Últimas notícias

Fique informado

Tudo o que os comerciantes precisam saber sobre o PIX pela Soluti. Ouça

14 de dezembro de 2020

Spotlight

O que é o open banking e como ele funciona

Saiba o que vai mudar na vida dos brasileiros com

14 de julho de 2021

Incidente na Kaseya chama a atenção para atrativa maneira em propagar de ataques

O incidente na Kaseya resultou na indisponibilização de ativos de mais de mil empresas no início deste mês.

14 de julho de 2021

Marcelo Fernandes da FICO fala sobre a segunda fase do open banking

Em 15 de julho, os bancos passam a operar com sistemas abertos e clientes terão mais acesso aos serviços financeiros.

8 de julho de 2021

Novo serviço desenvolvido pelo ITI permite consultar certificados digitais emitidos pela ICP-Brasil

Os usuários de Certificados digitais da ICP – Brasil agora contam com mais um serviço, o Meu Certificado, com intuito de facilitar seu o uso

25 de junho de 2021

HSM (Host Security Modules): o que são e quais são suas vantagens? Ouça

Tecnologia e praticidade devem andar juntas na rotina de qualquer negócio, uma vez que essa combinação contribui significativamente para o aumento da produtividade, tendo o HSM como aliado

12 de novembro de 2020

A Soluti, especialista em tecnologia da informação, explica em detalhes o funcionamento do PIX para os comerciantes

Novos tempos trouxeram a necessidade de transformar as mais diferentes áreas da nossa vida pessoal e profissional. E, finalmente, essa mudança, começada pela transformação digital e tecnologia ao alcance de todos, chegou em nossas transações financeiras com o PIX.

Seu objetivo é facilitar e digitalizar alguns processos de pagamento e de transferência, que tinham uma forte demanda nos últimos anos. Por exemplo, a possibilidade de realizar transferências entre bancos 24 horas por dia, 7 dias por semana, era uma delas.

Você ainda tem dúvidas sobre o PIX? Vamos mostrar neste artigo todos os pontos que os comerciantes precisam saber. Continue lendo e saiba mais sobre o tema.

O que é o PIX?

O PIX é uma inovação lançada pelo Banco Central do Brasil (BACEN) como um método de pagamento instantâneo, que entrou em vigor em novembro de 2020. Ele andará lado a lado com o TED, DOC, cartões e boletos, permitindo a transferência de valores entre contas de instituições financeiras diferentes.

Por meio dele, os usuários conseguem realizar esse tipo de transação em 10 segundos, 7 dias por semana, 24 horas por dia.

No caso, o cliente terá essa opção em seu aplicativo de celular, tanto no internet banking da sua instituição quanto nas soluções de pagamento (como PicPay, PagSeguro, entre outros). Essa nova tecnologia vai otimizar a experiência do cliente com transações bancárias no meio digital.

Como o empresário pode receber via PIX?

Mas, e para o empresário, como fica a situação? Vamos tirar suas principais dúvidas a seguir. Em primeiro lugar, as empresas precisam fazer o cadastro da pessoa jurídica, igual às pessoas físicas. A chave PIX estará vinculada a uma conta transacional, essa pode ser corrente, poupança ou de pagamento.

O cadastro é realizado diretamente nos canais da instituição financeira (normalmente no app pelo qual você acessa as informações da pessoa jurídica). Deverá ser escolhido qual será a chave a ser utilizada (CNPJ, e-mail, telefone ou uma chave alfanumérica aleatória). Cada pessoa jurídica poderá ter até 20 chaves por conta, sem poder repetir a mesma chave para contas diferentes.

Assim, se você optou pelo CNPJ para uma conta no banco A, não poderá empregar a mesma informação para a conta no banco B. Isso porque a chave é direcionadora, ou seja, quando informado este número, o sistema sabe que é para direcionar necessariamente o valor para a primeira instituição, como escolhido.

A empresa pode receber o dinheiro de seus clientes por meio dos seguintes canais:

  • transferência via chave PIX;
  • QR Code estático (aquele que é emitido uma única vez e pode conter um valor fixo, ou o valor pode ser inserido após o código escaneado, é útil para quem vende um produto ou serviço com preço fixo);
  • QR Code dinâmico (ou seja, aquele que é emitido para uma transação específica e dotado de informações agregadas, como multas, juros, entre outros);
  • NFC (Near Field Communication — pagamento por aproximação, cada vez mais utilizado pelas empresas).

