Últimas notícias

Fique informado

Como a Cybersegurança pode apoiar a reindustrialização do Brasil

5 de julho de 2023

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Especialistas reiteram segurança das assinaturas digitais qualificadas em evento da AARB

O Encont[AR] contou com a presença do diretor do ITI, Maurício Coelho, Dr. Jean Martina e o advogado Bernardo Campinho.

27 de março de 2023

Portal único do governo traz riscos de segurança ao cidadão, alerta AARB

“A imprensa, com algumas exceções, tem dado pouco destaque à vulnerabilidade dos sistemas do governo, em especial para os serviços disponibilizados pelo Gov.br ”, alerta Bruno Linhares.

26 de janeiro de 2023

Presidente da República nomeia diretores da AARB para o Comitê Gestor da ICP-Brasil

As nomeações reforçam o papel da AARB – Associação das Autoridades de Registro do Brasil, na defesa das Autoridades de Registro do país.

9 de dezembro de 2022

AARB torna-se associada do InterID

AARB e InterID unirão esforços por uma identificação cada vez mais cidadã e que esteja prevista e garantida na lei e pelos poderes constituídos, respectivamente.

10 de outubro de 2022

Executivo da Valid fala sobre futuro do certificado digital em live da AARB

Márcio Nunes, Diretor de Tecnologia da Valid, foi o convidado da AARB para participar da transmissão ao vivo sobre Certificado Digital

3 de junho de 2022

AARB participa de reunião com Ministério da Economia, ITI e Serpro sobre AR Eletrônica

AARB, ao lado de outras associações, esteve presente, representada pelo presidente-executivo e pelo diretor de tecnologia e inovação

3 de março de 2022

Crypto ID e Insania Publicidade fecham apoio institucional aos eventos organizados pela AARB

Crypto ID e Insania publicidades são apoiadores institucionais dos eventos que serão realizados pela AARB dirigidos ao segmento de Certificação Digital

11 de fevereiro de 2022

Este quadro de desindustrialização no Brasil difere qualitativamente do ocorrido nos países mais desenvolvidos fora da Ásia

Um dos maiores desafios atuais do país, em minha opinião, é a sua reindustrialização. A atividade industrial agrega valor a matriz produtiva, gera renda e empregos de qualidade, enriquece a pauta de exportações e contribui significativamente para o desenvolvimento econômico e social.

Por Bruno Linhares

Brasil
Bruno Linhares, Sócio Diretor da CertifiqueOnline e Diretor da Associação das Autoridades de Registro do Brasil – AARB

Partindo de um passado agrário e extrativista, em meados do século passado a confluência de ideias e de ações de estadistas e de empreendedores do calibre de Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Roberto Simonsen, Euvaldo Lodi, José Ermírio de Moraes e José Mindlin, entre outros, permitiu o desenvolvimento de políticas públicas e investimentos privados que culminaram no desenvolvimento de um potente parque industrial.

A indústria chegou a contribuir com cerca de 30% do PIB nacional no início da década de 1980, auge da sua representatividade na economia brasileira.

Em temos comparativos, no mesmo período a participação da indústria no PIB da China situava-se em cerca de 36%.

Um conjunto de fatores internos, como as políticas cambiais, aduaneiras e financeiras adotadas, a crise da hiperinflação e a falta de políticas estruturantes assim como as transformações ocorridas a nível mundial – a internacionalização das cadeias de valor e o desenvolvimento acentuado da indústria no Oriente, entre outros, causaram a queda da participação da indústria na economia brasileira, que chegou a cerca de 11% no período pré-pandemia.

Este quadro de desindustrialização no Brasil difere qualitativamente do ocorrido nos países mais desenvolvidos fora da Ásia.

Nestes países, o desenvolvimento do setor de serviços e a queda relativa da participação da indústria revela uma transformação da matriz produtiva em favor do desenvolvimento tecnológico, sendo compatível com o crescimento da renda per capta e a manutenção da prosperidade.

No Brasil e em outros países em desenvolvimento, o fenômeno decorre da primarização da atividade econômica e pode levar a limitações no crescimento de longo prazo, além da acentuação da desigualdade e da exclusão.

Agora se coloca para os governantes e a sociedade uma complexa missão: reverter este processo e aproveitar a nova revolução industrial em curso, conhecida como Indústria 4.0, para reinserir o Brasil nas cadeias produtivas internacionais, atender o mercado interno e alterar a qualidade das exportações com maior ênfase em produtos de alto valor agregado.

