Últimas notícias

Fique informado
Mercado de drogas Evolution sai do ar na Deep Web

Mercado de drogas Evolution sai do ar na Deep Web

19 de março de 2015

Spotlight

Cloudflare blocks an almost 2 Tbps multi-vector DDoS attack

Earlier this week, Cloudflare automatically detected and mitigated a DDoS attack that

24 de novembro de 2021

Registros de ponto eletrônico deverão utilizar Certificado Digital ICP-Brasil

Registrador Eletrônico de Ponto Via Programa (REP-P) e Registrador Eletrônico de Ponto Alternativo (REP-A), deverão utilizar certificados ICP-Brasil.

24 de novembro de 2021

Número de registros e credenciais expostas cai, mas vazamento de cartões de crédito e débito cresce 405% no último trimestre

O estudo da Axur mostra que, entre os 2,03 milhões de registros expostos, os CPFs continuam, pelo terceiro trimestre consecutivo, a ocupar a primeira posição da lista dos dados mais compilados pelos cibercriminosos, com 57% do total.

24 de novembro de 2021

Filme irá retratar a venda de drogas na Deep Web. Confira o trailer!

Depois de produzir o documentário “Downloaded” sobre a trajetória do

23 de janeiro de 2015

O maior mercado de produtos ilícitos da Deep Web fechou as portas na noite dessa Quarta-feira (18/03), porém não há indícios que a ação tenha sido resultado de algum plano policial.

O site, conhecido como Evolution, havia suspendido o saque de bitcoins por usuários desde a semana passada devido a “problemas técnicos” e na madrugada de ontem desapareceu da rede da internet profunda impedindo que vendedores retirassem seus fundos do local.

Essa não é a primeira vez que um site de produtos ilícitos sai do ar na Deep Web, em 2013 seu concorrente conhecido como Silk Road foi derrubado por uma ação de inteligência da polícia e nunca mais voltou a ativa.

O Evolution era considerado bom pelos cibercriminosos principalmente por sua estabilidade, além de garantir certa prevenção contra furtos de bitcoins.

Até o momento há uma suspeita que os criadores do site tenham desativado o Evolution para roubar os usuários. No momento em que ele saiu do ar havia uma lista de vinte mil ofertas de drogas e outros produtos como cartões de créditos roubados.

O FBI ainda não se pronunciou sobre o assunto.