Últimas notícias

Fique informado
Trustcert orienta sobre principais ações frente a vulnerabilidade crítica do OpenSSL anunciada hoje

Trustcert orienta sobre principais ações frente a vulnerabilidade crítica do OpenSSL anunciada hoje

1 de novembro de 2022

Spotlight

Doc9 lança Guia Prático de Prompts para ChatGPT no Jurídico: Como Maximizar a Eficiência com a Inteligência Artificial

Para obter os melhores resultados com o ChatGPT no contexto jurídico, siga as dicas importantes do Guia Prático de Prompts da doc9.

28 de maio de 2024

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

As correções de bugs do OpenSSL já haviam sido anunciadas desde a semana passada

Em 25 de outubro de 2022, o projeto OpenSSL anunciou uma próxima versão do OpenSSL (versão 3.0.7) para solucionar uma vulnerabilidade crítica de segurança. Já era esperado que essa versão fosse lançada na terça-feira, 1º de novembro de 2022, entre 13:00 e 17:00 UTC.  A última vulnerabilidade crítica no OpenSSL ocorreu em 2016

A Trustcert alerta para quem estiver usando o OpenSSL 3.0 ou superior, atualize imediatamente para a versão 3.0.7 divulgada hoje, terça-feira, 1º de novembro de 2022, a fim de evitar uma possível violação.

O OpenSSL é uma biblioteca de código comumente usada e projetada para permitir comunicação segura pela Internet. Simplificando, sempre que navegamos na Internet, o site ou o serviço online que acessamos utiliza OpenSSL em seu nível básico. Portanto, a magnitude potencial dessa vulnerabilidade é enorme, por isso a urgência de corrigir e atualizar os sistemas.

As versões vulneráveis ​​do OpenSSL (3.0 e superior) são usadas atualmente em sistemas operacionais Linux, incluindo Ubuntu 22.04 LTS, MacOS Ventura, Fedora 36 e outros. 

No entanto, distribuições Linux como o Debian incluem apenas o OpenSSL 3.x em suas versões mais recentes, que ainda são consideradas versões de teste e, portanto, o uso generalizado em sistemas de produção pode ser limitado. 

Imagens de contêiner criadas usando versões afetadas do Linux também serão afetadas. No entanto, vale a pena notar que muitas imagens oficiais do Docker populares usam Debian Bullseye (11) e Alpine, que ainda usam OpenSSL 1.xe não são afetados. As imagens de contêiner oficiais do Docker para projetos como nginx e httpd, populares para lidar com tráfego da Web, também usam Bullseye e Alpine e não são afetadas.

Segundo a divulgou Checking Point em seu blog, o projeto OpenSSL, é um marco na segurança da Internet, assim, as empresas devem permanecer atentas e se prepararem para corrigir e atualizar os sistemas ainda nesta terça-feira, 1º de novembro.

Quais versões do OpenSSL estão expostas segundo a Checking Point?

As versões 3.0 e superiores do OpenSSL são as consideradas vulneráveis. Espera-se que o OpenSSL versão 3.0.7 seja o próximo lançamento e deverá incluir a correção de vulnerabilidade crítica.

O que pode ser feito até que mais detalhes sejam conhecidos?

As empresas devem permanecer atentas, corrigir e atualizar todos os sistemas para a versão mais recente e se preparar para atualizar os IPSs assim que estiverem disponíveis.

Os pesquisadores da Check Point Software estão acompanhando de perto esta situação e relatarão quaisquer desenvolvimentos futuros. No momento, recomendam que se conheça detalhadamente onde o OpenSSL é utilizado dentro da empresa, informação que pode ser obtida na lista de materiais do software (SBOM), para poder priorizar as áreas críticas.

“O recente anúncio do projeto OpenSSL de que o próximo lançamento em 1º de novembro incluiria uma correção para uma vulnerabilidade crítica, colocou a comunidade de tecnologia da Internet em alerta máximo. Vulnerabilidade crítica no OpenSSL tem o potencial de abalar as fundações da internet criptografada e a privacidade de todos nós. Este é realmente um grande problema”, adverte Lotem Finkelstein, diretor de Inteligência de Ameaças e Área de Pesquisa da Check Point Software.

O Blog finaliza dizendo que os pesquisadores da Check Point Software continuam monitorando de perto esta situação e atualizarão as novas proteções assim que os detalhes forem divulgados

Como mitigar as vulnerabilidades do OPENSSL?

A Trustcert, especializada na venda, emissão e apoio na instalação de certificados digitais para servidores web – TLS/SSL, Transport Layer Security / Secure Sockets Layer recomenda que a empresa prioritariamente tome as seguintes ações:

1- Informe os membros da equipe sobre o anúncio de vulnerabilidade e a próxima versão de segurança divulgada hoje, 1º de novembro de 2022.

2- Garantir que sua equipe está ciente do problema e da nova versão é a melhor maneira de se proteger sua empresa dessa vulnerabilidade.

3 – Avalie seus aplicativos e infraestrutura para determinar se você está usando OpenSSL 3.0 ou superior em qualquer lugar.

4 – Atualize imediatamente todas as instalações OpenSSL vulnerável.

Sobre TrustCert

O principal objetivo do lobo é proteger aqueles que estão sob sua guarda!

Sua postura inspira confiança, respeito e segurança da mesma forma que o certificado Trustcert, que com astúcia, inteligência e sociabilidade protege o seu site como um lobo faz com sua alcateia

Trustcert – O certificado SSL com tudo que você precisa, direto ao ponto!

O MAIOR CONTEÚDO SOBRE TLS/SSL NO BRASIL VOCÊ ENCONTRA NO CRYPTO ID. DESDE 2014!

Acesse aqui e saiba tudo sobre SSL ou TLS, esse protocolo de segurança que garante o sigilo das informações e identifica empresas, dispositivos e objetos no mundo eletrônico.

OpenSSL lança patch para bug de alta gravidade que pode levar a ataques RCE

OpenSSL versão 3.0

OpenSSL heartbleed | Cerca de 200 mil sites ainda estão expostos

OpenSSL | Atualize agora!