Últimas notícias

Fique informado

O 5G no Reino Unido pode ser postergado em função da segurança da rede

10/05/2019

O lançamento do 5G no Reino Unido pode ser atrasado após novas advertências do governo britânico

Políticos e a indústria de telefonia móvel do Reino Unido têm esperado meses por uma decisão final sobre se a Huawei poderá fornecer equipamento de rádio 5G às operadoras, levando a incertezas. Qualquer proibição, argumentam os operadores, aumentaria os preços, reduziria a inovação e atrasaria o lançamento do 5G.

Vazamentos do Conselho de Segurança Nacional (NSC, na sigla em inglês) no início do mês de maio sugeriram que a Huawei não poderia fornecer kits para o núcleo de redes 5G (onde os dados mais sensíveis são processados), mas será capaz de fornecer equipamentos de rádio.

O governo britânico precisou investigar o vazamento de informações secretas relacionadas à empresa de telecomunicações chinesa Huawei porque o vazamento partiu de uma reunião confidencial da cúpula de inteligência, disse o porta-voz da prêmie Theresa May na semana passada.

A primeira-ministra demitiu o ministro da Defesa, Gavin Williamson, por causa do vazamento de uma reunião do Conselho de Segurança Nacional (NSC) que discutiu a coordenação de inteligência e a estratégia de defesa.

“A primeira-ministra vê claramente que a proteção da informação em questões de segurança nacional é da mais alta importância. É vital que os ministros possam receber informações sobre questões de segurança e que a segurança dessas informações seja protegida”, disse o porta-voz.

“Não se tratou do que vazou, foi sobre de onde isso vazou e da importância de manter a confiança e a integridade do Conselho de Segurança Nacional.”

No entanto, em meio ao debate público desencadeado por esses vazamentos e pressão do governo dos EUA, Jeremy Wright disse ao comitê seleto de cultura da Câmara dos Comuns que ele estaria preparado para sacrificar os ganhos econômicos de um lançamento antecipado em favor da segurança.

“Há certamente a possibilidade de um atraso no processo de implantação do 5G: se você quiser fazer o 5G mais rápido, então você faz isso sem qualquer consideração pela segurança”, disse ele aos parlamentares. “Mas não estamos preparados para fazer isso. Então, não excluo a possibilidade de que haverá algum atraso.

“Este não é um exercício sobre como obter o equipamento de telecomunicações mais barato … A principal intenção deste processo é acertar a segurança da rede.”

A Huawei é um fornecedor importante para as quatro principais operadoras do Reino Unido e vende produtos para mais de 500 operadoras em 170 países. No entanto, a empresa enfrenta problemas no mercado norte-americano por causa dos temores de Washington de que o kit da Huawei possa ser usado para facilitar a espionagem patrocinada.

Nenhuma evidência foi produzida para apoiar essas alegações, o que a Huawei nega, mas os EUA aumentaram a pressão sobre os aliados para seguir sua liderança.

Se as operadoras não pudessem acessar a tecnologia de rádio da Huawei, o Reino Unido cederia qualquer posição de liderança em 5G e a disponibilidade generalizada de serviços poderia ser adiada em 18-24 meses, custando à economia até 6,8 bilhões de libras esterlinas.

O relatório do Departamento de Cultura, Mídia e Esporte (DCMS) sobre a Huawei era esperado, mas ainda não foi publicado.

  Veja nossa coluna de Cibersegurança

Symantec troca CEO e CFO