Últimas notícias

Fique informado

PIX ultrapassa cartões em número de transações e gera alerta para riscos de novos vazamentos e golpes

30 de março de 2022

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Techfin Moeda Semente anuncia presença no metaverso

Moeda Semente, primeira techfin a usar blockchain para o mundo alcancem o desenvolvimento sustentável, está investindo no metaverso

7 de março de 2022

Por que investir em segurança da informação e qual o seu retorno financeiro?

O principal ponto para decidir investir na segurança da informação nas empresas é para fortalecer a segurança dos dados

7 de março de 2022

Cidadão passa a ter acesso no GOV.BR a consulta e transferência dos valores ‘esquecidos’ em bancos

Nesta segunda-feira (7), serviço do Banco Central está disponível para usuários com contas nos níveis Prata e Ouro no GOV.BR

7 de março de 2022

LGPD: não basta ter, é preciso executar

Estar em conformidade com a LGPD é relevante para o contexto geral de mercado, como o ambiente de negócios ao qual a empresa está inserida

7 de março de 2022

Como a Inteligência Artificial e os Data Centers neutros apoiam a evolução dos negócios

O avanço da tecnologia vem estimulando cada vez mais o investimento em métodos inovadores e disruptivos para os negócios

7 de março de 2022

O Pix completou pouco mais de um ano desde seu lançamento e superou o número de transações do cartão de crédito e débito

As transações no PIX tiveram alta de 34%, adquirindo uma posição maior que os cartões de débito e crédito que tiveram, respectivamente, um aumento de 9% e 12%. Especialista explica a relação do marco com a segurança da plataforma.

O Pix, modelo de pagamento instantâneo que completou pouco mais de um ano desde seu lançamento, já foi utilizado por 50,6 milhões de pessoas e superou o número de transações do cartão de crédito e débito, assumindo a liderança entre as formas de pagamento utilizadas pela primeira vez, segundo dados do Banco Central.

As transações por meio do PIX somaram 3,89 bilhões nos últimos três meses do último ano, uma alta de 34% sobre o trimestre anterior. Já em relação aos cartões foram 3,85 bilhões no débito (alta de 9%) e 3,73 bilhões no crédito (12%).

De acordo com o BC, o valor médio das transações por Pix ficou em R$ 495 no quarto trimestre. Enquanto isso, foi de R$ 126 no crédito, de R$ 67 no débito e de R$ 21 no pré-pago. Ainda, as modalidades que mais perderam espaço com a chegada do PIX em novembro de 2020 foram o TED e o DOC, com uma queda de quase 50% em um ano.

A maior parte das transações ainda é formada por transferências entre pessoas físicas, mas também vem crescendo no universo que inclui as empresas. Em fevereiro deste ano, 72% das transações instantâneas foram de pessoa para pessoa, enquanto 18% foram de pessoas para empresas. Um ano antes, esses percentuais eram de 79% e 9%, respectivamente.

DINAMO
Marco Zanini, CEO da DINAMO Networks

Para Marco Zanini, CEO da Dinamo Networks, o crescimento do PIX se deve a praticidade e rapidez proposta pela modalidade. Entretanto, o especialista alerta que essas características são também os motivos do aumento de golpes financeiros e falhas operacionais. Só entre setembro de 2021 e fevereiro deste ano foram registrados três vazamentos de chaves do PIX, envolvendo milhões de dados cadastrais.

Ele afirma ainda que os vazamentos ocorrem geralmente por erros das instituições que operam a plataforma, que devem aumentar em número junto com o avanço do PIX.

Quanto maior for a quantidade de autorizadores de pagamento que querem levar opções e facilidade para os consumidores, mais podemos ter brechas para problemas que não envolvem o sistema do Banco Central, mas a operação em si, que acaba mostrando informações a mais no ato da transferência”, explica Zanini.

Os dados vazados não possibilitam fraudes diretas, como no caso de senhas, mas podem ser utilizadas para golpes posteriores.

É preciso  redobrar a atenção a mensagens, ligações e links suspeitos de remetentes que se passam, muitas vezes, por instituições financeiras”, finaliza. Com isso, o PIX deve manter sua posição acima dos cartões nos próximos meses, principalmente com as novas funções que vem surgindo como o parcelamento, e ser uma opção cada vez mais famosa entre os brasileiros.

Guerra Cibernética: Como seguir recomendação dos EUA e reforçar a segurança tecnológica das empresas

DINAMO Networks recebe Certificação Internacional FIPS em Cibersegurança

Lei Geral de Proteção de Dados e cibersegurança é tema de webinar da DINAMO Networks

Sobre a DINAMO NETWORKS

DINAMO NETWORKS é especialista em segurança digital e criptografia. Possui a maior biblioteca de APIs de alto nível e tem participado dos principais projetos de segurança do País como: Piloto do DREX (Real Digital), Anonimização de Dados para conformidade a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), assinatura e processamento do PIX, Sistema de Pagamento Brasileiro (SPB), Processamento de Cartões, Assinatura do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), IR pela Internet, Nota Fiscal Eletrônica, entre vários outros.  Fábrica diferentes modelos de appliances de segurança, ou Hardware Security Module (HSMs), todos com certificação internacional FIPS 140-2, nível 3, utilizados pelos principais bancos brasileiros, incluindo o Banco Central do Brasil (em especial para a criptografia do PIX) e pelas empresas dos mais diversos segmentos de forma On-Premise ou em nuvem (Cloud).  Recentemente, lançou a primeira plataforma de soluções de criptografia com pagamento por uso disponível no mercado mundial, a DINAMO SuperCloud.

Leia outros artigos sobre a Dinamo aqui!

Para saber mais sobre a Dinamo Networks acesse: https://www.dinamonetworks.com/