Últimas notícias

Fique informado

Golpe do Abate do Porco: Criminosos engordam contas a custa das vítimas

31 de outubro de 2022

Spotlight

A Transformação Digital do Mercado Imobiliário: Blockchain, Moedas digitais, Cartórios e o Futuro

A tecnologia blockchain tem despertado interesse devido ao seu potencial disruptivo em vários setores, incluindo o setor imobiliário.

8 de abril de 2024

Empresa de Israel traz tecnologia de ponta em cibersegurança para o mercado brasileiro

Com o potencial de crescimento do mercado brasileiro e sua consequente inserção no ambiente digital, os fundadores da Cysfera decidiram trazer as inovações de ponta israelenses ao cenário nacional.

3 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Esse golpe também tem uma característica de buscar pessoas instruídas, segundo pesquisadores, cerca de 80% das vítimas desse tipo de golpe possuem diploma universitário em diversas áreas

Por Afonso Morais

Afonso Morais, sócio fundador e CEO da Morais Advogados Associados e Especialista em Recuperação de Crédito e Fraudes Digitais.

Sempre estamos procurando ter uma vida melhor, com mais conforto e todos ou quase todos sempre querem ir pelo caminho mais fácil e rápido.

Esse é infelizmente um grande impulsionador de golpes e tem um novo tipo que já se destaca no mundo, que é o chamado de “pig butchering” ou “abate do porco”.

Nesse golpe os fraudadores buscam as suas vítimas nas redes sociais, especialmente no WhatsApp, Instagram, LinkedIn, ou mesmo em redes de namoro e amizade.

Nesse caso, os golpistas buscam, quase a totalidade, mulheres na faixa de 25 a 45 anos, em busca de relacionamentos. Assim, eles têm facilidade em encontrar uma próxima vítima a ser iludida.

Esse golpe também tem uma característica de buscar pessoas instruídas, segundo pesquisadores, cerca de 80% das vítimas desse tipo de golpe possuem diploma universitário em diversas áreas.

Tudo começa com uma mensagem inocente pelo WhatsApp ou alguma rede social, algo como “olá, tenho você nos meus números de contato, parece que nos conhecemos em algum lugar” ou um suposto erro, “oh, desculpe, eu me enganei”.

Os golpistas têm geralmente fotos atraentes no perfil para cativar a vítima.

Esse primeiro contato parece casual, fruto de uma confusão ou erro, algo casual. Assim se inicia a conversa, começam a falar da vida, dos gostos, dentre outros pontos.

Assim, as conversas se transformam em algo comum e sempre por mensageiros instantâneas, nunca falam por telefone.

Trata-se de um golpe financeiro de longo prazo e relativamente novo, as vítimas são pacientemente preparadas durante semanas e até meses.

Eles se apresentam, por exemplo, como aquela pessoa que oferece o apoio que você estava procurando. É assim que eles ganham a sua confiança para finalmente manipulá-la. 

Uma característica desse golpe é que tudo isso gera grande manipulação emocional. As vítimas que os golpistas chamam de “porcos” são “abatidas” depois de sofrerem forte manipulação emocional.

Elas são convencidas a investir grandes valores em supostas plataformas comerciais, conduzidas com criptomoedas ou moedas virtuais.

A metodologia é nova, mas usa as mesmas características dos golpes amorosos, a velha e conhecida sedução e carência afetiva.

Com a marca de querer proporcionar uma vida melhor para as pessoas, essas pessoas conseguem fazer com que as vítimas invistam fortunas nas plataformas.

Entretanto, os endereços eletrônicos nos quais são feitos os investimentos são completamente controlados por criminosos, a vítima somente descobre que sofreu um golpe, na hora que acessa a plataforma para retirar os lucros e não conseguem.

Apesar de ter muito em comum com golpes amorosos esse golpe demanda maior tempo de manipulação, fazendo com que as pessoas transfiram valores por um longo período, por isso que fazer a analogia com a engorda de porcos antes de fazer o abate quando a conta estiver bem ‘gorda’. Assim, as vítimas podem perder grande parte de suas economias.

Para fugir dessa situação o caminho é prevenção, com alguns caminhos sendo importante a serem tomados:

– Muito cuidado com os relacionamentos online, a internet pode ser um facilitador, mas em contrapartida deixam as pessoas expostas;

– Não compartilhe dados pessoais e outras informações sigilosas com outras pessoas, nem mesmo que essas pareçam super confiáveis;

– Não confie em promessas fabulosas que prometam lucro fácil, isso não existe no mercado;

– Em qualquer tipo de relacionamento é preciso que precaver antes de ter maiores aprofundamentos, lembro que além de golpes, muitos relacionamentos online podem resultar em estupros ou até sequestros;

– Todo tipo de investimento deve ser feito por empresas regularizadas com órgãos regulamentadores, caso contrário não se tem segurança do retorno;

– Mantenha sempre a cabeça centrada nas relações, por mais que as emoções queiram dominar nossas ações é fundamentar sempre manter a razão nas decisões.

Casos de fraude com a impressão digital põe em xeque a tecnologia biométrica?

Metade dos consumidores já foi vítima de fraude no e-commerce, diz pesquisa da Idtech Unico

2 em cada 10 brasileiros já sofreram fraudes online de cartão de crédito, aponta estudo da Kaspersky

Sinqia lança solução antifraude e avança em Inteligência Artificial para o mercado financeiro

Você quer acompanhar nosso conteúdo? Então siga nossa página no LinkedIn!