Últimas notícias

Fique informado
Como a tecnologia blockchain pode construir confiança? Publicado por ICAEW

Como a tecnologia blockchain pode construir confiança? Publicado por ICAEW

25 de agosto de 2022

Spotlight

Do Deepfake ao ChatGPT: como a evolução tecnológica está influenciando as fraudes e golpes que vemos hoje?

Os golpes, de falsificação de identidade bancária a investimentos fictícios e golpes românticos, são cada vez mais diversificados

20 de maio de 2024

Contato Seguro une forças com a DOC9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul

Contato Seguro une forças com a Doc 9 para trazerem mais segurança aos abrigos do Rio Grande do Sul. Essa parceria é essencial para enfrentar o momento difícil que o estado está passando devido às enchentes.

20 de maio de 2024

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Reconhecimento facial: a nova fronteira de segurança em meio aos desafios dos Deepfakes

A capacidade dos deepfakes de imitar e falsificar identidades compromete diretamente a eficácia do reconhecimento facial

20 de maio de 2024

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Geralmente associado a transações de criptomoedas, o blockchain tem um grande potencial para muitas atividades de negócios, principalmente na construção de confiança. Então, por que as empresas não estão adotando mais?

Um artigo publicado por ICAEW

A tecnologia Blockchain existe há mais de uma década e é um banco de dados ou registro distribuído que é compartilhado entre os nós de uma rede de computadores. Uma diferença fundamental entre um banco de dados típico e um blockchain é como os dados são estruturados. Um blockchain coleta informações em blocos que contêm conjuntos de informações. 

Os blocos possuem determinadas capacidades de armazenamento e, quando preenchidos, são fechados e vinculados ao bloco anterior, formando uma cadeia de dados conhecida como blockchain. 

Todas as novas informações que seguem esse bloco recém-adicionado são compiladas em um bloco recém-formado que também será adicionado à cadeia uma vez preenchido. Essa estrutura de dados inerentemente cria uma linha do tempo irreversível de dados quando implementada em uma natureza descentralizada. 

Inicialmente conectado exclusivamente à facilitação de transações de Bitcoin, nos últimos anos tem havido muita discussão sobre seu potencial longe da criptomoeda, mas a adoção não foi tão difundida quanto alguns previam que seria. 

“Houve muitas discussões sobre como o blockchain pode resolver os atritos da cadeia de suprimentos, a tokenização da infraestrutura do mercado financeiro, esquemas de incentivo do governo ou coleta de impostos ou pagamento de empréstimos de suporte Covid usando um token que nasceu ou foi cunhado em um blockchain. Todos esses casos fazem sentido e há muitos pontos positivos em relação a eles”, diz Ian Taylor, Head of Digital Assets da KPMG.

O Bitcoin foi originalmente projetado como um sistema de pagamentos ponto a ponto sem confiança, o que significa que não há terceiros, como um banco, que fornece os trilhos para facilitar as transações.

“Começamos a ver muitos comerciantes, tanto em e-commerce quanto em lojas físicas, aceitando pagamento em stablecoin [um tipo de criptomoeda atrelada a outra moeda ou commodity]”, diz Taylor.

 “É muito mais barato do que cartões de crédito e sua liquidez não é encerrada no final de semana porque a liquidação é quase instantânea, dependendo do tipo de blockchain que é. “

“Praticamente tudo pode ser tokenizado. Essencialmente, pense em um derivado que representa outra coisa que vive em uma blockchain. Em seguida, pense nos benefícios que o blockchain oferece, como acesso 24 horas por dia, 365 dias por ano, velocidades de transação aprimoradas e, se estiver em um blockchain público, é de código aberto, portanto, não precisamos de reconciliações de back-office e sistemas isolados”.

Ross Thompson, professor de contabilidade e finanças Arden University

Ross Thompson, professor de contabilidade e finanças da Arden University, diz que o blockchain tem o potencial de se infiltrar em uma variedade de indústrias fora do setor bancário e financeiro, do mercado imobiliário a instituições de ensino superior. “A transparência e a velocidade do blockchain podem tornar as transações proprietárias – que geralmente incluem grandes quantidades de papelada, possíveis fraudes e erros em registros públicos – mais eficientes, seguras e fáceis.”

