Últimas notícias

Fique informado

Cinco razões que tornam a indústria manufatureira atrativa para os ataques de ransomware

4 de abril de 2023

Spotlight

Entenda o Incidente de Segurança no Siafi que fez o Tesouro exigir a autenticação exclusivamente com Certificados Digitais ICP-Brasil

No Siafi os certificados ICP-Brasil vão conferir Integridade, autenticidade, conformidade, confidencialidade, disponibilidade, legalidade e irretratabilidade.

22 de abril de 2024

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Alvo frequente dos ataques cibercriminosos, setor tem assistido a um aumento de ocorrências em todo o mundo 

A Lumu Technologies, empresa de cibersegurança criadora do modelo Continuous Compromise Assessment™, que permite às organizações medir os comprometimentos em tempo real, mapeou as razões que tendem a tornar a indústria manufatureira atrativa para os ataques de ransomware.

Alvo cada vez mais frequente dos cibercriminosos no mundo todo, o setor, de acordo com os especialistas da Lumu, está entre os mais ameaçados no Brasil, demais países da América Latina e nos Estados Unidos. 

Na avaliação de Germán Patiño, vice-presidente de vendas da empresa para a América Latina, a imaturidade inerente à segurança cibernética, agravada por pontos cegos nos sistemas utilizados, é uma das bases para entender a vulnerabilidade do segmento. 

“Essa combinação cria um ambiente lucrativo e de fácil execução para os agentes de ameaças. Se o nível de segurança e a visibilidade da rede não mudarem rapidamente, a tendência é que os ataques continuem a se intensificar”, afirma o executivo. 

Cinco principais fragilidades da indústria de manufatura explicam o aumento de exposição ao ransomware: 

  1. Vulnerabilidades de tecnologia operacional: a tecnologia operacional envolve qualquer sistema ou dispositivo que se conecta à internet. Por exemplo, um controlador lógico programável usado para abrir e fechar válvulas ou um sensor, incluindo conexões de internet, que oferecem proteções limitadas. Além disso, pode ser difícil implantar monitoramento ou proteção de endpoint para esse tipo de maquinário.
  2. Falta de visibilidade em cibersegurança: o segmento manufatureiro é inerentemente menos maduro em sua infraestrutura de segurança e sofisticação. Seus departamentos de segurança historicamente têm falta de pessoal. Como resultado, normalmente não têm visibilidade de rede para detectar e responder a atividades maliciosas antes que elas se transformem em um ataque de ransomware. 
  3. Cadeias de suprimentos complexas: as empresas de manufatura geralmente fazem parte de cadeias de suprimentos complexas, tornando-as vulneráveis a ataques originados de fornecedores ou terceiros. As cadeias de suprimentos são importantes porque podem afetar o fabricante de duas maneiras: tornando-se fonte de uma violação ou, se foram atacados, deixando de fornecer materiais necessários à produção, o que terá o mesmo efeito de um ataque direto. 
  4. Resgates atrativos: os criminosos gostam de visar empresas que provavelmente pagarão grandes somas pela restauração de seus sistemas. Os fabricantes tendem a ter meios para pagar e, sobretudo, dependem fortemente de seus sistemas. 
  5. Propriedade intelectual valiosa: os fabricantes possuem propriedade intelectual valiosa que pode ser roubada e sequestrada. Projetos, processos e segredos comerciais podem ser de grande interesse, e as empresas tendem a estar dispostas a pagar resgate para manter esses ativos.

Sobre a Lumu Technologies

Com sede em Miami, Flórida, a Lumu é uma empresa de cibersegurança focada em ajudar organizações empresariais a identificar ameaças e isolar instâncias confirmadas de comprometimento.

Ao implementar os princípios do Continuous Compromise Assessment™, a Lumu criou uma poderosa solução de feedback e autoaprendizagem que ajuda as equipes de segurança a acelerar a detecção de comprometimentos confirmados, obter visibilidade em tempo real em sua infraestrutura e fechar a lacuna na detecção de falhas de segurança de meses para minutos.

A indústria precisa de um novo perfil de líderes na cibersegurança

Da digitalização à transformação digital: o que realmente muda na indústria?

As principais tendências para o mercado industrial em 2023

Somos o maior portal brasileiro sobre Criptografia e Identificação Digital.

Com uma década de existência, temos um público de cerca de 2 milhões de leitores por ano.

As empresas que nos apoiam e nossos colunistas ajudam a criar um mundo digital mais seguro, confiável e tranquilo.

Acompanhe o Crypto ID nas redes sociais!