A emissão de QR Code poderá ser efetuada por meio da função PIX no seu aplicativo de internet banking. Ele poderá ser impresso e divulgado em um tablete, smartphone ou, até mesmo, na própria maquininha de cartão. Todos os passos poderão ser feitos, assim, de forma intuitiva e eficiente.

A integração dos pagamentos com o sistema de gestão poderá ser realizada por meio das equipes de Tecnologia da Informação do seu negócio. A tendência é que as próprias empresas responsáveis pelas aplicações insiram essa função, para que o processo possa ser feito de maneira fluida e automatizada.

Quais são as vantagens para o empreendedor?

O PIX abre uma nova possibilidade para o empreendedor. Mas isso é, de fato, vantajoso para os negócios? Vamos mostrar quais são as principais vantagens a seguir:

  • agilidade para o recebimento de pagamentos e recebimentos, concretizados em tempo real, permitindo uma otimização do fluxo de caixa, que anteriormente dependia do processo de compensação;
  • praticidade no recebimento de pagamento de clientes, que conseguem encarar no QR Code uma praticidade maior do que a leitura de códigos de barras de boletos. Essa praticidade pode ser reforçada, por exemplo, ao gerar o QR Code e deixá-lo visível no seu negócio, ou em seu site para aumentar a facilidade no processo;
  • ocorre menos perdas geradas por desistência no pagamento de boletos, minimizando o Churn Rate;
  • é possível realizar pagamentos digitais por meio do celular da empresa, sem a necessidade de adquirir ou alugar uma maquininha para este fim;
  • as operações são concluídas rapidamente, em segundos, e a disponibilidade do dinheiro é imediata;
  • ele traz uma série de vantagens para os clientes, que começarão a optar pelas empresas com essa modalidade de pagamento;
  • mais segurança, já que as operações no PIX são criptografadas, dificultando muito as possibilidades de golpes financeiros.

Quais são as taxas pagas pela empresa?

Uma das principais vantagens do PIX em comparação com outros métodos utilizados atualmente é que não há nenhum custo para a pessoa física, seja no pagamento, seja na transferência realizada. Contudo, para empresas, poderá ocorrer tarifação nos pagamentos ocorridos nessa modalidade, bem como no recebimento e realização de transferências.

Entretanto, quem definirá tais valores serão as instituições financeiras, sendo que isso poderá ser opcional, ou seja, o seu banco de preferência poderá escolher não cobrar esses valores.

Assim, será importante que você observe tais questões para avaliar a manutenção ou não dos serviços em determinados lugares. Especialistas acreditam que a tendência será pela redução de tarifas para as transações ou isenções com a adoção do PIX.

Quais são os benefícios do PIX para o cliente?

Como falamos acima, o PIX tem a vantagem de ser um sistema vantajoso para todos os envolvidos, logo, tanto você quanto seu cliente terão benefícios com isso. É importante compreender os impactos positivos para ele, de modo a trabalhar isso, também, em suas ações de divulgação. São eles:

  • economia: não haverá tarifas para pessoas físicas, ou seja, é muito melhor do que, por exemplo, a transferência por DOC ou TED;
  • praticidade: basta ter acesso à Chave PIX da empresa ou ler o QR Code para realizar o pagamento;
  • segurança: os dados dele estarão protegidos por criptografia;
  • comodidade: as transações podem ser realizadas 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • simplicidade: o cliente poderá fazer todas as transações com seu dispositivo, que já está ao alcance da mão.

O PIX é uma verdadeira revolução para os negócios, independentemente de sua natureza. Por isso, pode ser uma opção interessante para tornar-se um diferencial competitivo neste momento. Lembre que a tendência é os negócios implementarem-no ao longo do tempo, devido às suas vantagens. Então não deixe de empregá-lo também.

Fonte: Soluti Responde

Soluti atinge 5 milhões de Assinaturas Digitais. Ouça

Soluti fala sobre como os pagamentos digitais já estão mudando o mercado. Ouça

Qual é o impacto da LGPD na contabilidade? Entenda aqui. Ouça

Acompanhe nossas redes sociais 📲

Pinterest |Instagram | Twitter | Facebook | Linkedin