Os desenvolvedores estão procurando o blockchain para ajudar a aliviar as preocupações de segurança e escalabilidade associadas à Internet das Coisas (IoT). “Os dispositivos IoT geralmente sofrem de vulnerabilidades de segurança que os tornam um alvo fácil para ataques de criminosos cibernéticos. O Blockchain pode fornecer uma cadeia interoperável com um nível mais robusto de criptografia, tornando praticamente impossível para os cibercriminosos substituir os registros de dados existentes”, diz Thompson.

Com o blockchain permitindo que os registros sejam mantidos em vários computadores, a segurança dos dados é aprimorada, o que significa que as perdas de dados por roubo, incêndios e catástrofes são bastante reduzidas. Também é praticamente impossível excluir ou adulterar os registros depois de implementados, reduzindo as chances de fraude.

“O Blockchain promove transparência e confiança com os participantes podendo ter acesso relativamente irrestrito aos seus registros, reduzindo o tempo e o esforço em intermináveis ​​idas e vindas. Também elimina a necessidade de intermediários por ser um verdadeiro sistema peer-to-peer”, diz Thompson. “Isso, novamente, pode reduzir custos e atrasos de acesso.”

Thompson diz que o maior obstáculo para a adoção ainda é a relativa novidade do blockchain e a escassez de habilidades necessárias para desenvolvê-lo e usá-lo.

“Como não é amplamente adotado pelas empresas, também há muita apreensão em torno dele. O que não ajuda é que blockchains exigem ampla adoção para funcionar de forma eficaz e uma revisão completa do sistema. Se ainda não houver acessibilidade, confiança e conhecimento em torno da tecnologia, será difícil para as empresas adotá-la com sucesso.”

A falta de confiança entre os usuários de blockchain também é uma preocupação, explica ele. Embora as organizações possam começar a confiar na segurança do blockchain assim que a tecnologia for amplamente aceita e usada, os usuários do blockchain podem não confiar totalmente em outras partes na rede blockchain.

Também requer due diligence, mesmo que o sistema seja projetado para remover a interação humana do processo, diz Marc Jones, sócio, contencioso comercial, fraude e litígios de valores mobiliários do escritório de advocacia Stewarts . “Qualquer pessoa que use a tecnologia blockchain que não esteja em posição de fazer sua própria diligência – e poucas pessoas estão – precisa confiar que o software fará o que deveria fazer.”

Embora nunca tenha havido um hack bem-sucedido do blockchain Bitcoin, houve hacks de alto perfil de alguns dos blockchains mais respeitáveis, mais recentemente Solana. Isso volta a confiar nas pessoas por trás do software. Uma distinção deve ser feita entre soluções de blockchain personalizadas e com permissão e blockchains de código aberto, explica Jones.

“No primeiro caso, uma empresa que emprega uma solução blockchain – e muitas o fazem em áreas como serviços financeiros, seguros, comércio internacional, energia renovável, patrocínio esportivo e muito mais – pode recorrer aos desenvolvedores que contrataram para criar sua blockchain (ou suas seguradoras) se as coisas derem errado”, diz ele. 

“No último caso, como o Bitcoin, os usuários que não possuem conhecimento técnico devem simplesmente confiar que o software funciona. É nesta área que a regulação terá que preencher a lacuna deixada pela confiança cega.”

David Mahdi é Chief Strategy Officer e CISO Advisor da Sectigo

David Mahdi, especialista em segurança de identidade e confiança digital no blockchain, e CSO e CISO Advisor da empresa de segurança cibernética Sectigo, alerta que os blockchains ainda são suscetíveis a ataques cibernéticos, como phishing.

Na blockchain, isso é conhecido como ‘ice phishing’, uma técnica que não envolve o roubo de chaves privadas, mas envolve enganar um usuário para assinar uma transação que delega a aprovação dos tokens do usuário ao invasor”, explica ele.

Não basta ficar atento a mensagens simples com os típicos erros de ortografia e redação grosseira, diz ele – contexto, conteúdo e remetente devem ser considerados, principalmente se transações financeiras no blockchain estiverem envolvidas. “Outra variedade de ataque vê os maus atores se passarem por software de carteira para roubar chaves privadas diretamente, tornando ainda mais importante verificar verdadeiramente com quem e com o que você está se comunicando online.”

