Últimas notícias

Fique informado

Pesquisa da Palo Alto Networks detecta aumento nas atividades de ransomware Medusa

24 de janeiro de 2024

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

O grupo propaga seu ransomware através da exploração de serviços vulneráveis e do sequestro de contas legítimas

O ransomware Medusa, recentemente destacado pelos analistas da Unit 42, unidade de pesquisa da Palo Alto Networks, é uma ameaça em ascensão no cenário de segurança cibernética. Este grupo malicioso, conhecido pela família Medusa, ganhou notoriedade ao introduzir o Medusa Blog no início de 2023, marcando uma mudança nas suas táticas de extorsão.

A família Medusa já tinha um histórico de sucesso com o MedusaLocker em anos anteriores, mas agora, com o ransomware Medusa, eles estão emergindo como uma ameaça proeminente desde o início de 2023.

Esse malware é altamente perigoso e pode impedir a restauração do sistema. Uma vez que os dados são sequestrados, o grupo Medusa exige o pagamento de um resgate para liberar as informações. Em caso de não conformidade, todas as informações roubadas são publicadas em um vídeo feito pelo grupo, intensificando a pressão sobre as vítimas.

Marcos Oliveira, Country Manager da Palo Alto Networks no Brasil.

Utilizando o Medusa Blog como plataforma, o grupo Medusa adotou uma estratégia de multiextorsão. As vítimas que se recusam a atender às exigências do grupo têm a opção de escolher entre diferentes alternativas, como prorrogação do prazo, exclusão seletiva de dados ou o download completo das informações comprometidas, cada uma associada a um preço variável”, afirma Marcos Oliveira, Country Manager da Palo Alto Networks no Brasil.

Além disso, o grupo utiliza o canal público no Telegram chamado “suporte de informações” para compartilhar arquivos de organizações comprometidas, tornando-os mais acessíveis do que as tradicionais plataformas da dark web.

Em resposta a um incidente de ransomware Medusa, os pesquisadores da Unit 42 identificou as táticas, ferramentas e procedimentos empregados pelo grupo.

Os clientes da Palo Alto Networks podem contar com a proteção do Cortex XDR e dos serviços de segurança da nuvem WildFire para mitigar as ameaças representadas pelo grupo Medusa. Essas medidas são cruciais para defender organizações contra as atividades maliciosas desse grupo e proteger dados sensíveis contra potenciais sequestros”, completa Oliveira.

Visão Geral do Ransomware Medusa as a Service

Medusa emergiu como uma plataforma de Ransomware as a Service (RaaS) no final de 2022, ganhando notoriedade em 2023 ao direcionar principalmente ambientes Windows. Diferentemente do MedusaLocker, presente desde 2019, a análise da Unit 42 concentra-se no ransomware Medusa, que impacta organizações que usam Windows.

O grupo propaga seu ransomware através da exploração de serviços vulneráveis e do sequestro de contas legítimas, empregando intermediários de acesso inicial. A equipe da Unit 42 observou uma escalada nas atividades, marcada pelo lançamento do Medusa Blog em 2023, intensificando as táticas de multiextorsão.

Também foi observado que o ransomware Medusa implementa a técnica living-off-the-land (vivendo fora da terra, tradução livre), utilizando software legítimo para fins maliciosos, o que muitas vezes pode se misturar com tráfego e comportamento regulares, tornando mais difícil identificar essas atividades.

Com base no Medusa Blog, identificamos que o ransomware impactou cerca de 74 organizações globalmente em 2023, afetando setores como alta tecnologia, educação e manufatura. A análise técnica revelou estratégias de exploração diferenciadas, incluindo o uso de webshells, que são programas maliciosos que permitem a invasores controlar servidores web e executar comandos não autorizados”, conclui o executivo. 

Sobre a Palo Alto Networks

A Palo Alto Networks é líder mundial em cibersegurança. Inovamos para superar as ameaças cibernéticas, para que as organizações possam adotar a tecnologia com confiança. Fornecemos segurança cibernética de última geração para milhares de clientes em todo o mundo, em todos os setores. Nossas melhores plataformas e serviços de segurança cibernética são apoiados por inteligência de ameaças líder do setor e fortalecidos por automação de última geração. 

Palo Alto Networks antecipa impactos da nova Política Nacional de Cibersegurança (PNCiber) no Brasil para 2024

O impacto do abuso de cupons na estratégia de prevenção à fraude e incentivos à aquisição e fidelização de clientes

Ataques cibernéticos em ascensão: prejuízo anual pode chegar a USD$10,5 trilhões previsto até 2025

TAGS

ransomware