Últimas notícias

Fique informado

Efeito Pix: O impacto de novas tecnologias no mercado de plataformas de gestão

12 de janeiro de 2023

Spotlight

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Varejistas brasileiros precisam superar desafios para fidelizar clientes

Os varejistas devem visar aplicativos e serviços que garantem que o cliente irá navegar facilmente, encontrar sugestões e ofertas certeiras

10 de janeiro de 2023

Grupos de ransomware seguem como principal ameaça cibernética, revela ISH Tecnologia

Empresa alerta para principais operadores do último ano e traz novos grupos envolvidos em um número cada vez maior de incidentes

10 de janeiro de 2023

Como a inovação e a tecnologia podem acelerar os negócios em 2023?

As tendências de tecnologia impactarão as estratégias corporativas, permitindo que as organizações consolidem suas prioridades de negócio

9 de janeiro de 2023

O impacto ecológico do processo eletrônico

Estimativa revela que a cada 100 processos judiciais físicos tornados eletrônicos, o corte de uma árvore é evitado

9 de janeiro de 2023

5 tendências para produtos digitais em 2023

Setor de produtos digitais cresce exponencialmente desde 2020 e espera manter índices positivos no próximo ano a partir de novas estratégias

6 de janeiro de 2023

A importância de impulsionar a presença feminina no mercado de tecnologia

Segundo relatório do Instituto AnitaB.org, atualmente profissionais mulheres compõem cerca de 30% da força de trabalho na área de tecnologia

4 de janeiro de 2023

Dados constatam que o PIX é a terceira forma de pagamento mais usada, atrás do cartão de crédito e dinheiro em espécie

Por Anderson Cichon

pix
Anderson Cichon é cofundador e CTO da Tecnofit

Com novas tecnologias surgindo a todo instante, o mercado precisa estar mais preparado do que nunca. Muitas delas vieram para facilitar o dia a dia, e é necessário se adaptar o quanto antes a essas mudanças. 

O PIX é uma delas. O sistema de pagamento, projetado inicialmente no governo de Michel Temer, foi oficialmente lançado em 5 de outubro de 2020, com funcionamento integral a partir de 16 de novembro do mesmo ano.

O pix é um modelo de transferência monetária instantânea que, com sucesso, passou a ser adotado por boa parte dos estabelecimentos e cidadãos brasileiros.

A vantagem da ferramenta, entre as outras opções de transferências tradicionais, é além da instantaneidade, o funcionamento 24 horas e sem cobrança (até o momento) de taxas entre pessoas físicas.

Para compreender o alcance do PIX no mercado fitness, nós da Tecnofit fizemos um levantamento com uma amostragem de 4.163 empresas do ramo em todo o Brasil, entre janeiro e outubro deste ano.

A ideia é compreender a taxa de aceitação nesse público específico (frequentadores/clientes de academias e espaços fitness), o que não necessariamente representa as demais categorias de prestação de serviços.

Para tal estudo, consideramos três critérios de avaliação: 

– volume total de transações por meio de pagamento;

– volume total de transações por meio de pagamento e mês;

– volume de vendas por meio de pagamento e mês.

Conclusões do estudo

Os dados constatam que o PIX é a terceira forma de pagamento mais usada, atrás do cartão de crédito e dinheiro em espécie, entretanto, o volume de transações no débito diminuiu em 10%, ao passo que o PIX cresce 10% a cada mês. Além disso, a nova modalidade substituiu 59% dos TED/DOC.

Ainda que o PIX não seja uma hegemonia na comunidade brasileira, e talvez isso nem aconteça 100%, acredito que ele tenha se estabelecido como preferência por boa parte do público.

A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) apontou em 2021, uma aprovação de 99% entre os jovens de 18 a 24 anos, enquanto que o público de mais de 60 anos tem uma aprovação de apenas 65%.

Como se trata de uma tecnologia recente é normal que haja essa diferença entre um grupo que já está naturalmente mais conectado que o outro.

Mesmo com essa questão, acredito que a modalidade já se posicionou com uma das principais do mercado e há uma tendência para que assuma a primeira colocação no futuro, ainda que enfrente um pouco de resistência em algumas parcelas da população.

O PIX é um produto brasileiro e atualmente só funciona nacionalmente, entretanto, com o Bank Of International Settlements tem estudado uma tecnologia capaz de replicar o sistema PIX entre cerca de 60 países, é muito provável que a confiança nesse tipo de transação se estabeleça, substituindo o TED/DOC, por exemplo, de vez.

Quais seriam os próximos passos do pix?

O próximo passo é compreender o impacto dessa modalidade na nossa fatia do mercado.

Identificar se o PIX é um fator importante para o aumento no número de clientes, já que em um estudo realizado pela Tecnofit, entre os anos de 2019 e 2022, foi constatado que em 794 estabelecimentos fitness, o número de alunos cresceu em média 18%, sendo que entre 2021 e 2022, houve um aumento de 28,18%.

Analisar o efeito do PIX nos estabelecimentos é importante não só para mensurar o impacto da tecnologia na operação, como também entender o comportamento do consumidor moderno, que está cada vez mais receptivo às novas tecnologias. 

Além disso, oferecer o pix como forma de pagamento pode ser benéfico também para a saúde financeira da empresa, uma vez que não há taxas envolvidas e o dinheiro cai na conta no momento da transação.

Trata-se, a meu ver, de uma ótima oportunidade de assimilar o atual momento e se preparar para o futuro do mercado.

Sobre o autor

Anderson Cichon é cofundador e CTO da Tecnofit, plataforma de gestão focada no segmento fitness e bem-estar.

Novas regras do PIX entram em vigor a partir do dia 2 de janeiro

Tecnologia a favor da Construção: modelagem 3D, Pix e assinatura eletrônica são tendências para o setor em 2023

Golpes via PIX: Quatro dicas para evitar

Grupos de ransomware seguem como principal ameaça cibernética, revela ISH Tecnologia

Em novembro de 2024 completaremos Uma Década De Sucesso!

Crypto ID trilhou um caminho incrível!

Desde o seu início, temos sido acompanhados por uma comunidade apaixonada e engajada, que cresce a cada ano. Com dois milhões de seguidores por ano, nossa jornada é marcada por conquistas, inovação e colaboração.

As empresas mantenedoras têm sido pilar fundamental para o nosso crescimento contínuo. Seu apoio nos permite manter a qualidade e a relevância das informações que compartilhamos. Agradecemos a cada uma delas por acreditar na nossa missão e nos ajudar a construir uma comunidade forte e informada.

E não podemos esquecer do nosso excepcional time de colunistas! São eles que trazem insights, análises e opiniões valiosas para os nossos leitores. Com suas vozes únicas, eles enriquecem o conteúdo do Crypto ID e nos ajudam a manter a excelência.

À medida que nos aproximamos de mais um aniversário, renovamos nosso compromisso com a segurança digital, a privacidade e a tecnologia. Obrigado a todos que fazem parte dessa incrível jornada!

Juntos trabalhamos por um mundo digital com mais sigilo, identificação e segurança gerando confiança para que empresas, máquinas e pessoas possam confiar umas nas outras.