Menu

Últimas notícias

Fique informado

Certificado digital para servidores públicos federais de forma rápida e 100% online

24/05/2020

Spotlight

Thales apresenta nova edição do “Manual de Ciberameaças: o cibercrime organizado” Ouça

Especialistas apresentam o modus operandi dos cibercriminosos e as formas de combatê-los

21/10/2020

Reimaginando o novo contrato social para a era digital. Entrevista com Don Tapscott

Don Tapscott é uma das maiores autoridades mundiais no impacto da tecnologia nos negócios e na sociedade. Ele compartilha sua visão de futuro de um novo contrato social.

21/10/2020

eIDAS – REGULAMENTO (UE) N.o 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

eIDAS – REGULAMENTO (UE) Nº 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

20/10/2020

Empresas brasileiras são beneficiadas pelo certificado ICP-Brasil

A transformação digital, que após a pandemia tornou-se essencial para a economia, já era realidade em diversas empresas brasileiras antes de 2020 com o certificado digital

20/10/2020

Primeiro Documento Eletrônico assinado entre dois Países foi emitido em 2 de outubro de 2020

A possibilidade de acordos internacionais serem assinados por meio de documentos eletrônicos com reconhecimento mútuo entre os países é uma prerrogativa dos documentos que utilizam certificados digitais emitidos por PKIs.

05/10/2020

O Secretário Wagner Lenhart, do Ministério da Economia, fala sobre parceria com o Serpro para emissão de certificados pelo Sigepe, procedimento que se destaca neste momento de pandemia e distanciamento social em entrevista ao Portal do Serpro

Desde o ano passado, a União conta com uma modalidade especial de emissão de certificados digitais para seus servidores. De forma simples, rápida e 100% online, o usuário faz uma solicitação via Sistema de Gestão de Pessoas do Governo Federal – Sigepe, aguarda autorização de sua chefia imediata e pronto: basta fazer a instalação do certificado em sua máquina e começar a usar.

Wagner Lenhart, secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia

Em entrevista exclusiva ao Portal do Serpro, o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, falou sobre a origem desse projeto, seus resultados, a parceria com o Serpro e como o novo método de emissão está sendo importante para o governo neste momento de pandemia e distanciamento social.

Wagner Lenhart declarou ao Portal do Serpro, a ideia inicial do projeto de certificado digital via Sigepe surgiu no início do ano de 2017.

A motivação era promover a redução no custo do certificado digital e consequentemente massificar sua utilização nos mais variados sistemas de governo, visando aumentar a segurança no acesso e utilização dos sistemas. O início do projeto-piloto ocorreu no segundo semestre de 2019, quando as implementações sistêmicas ficaram prontas.

Vale destacar que, quando a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP) do Ministério da Economia (ME), implementou esse projeto, focando em eficiência e economia, jamais imaginou que num momento como este de pandemia, a modalidade de emissão remota teria uma grande utilidade e aderência à realidade atual de distanciamento social e trabalho remoto em massa.

Segundo o secretário, no modelo atual, o certificado digital custava em torno de R$ 120,00. No modelo Sigepe, o custo foi reduzido para R$ 89,90. Entretanto, é preciso destacar que quando se emite um certificado pelo modelo tradicional existem outros custos envolvidos, como o custo da mídia (token), o custo de deslocamento do servidor até a autoridade de registro (AR) e o tempo gasto nesse processo de deslocamento.

Considerando o custo atual da mídia de R$ 13,00 e o valor aproximado de R$ 20,00 para um deslocamento até a AR, temos um total de R$ 153,00 para emitir um certificado tradicional, o que nos leva a uma redução de 41% no valor do certificado quando utilizado pelo modelo Sigepe.

Sobre a adoção de certificados digitais no interior do Brasil, em lugares que antes não contavam com Autoridades de Registro Lenhart informou que neste momento de pandemia  foram feitas algumas emissões través do Sigepe em diversas cidades do interior, sem a necessidade de deslocamento dos solicitantes, economizando tempo e recursos para o Estado.

Até o momento, mais de 800 certificados digitais já foram emitidos remotamente em todo o Brasil. E cerca de 15 órgãos públicos federais já estão cadastrados para fazer essa emissão pelo Sigepe.

Com informações do Portal do Serpro

CEO da PRONOVA Certificadora Digital fala como a empresa se adaptou no cenário do COVID-19. Ouça

Benefícios do uso de certificado digital para órgãos públicos ; Ouça

Como evitar o acesso indevido aos dados e mensagens trocadas entre servidores públicos

Pular para a barra de ferramentas