Últimas notícias

Fique informado

Data centers precisam avaliar o quanto antes a adoção de energia renovável

29 de abril de 2023

Spotlight

Ricardo Saravalle assume a liderança do Meta Hub de Soluções Digitais

O executivo vai liderar o centro de excelência de soluções

23 de maio de 2024

INSS passa exigir Certificado ICP-Brasil A3 para advogados que atendem Acordos de Cooperação Técnica (ACTs)

Para acessar o Portal de Atendimento (PAT) os advogados precisarão ter o certificado digital ICP-Brasil A3.

21 de maio de 2024

Do Deepfake ao ChatGPT: como a evolução tecnológica está influenciando as fraudes e golpes que vemos hoje?

Os golpes, de falsificação de identidade bancária a investimentos fictícios e golpes românticos, são cada vez mais diversificados

20 de maio de 2024

Contato Seguro une forças com a DOC9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul

Contato Seguro une forças com a Doc9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul. Essa parceria é essencial para enfrentar o momento difícil que o estado está passando devido às enchentes.

20 de maio de 2024

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Reconhecimento facial: a nova fronteira de segurança em meio aos desafios dos Deepfakes

A capacidade dos deepfakes de imitar e falsificar identidades compromete diretamente a eficácia do reconhecimento facial

20 de maio de 2024

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

A hora e a vez da hype do micro data center

Micro data centers são soluções que incorporam todos os componentes essenciais encontrados em um data center típico

7 de dezembro de 2022

Sistemas de barramento blindado de canal aberto beneficiam data centers

Sistemas de barramento blindado suspensos eliminam a necessidade de painéis elétricos remotos, resultando em mais espaço útil para os racks

16 de novembro de 2022

Open Finance revolucionará a demanda por data centers terceirizados em todo o mundo

O setor financeiro está passando por mais uma grande revolução: a ampliação do Open Banking para o Open Finance

11 de outubro de 2022

Dados recentes da Agência Internacional de Energia (IEA) indicam que os data centers consomem aproximadamente 200 TWh de eletricidade

Por Fernanda Siqueira

Fernanda Siqueira, Coordenadora de ESG & EHS da ODATA.

O extenso crescimento do volume de tráfego de dados na nuvem faz com que o consumo de energia elétrica nos data centers aumente progressivamente. Isso acontece pois eles são responsáveis pelo armazenamento, processamento e distribuição de informações em larga escala.

Consequentemente, as provedoras desses centros de dados se veem estimuladas a buscar alternativas sustentáveis e, em vista disso, a energia renovável se mostra uma excelente solução.

Para contextualizar o setor, dados recentes da Agência Internacional de Energia (IEA) indicam que os data centers consomem aproximadamente 200 terawatts-hora (TWh) de eletricidade. Isso equivale a aproximadamente 1% da demanda global de eletricidade.

Com todo esse consumo, essas estruturas contribuem com cerca de 0,3% de todas as emissões globais de CO2 – no ponto de vista prático, isso é bastante coisa.

A migração para as fontes de energia renovável

Entretanto, o processo de migração da energia tradicional, proveniente de combustíveis fósseis, para a energia de fontes renováveis não é simples.

Ainda há muitos investimentos a serem feitos – e é essencial que o cenário político e econômico esteja favorável para atrair investimentos nacionais e estrangeiros em projetos renováveis para o país.

Além disso, a América Latina é uma região muito rica em recursos eólicos e solares. De acordo com relatório da Global Energy Monitor (GEM), “a região está posicionada para aumentar sua capacidade de produção de energia solar e eólica em larga escala em mais de 460% até 2030”.

O Brasil, por sinal, é um dos principais beneficiados pela exposição solar, o que também contribui para uma maior facilidade de acesso – ou seja, o momento é perfeito para os data centers olharem para essa migração.

Mas como realizar essa migração? As provedoras de data centers precisam se conscientizar a respeito da importância de adiantar as medidas necessárias.

O primeiro passo para isso é estruturar a operação com o intuito de promover uma maior eficiência energética, e pensar nisso desde a etapa de projeto. Nesse sentido, deve-se desenvolver toda uma cadeia de tecnologias verdes, isto é, que promovam o uso mais eficiente possível de energia elétrica.