Para que as empresas usem a tecnologia blockchain da maneira mais otimizada, é preciso haver transparência, diz Thompson. Plataformas como TradeLens (uma rede de logística global) e IBM Blockchain fazem isso mostrando o que pode acontecer quando colegas e concorrentes trabalham juntos para desenvolver soluções para desafios comuns.

“As empresas também encontraram maior confiança em blockchains privados, onde não há usuários desconhecidos a serem evitados”, comenta Thompson.

Ele argumenta que o blockchain tem o potencial de transformar a maioria das indústrias. “Vamos pegar o setor automotivo, por exemplo. O aspecto imutável do blockchain poderia tornar a venda de carros usados ​​muito mais segura. Ele pode listar os MOTs, serviços e proprietários anteriores no blockchain para todas as partes relevantes verem. O registro de informações em um sistema também é mais autêntico e dá ao comprador confiança na proveniência do veículo ao fazer uma compra.

“Ao procurar segurar seu carro novo, o blockchain também pode acelerar as verificações de autoridade para políticas, cortando custos, eliminando a necessidade de um intermediário e reduzindo as chances de fraude.”

A expansão de aplicativos blockchain em domínios públicos e privados deve aumentar devido a avanços complementares em tecnologias como inteligência artificial, aprendizado de máquina e contratos inteligentes. Isso abre o potencial para aplicações de blockchain em áreas como manufatura, agricultura e design, diz Thompson. 

“Ele poderia ser usado para fornecer o suporte para a IoT, embora conectar ativos, máquinas e equipamentos díspares apresente desafios de interoperabilidade.”

Quando o blockchain foi introduzido pela primeira vez, alguns dos principais benefícios destacados foram sua capacidade de fornecer transparência a todas as partes nas transações e a validade e precisão aprimoradas dos dados como resultado de seu mecanismo de consenso.

Isso pode promover a confiança, explica Esther Mallowah, chefe de política tecnológica da ICAEW, mas a adoção generalizada será influenciada pelas opiniões da sociedade sobre o impacto social e ambiental do blockchain, principalmente considerando as atuais preocupações climáticas. 

“Há uma tensão interessante aqui – por um lado, o blockchain pode permitir benefícios sociais, como melhorar o acesso a serviços financeiros e apoiar iniciativas de sustentabilidade, rastreando as emissões de carbono e fornecendo transparência na cadeia de suprimentos. Por outro lado, sua própria pegada de carbono e impacto no meio ambiente podem ser motivo de preocupação para muitos”, diz ela. 

Os mecanismos de consenso que ajudam a fornecer confiança no blockchain podem consumir muita energia. Em uma época em que o impacto ambiental das atividades comerciais está sob crescente escrutínio, algumas empresas podem hesitar em adotar o blockchain. 

Para adoção generalizada, o problema de energia deve ser enfrentado”, diz Mallowah. “Com o trabalho em andamento para adotar mecanismos de consenso menos intensivos em energia, como ‘prova de participação’, como o blockchain Ethereum pretende fazer, podemos estar nos aproximando de implementações de blockchain mais ecológicas, o que pode ajudar a impulsionar a adoção”.

Sobre ICAEW

A ICAEW é uma organização de associação profissional líder mundial que treina, desenvolve e oferece suporte a mais de 150.000 contadores credenciados em todo o mundo. Cada um de nossos membros tem o conhecimento e os valores para ajudar a construir economias locais e globais que sejam sustentáveis, responsáveis e justas.

Fonte: https://www.icaew.com/insights/viewpoints-on-the-news/2022/aug-2022/how-can-blockchain-technology-build-trust

BlockchaIn Rio Festival lança programação oficial

Desenvolvedor blockchain: O futuro do dinheiro passa pela carreira de TI

O tema Blockchain tem uma coluna especial no Crypto ID. Acesse aqui e acompanhe tudo relacionado a segurança digital com foco em identificação digital, mobilidade e documentos eletrônicos aplicados a esse universo. Aproveita e dá uma olhada na coluna sobre Criptomoedas, Criptoativos e Tokenização.