Últimas notícias

Fique informado
Biometria: as pessoas em primeiro lugar

Biometria: as pessoas em primeiro lugar

15/01/2015

Spotlight

Lei da Internet das Coisas segue para sanção presidencial e deve impulsionar o mercado de eIDs

Os equipamentos que utilizam a Internet precisam ser identificados para a autenticação precisa máquina a máquina e, em alguns casos, é primordial estarem blindados contra invasões hackers.

26/11/2020

UAE Pass: a solução de identidade digital que atende mais de 5 mil serviços governamentais nos Emirados Árabes Unidos

UAE PASS é a solução de identidade digital e assinatura digital nacional dos Emirados Árabes Unidos. Os serviços estão disponíveis para cidadãos e residentes dos Emirados Árabes Unidos.

25/11/2020

ITI é um dos representes do Brasil na IV Reunião Ministerial da Red Gealc sobre Governo Digital da América Latina e Caribe

A Rede de Governo Eletrônico da América Latina e Caribe, Red GEALC, reúne – desde 2003 – as autoridades dos órgãos governamentais digitais dos países da região.

19/11/2020

Cidadãos poderão assinar documentos e validar transações com o governo de forma simples e eletrônica

O gestor público poderá adequar o nível de assinatura eletrônica exigido em um serviço levando em consideração o nível de segurança da transação.

18/11/2020

Decreto 14.543/2020 regulamenta o artigo 5º da Lei 14.063/2020

O decreto 14.543/20 define alguns requisitos do artigo 5º Lei 14.063/2020.

16/11/2020

Entenda o Universo dos Certificados de Atributo

# TBT | Este artigo escrito em novembro de 2014, apresenta o que são Certificados de Atributo, como estão regulamentados, na época, para uso na ICP-Brasil, quais suas possíveis utilizações e como se tornar uma EEA – Entidade Emissora de Atributos. 

13/11/2020

Windows 10 deverá abandonar senhas e implementar a biometria

Inclusos em nossa rotina o meio digital desde os primórdios

19/02/2015

Connect:ID Em 2015 o foco é Biometria e ID do século 21

Connect:ID é um dos principais eventos mundiais com foco na

11/02/2015

Bancos Brasileiros estudam a adoção de Biometria para aumentar a segurança

Por Luiz Santos Nesses tempos insensatos de terrorismo algumas instituições

01/02/2015

Biometria: as pessoas em primeiro lugar

Muitas das soluções de confirmação de identidade de usuários em

15/01/2015

Muitas das soluções de confirmação de identidade de usuários em sistemas online têm problemas de usabilidade que prejudicam a sua adoção, o que impacta negativamente na segurança global do ambiente que atendem.

Algumas dessas soluções incluem o uso de dispositivos de pequenas dimensões alimentadas por baterias (tokens) que geram senhas variáveis a serem digitadas nas aplicações.  Existem registros de quebra nesse tipo de abordagem por que as senhas são fixas e válidas em um período curto, porém suficiente para serem capturadas para confirmar transações fraudulentas.

Outros esquemas são os tokens USB mais seguros e que não tem problemas de perda de carga das baterias, porém exigem drivers com problemas de compatibilidade com alguns sistemas operacionais e componentes de integração que muitas vezes sofrem interferência de aplicações antivírus, firewall e anti-malware bastante presentes nos PCs atualmente.

Apesar do surgimento de novas aplicações nos últimos 20 anos, a tecnologia tem resistido ao tempo baseando-se em softwares/hardwares que evoluem a partir de adaptações dos meios clássicos como impressão digital (fingerprint) ou análise da “fala”, além das muitas variantes que vão da aparência até o sistema circulatório de partes do corpo.

A “concorrência” afirma que técnicas biométricas não são seguras, pois nós mudamos pouco durante meses e principalmente porque a informação é sempre a  mesma e pode ser capturada e usada em fraudes automatizadas em larga escala, o que não faz parte do cenário atual. Eventos ocorrem isoladamente porque sua aplicação é individual.

O uso da Biometria é focado em identificar e não autenticar, mas pode ser usado como tal dependendo de sua implementação, já que boa parte dos ataques à tecnologia baseados em “simulacros” e captura tem contorno como “prova de vida”. Isso significa verificação de circulação sanguínea, presença de corrente elétrica nos membros e até mesmo detecção de “corpos sólidos” utilizando sensores infravermelhos ou “Computer vision” que diferencia um rosto de uma foto baseado em aprendizado, simetria, luz, cores e sombras e redes neurais.

A usabilidade da técnica é imbatível, pois depende apenas da presença do usuário que apresenta a parte de seu corpo que será usada, ao estender o braço, esticar um dedo ou olhar para uma câmera.

As pessoas em geral gostam de ser “lidas” por uma “máquina não invasiva” que pode até afetar sua privacidade, mas não a fere imediatamente. Técnicas de identificação a pequena distância sem contato, como reconhecimento de face, são consideradas elementos de segurança pública pois são “higiênicos” e evitam  o seu uso como vetores de ataques bacteriológicos em massa, uma infeliz ameaça na atualidade.

Sobre Luiz Santos
luiz
Luiz Santos é Engenheiro Elétrico Graduado pela Universidade Federal de Santa Maria,  possui mais de 25 anos de experiência na área de Tecnologia da Informação em grandes,pequenas e médias empresas,assim como 10 anos na Gestão de contas em bancos e corporações públicas privadas e mistas. Possui experiência internacional em países como Bélgica, Holanda, França, Rússia, Turquia e China.

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<