Para promover essa eficiência, é possível adotar sistemas de condicionamento de ar em circuito fechado, bem como soluções de resfriamento interno com o uso da baixa temperatura exterior em dias mais frios. O uso do resfriamento externo contribui amplamente para a redução do consumo elétrico.

Com o gerenciamento energético mais adequado, o próximo passo é buscar parcerias privadas para viabilizar e facilitar o acesso aos recursos renováveis que potencializarão esse consumo de energia.

O ideal é substituir por completo o uso das fontes tradicionais pelas fontes renováveis como solar e eólica, reduzindo, assim, a pegada de carbono. E com contratos de longo prazo, essas fontes podem garantir um suprimento constante de energia para os data centers.

Os benefícios da adoção de energia renovável

Para se ter uma ideia, o uso de combustíveis fósseis resulta em lançamentos significativos de dióxido de carbono na atmosfera, um dos principais gases que provocam o efeito estufa, que é responsável pelas mudanças climáticas.

No entanto, a substituição pela energia renovável elimina essas emissões. Além de ser uma questão de responsabilidade ambiental, esse modelo também pode proporcionar economia financeira para empresas.

Desse modo, as fontes de energia limpa podem reduzir significativamente os custos operacionais e de manutenção de infraestruturas de TI, além de estimular o desenvolvimento de novas tecnologias.

Para os data centers, esses benefícios são ainda mais intensificados, afinal, estamos falando de um mercado que demanda bastante energia elétrica para as suas operações.

Dito isso, esses recursos renováveis possibilitam maior independência energética e acesso expandido às fontes limpas para comunidades remotas, costeiras ou insulares – ou que não estejam conectadas à rede.

Quando se fala em consumo elétrico em data centers, logo se pensa nos impactos ambientais das operações. Com o aumento da digitalização e das mudanças climáticas, é fundamental dispor de fontes de energia de zero carbono.

Por conta disso, os data centers precisam avaliar o quanto antes a adoção dessas alternativas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, melhorar a eficiência operacional, fortalecer a resiliência empresarial e, claro, demonstrar o seu compromisso efetivo com a agenda ESG.

Sobre a ODATA

Fundada em 2015, a ODATA é uma provedora latino-americana de serviços de data center, que fornece infraestrutura de TI escalável, confiável e flexível na América Latina. Focada em Colocation, a ODATA atende à crescente demanda por energia, espaço e confiabilidade de organizações de diversos setores, sendo completamente qualificada para oferecer soluções de enterprise até projetos built to suit.

A ODATA busca a criação da mais moderna e eficiente rede de data centers da América Latina. Atualmente, a empresa possui três data centers operando no Brasil, um na Colômbia e outro no México, além de já ter iniciado a sua expansão também no Chile.

A empresa traz a experiência, solidez e competência do Pátria Investimentos e tendo uma atuação global através da parceria estratégica com a CyrusOne, um dos maiores player do mercado de Data Center do mundo.

Em 2023, a economia digital brasileira exige data centers seguros para concretizar seu potencial

Painéis elétricos 4.0 podem garantir continuidade de operações em data centers

Por que é importante ter um plano de recuperação de desastres em data centers

Em novembro de 2024 completaremos Uma Década De Sucesso!

Crypto ID trilhou um caminho incrível!

Desde o seu início, temos sido acompanhados por uma comunidade apaixonada e engajada, que cresce a cada ano. Com dois milhões de seguidores por ano, nossa jornada é marcada por conquistas, inovação e colaboração.

As empresas mantenedoras têm sido pilar fundamental para o nosso crescimento contínuo. Seu apoio nos permite manter a qualidade e a relevância das informações que compartilhamos. Agradecemos a cada uma delas por acreditar na nossa missão e nos ajudar a construir uma comunidade forte e informada.

E não podemos esquecer do nosso excepcional time de colunistas! São eles que trazem insights, análises e opiniões valiosas para os nossos leitores. Com suas vozes únicas, eles enriquecem o conteúdo do Crypto ID e nos ajudam a manter a excelência.

À medida que nos aproximamos de mais um aniversário, renovamos nosso compromisso com a segurança digital, a privacidade e a tecnologia. Obrigado a todos que fazem parte dessa incrível jornada!

Juntos trabalhamos por um mundo digital com mais sigilo, identificação e segurança gerando confiança para que empresas, máquinas e pessoas possam confiar umas nas outras.

CATEGORIAS

Cloud Destaques