A utilização de máquinas a vapor possibilitou o advento da 1ª primeira revolução industrial, o uso da eletricidade permitiu a ocorrência da 2ª revolução e com a automação e a robotização tivemos a 3ª revolução.

Nesta quadra histórica, vivenciamos uma ampla digitalização em toda a sociedade, com o uso massivo da internet, com novas tecnologias de comunicação de dados, com Inteligência Artificial, com o armazenamento das informações em nuvem, com a IOT – internet das coisas e muito em breve, com a computação quântica. Essa é a base material para a nova revolução industrial.

A 4ª Revolução Industrial, portanto, se caracteriza pela plena digitalização dos processos industriais, alterando e reorganizando o modelo produtivo até então vigente.

Não só com a digitalização do chão de fábrica, com a instalação de plantas inteligentes, mas também a integração digital com toda a cadeia produtiva e com os clientes.

Em muitos casos, a utilização de dispositivos digitais nos próprios produtos levará a obtenção de informações sobre seu uso, permitindo a construção de novos serviços e a reconfiguração dos métodos de produção, distribuição e consumo.

Acredito que as ilhas de excelência brasileiras que ainda resistem na indústria aeroespacial, na indústria naval (já capaz até de produzir submarinos nucleares), na indústria de Petróleo e Gás, na indústria de bens de consumo e até mesmo na indústria de bens de produção voltada ao agronegócio, tem a capacidade de realizar investimentos para se incorporar nesse amplo movimento de transformação industrial.

É necessário, no entanto, que tenhamos infraestrutura no país para suportar a transmissão, armazenamento e utilização dos dados, que estarão distribuídos por todo o ciclo de produção e consumo, para além do âmbito meramente fabril.

E um dos principais requisitos desta infraestrutura é a cybersegurança. É sério fator risco o uso indevido ou a interferência de organizações criminosas ou terroristas nos processos e nos dados, afetando a capacidade de produção e distribuição de produtos.

O Brasil conta com ferramentas importantes de prevenção. Em primeiro lugar a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) que garante a identificação segura de pessoas físicas e jurídicas e chega até Internet das Coisas (IOT) como, por exemplo, com a instalação de certificados digitais nas bombas de combustível.

O país conta também com outras iniciativas importantes com o oferecimento de serviços digitais pelo governo, com o Portal Gov.br e outras possibilidades de conexão segura.

Não a toa entidades como a AARB – Associação das Autoridades de Registro do Brasil e a ABES – Associação Brasileira de Empresas de Software têm defendido que um aspecto central dos sistemas de identificação seja a manutenção da segurança dos usuários, das transações e dos dados.

O debate na sociedade sobre cybersegurança é fundamental para que os esforços para a construção de uma infraestrutura digital ocorram de forma estruturada e contínua com a reafirmação e a evolução de políticas públicas que amparem e garantam um terreno adequado para o desenvolvimento industrial, econômico e social que o país necessita.

Terraplanismo Digital. Por Bruno Linhares

Segurança da Informação em Tempos de Mudança. Por Bruno Linhares

AR Eletrônica: benefícios, possibilidades e riscos, por Bruno Linhares

Portal único do governo traz riscos de segurança ao cidadão, alerta AARB

Sobre CertifiqueOnline

CertifiqueOnline é uma empresa especializada em certificação digital, que vende e emite certificados digitais em todo o território nacional. Como Autoridade de Registro, somos autorizados pelo ITI – Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – a comercializar, atestar a identidade e emitir certificados aos futuros titulares de todos os tipos de certificados que compõe a ICP-Brasil – Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira.

Sobre AARB

Fundada em 2014, a Associação das Autoridades de Registro do Brasil AARB é fruto dos anseios dos representantes das Autoridades de Registro da ICP-Brasil e tem por objetivo defender os interesses do segmento perante os poderes da república, sociedade civil organizada, bem como a massificação da certificação digital no País.

Por meio da AARB, as Autoridades de Registro podem fazer-se representar nas mais diversas esferas do poder público. Graças a sua atuação, as AR possuem melhores condições para alcançar objetivos do que teriam se atuassem de forma isolada.

Entidade de direito privado e sem fins lucrativos, a AARB é mantida exclusivamente por seus associados. Além dos interesses mencionados, compete a AARB disseminar a cultura da tecnologia ICP-Brasil e agregar benefícios e vantagens aos seus associados.

Leia a coluna da AARB aqui no Crypto ID!

Você quer acompanhar nosso conteúdo? Então siga nossa página no LinkedIn!