processamento de dados, de acordo com o comportamento do mercado a cada momento.

Demandas de processamento e transações variam de acordo com a época do ano e o comportamento dos consumidores, e a relação entre o uso de recursos e custos operacionais é uma novidade no que diz respeito às plataformas de Core Banking nativas em nuvem.

Uma grande vantagem desse tipo de plataforma é a capacidade de ser multi cloud, ou seja, de se conectar a diversos provedores de nuvem.

Assim, é possível evitar aprisionamento tecnológico e trazer mais liberdade para que instituições substituam infraestruturas de nuvem quando julgarem necessário – seja por razões operacionais, econômicas ou financeiras, por exemplo.

Outros benefícios da adoção de uma plataforma de Core Banking são:

  • Redução de custos e menor desperdício de recursos devido a excesso de provisionamento;
  • Suporte operacional frequente e maior satisfação por parte dos clientes;
  • Interface descomplicada e facilitação do acesso a informações;
  • Escalabilidade e alta adaptabilidade às mudanças do mercado.

Por meio dessa parametrização, é possível otimizar soluções e reduzir custos sem a necessidade de desenvolvimento de uma nova plataforma do zero.

Sobre o autor

Tory Jackson é Head de desenvolvimento de negócios e estratégia na América Latina da Galileo Financial Technologies.

Os bancos brasileiros estão preparados para um mercado financeiro sem fronteiras? 

Consultoria de tecnologia contribui com mercado financeiro com solução inovadora e segura para registro de ativos

Opus Software e InterSystems se unem para impulsionar o Open Finance no mercado financeiro

MERCADO FINANCEIRO

Temos excelente conteúdo sobre o Mercado Financeiro relacionado à segurança da informação, soluções antifraude, autenticação forte, estudos e recomendações FIDO e muitos outros artigos sobre os meios de pagamentos no Brasil e no Mundo.

Conheça e acompanhe nossa coluna aqui!

Cadastre-se para receber o IDNews e acompanhe o melhor conteúdo do Brasil sobre Identificação Digital! Aqui!