Últimas notícias

Fique informado

Autoridade de dados espanhola se opõe ao reconhecimento facial para acesso a estádios de futebol

23 de janeiro de 2024

Spotlight

A Transformação Digital do Mercado Imobiliário: Blockchain, Moedas digitais, Cartórios e o Futuro

A tecnologia blockchain tem despertado interesse devido ao seu potencial disruptivo em vários setores, incluindo o setor imobiliário.

8 de abril de 2024

Empresa de Israel traz tecnologia de ponta em cibersegurança para o mercado brasileiro

Com o potencial de crescimento do mercado brasileiro e sua consequente inserção no ambiente digital, os fundadores da Cysfera decidiram trazer as inovações de ponta israelenses ao cenário nacional.

3 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

A FIFPRO1, aponta tecnologias como o reconhecimento facial como uma das melhores formas de combater a violência nos locais de jogo

As autoridades que administram a LaLiga, a principal liga de futebol da Espanha, anunciaram no ano passado que implantariam um sistema de reconhecimento facial nos estádios para acesso dos torcedores, mas o plano está sendo seriamente questionado pela autoridade de proteção de dados do país.

A LaLiga abriu concurso para escolha de fronecedor para o projeto de reconhecimento facial do estádio em outubro, conforme noticiado então pela Economia Digital.

De acordo com a Agência Espanhola de Proteção de Dados (AEPD), o tratamento de dados biométricos levanta a necessidade de uma revisão aprofundada da governação, dos aspetos legislativos e técnicos relacionados.

O órgão também recomendou que qualquer tentativa de implantar a tecnologia deve atender aos requisitos de avaliação de impacto na proteção de dados, de acordo com o GDPR, a Lei de Proteção de Dados do país, bem como a Constituição, caso contrário a LaLiga estaria se expondo a sanções. Consultas suficientes, segundo o órgão, também devem ser realizadas para minimizar qualquer impacto negativo.

A AEPD, por sua vez, sugeriu que a liga de futebol deveria recorrer a métodos alternativos e menos invasivos para atingir os mesmos objetivos de segurança de torcedores e jogadores.

Entretanto, o StadiumDB , uma publicação dedicada aos estádios de futebol, opina num relatório que a motivação por detrás da mudança da LaLiga é “nobre”, mas a execução é fraca, descrevendo as autoridades da liga como sendo “tão descuidadas na introdução de soluções tão abrangentes.”

Ele lembra um caso anterior em 2019, quando a LaLiga se envolveu em um problema de privacidade de dados com usuários do aplicativo oficial da LaLiga, resultando em uma multa de € 250.000 (US$ 272.000).

O desafio contra o plano das autoridades espanholas da LaLiga de implementar um sistema de reconhecimento facial para o acesso dos torcedores aos estádios surge num momento em que um estudo encomendado pelo sindicato global dos jogadores de futebol, FIFPRO, aponta tecnologias como o reconhecimento facial como uma das melhores formas de combater a violência nos locais de jogo, que se diz estar a pôr cada vez mais em perigo a segurança dos jogadores e torcedores do futebol bonito.

Entretanto, outro veículo, Techno Lawyer, sublinha a posição da AEDP sobre a utilização de tecnologias biométricas para controlo de acessos e segurança pública.

Cita o órgão de proteção de dados que enfatiza a necessidade de equilibrar o uso de tais tecnologias biométricas com as necessárias garantias de proteção e segurança de dados. Observa que, embora as organizações e as empresas considerem os benefícios práticos da implantação de sistemas de reconhecimento facial, têm a responsabilidade de estudar com igual cuidado e responder adequadamente a todas as consequências jurídicas ou sociais daí decorrentes.

Apesar das críticas e do apelo da AEDP, a LaLiga defendeu a sua posição dizendo que o único objetivo do projeto é melhorar a segurança dos torcedores .

  1. Fédération Internationale des Associations de Footballeurs Professionnels, é a Federação Internacional das Associações de Jogadores Profissionais de Futebol. É uma organização internacional que representa os interesses dos jogadores profissionais de futebol em todo o mundo. ↩︎

Fonte: Biometricsupdate

Fim dos cambistas? Ingressos tokenizados no futebol podem ser solução no combate à revenda de alto valor e falsificação

Flamengo confirma uso de biometria facial no Maracanã em 2024

Por que as ligas inferiores do futebol são menos interessantes de assistir?

Empresas brasileiras mostraram muitos usos positivos da tecnologia biométrica na BioCon Brasil 2023

Acompanhe como o reconhecimento facial e impressões digitais, de íris e voz estão sendo utilizados para garantir a identificação digital precisa para mitigar fraudes e proporcionar aos usuários conforto, mobilidade e confiança. Crypto ID, o maior canal brasileiro sobre identificação digital. Leia outros artigos aqui!

Learn how facial recognition and iris, voice and fingerprints are being used to ensure accurate digital identification to mitigate fraud and provide users with comfort, mobility and trust. Read other articles here! Crypto ID, the largest Brazilian channel on digital identification. Read other articles here!

Descubra cómo se utilizan el reconocimiento facial y el iris y las huellas dactilares del voz para garantizar una identificación digital precisa para mitigar el fraude y brindar a los usuarios comodidad, movilidad y confianza. Crypto ID, el mayor canal brasileño de identificación digital. ¡Lea otros artículos aquí!