Últimas notícias

Fique informado

5G e educação: entenda como a forma de aprender será impactada

19 de setembro de 2022

Spotlight

Moedas Sociais e o Novo Marco Regulatório no Brasil

O Projeto de Lei (PL) 4.476/23, recentemente aprovado pela Comissão

8 de dezembro de 2023

Quais são as 44 principais empresas globais de segurança cibernética a serem conhecidas em 2024?

Conheça os principais fornecedores globais do mercado de segurança empresarial abrangendo uma gama de tecnologias e sistemas que precisam ser protegidos.

4 de dezembro de 2023

ICP-Brasil lança nova Cadeia Criptográfica em 2024. Por Marcelo Buz

Marcelo Buz, diretor de Identidade e Assinatura Digitais da DINAMO. A DINAMO Networks é especialista em segurança digital e criptografia.

27 de novembro de 2023

ID1FEST! Reúne a Comunidade de IAM Esta Semana em São Paulo

O “Primeiro Identity-First Festival” acontece dia 30 de novembro, a partir das 14 horas no espaço Tarantino – São Paulo. 

27 de novembro de 2023

As fraudes nos planos de saúde têm um impacto significativo no setor. Como a tecnologia pode ajudar?

As fraudes no setor de saúde suplementar causam grandes prejuízos às operadoras, que precisam arcar com os custos dos procedimentos realizados de forma irregular.

24 de novembro de 2023

Do papel ao digital: Modernização dos registros criminais com biometria

O ABIS digitaliza os registros em papel: para obter fotos e impressões digitais e um novo registro digital é criado.

8 de novembro de 2023

Netbr abre espaço para apresentações de IAM no Identity-First Festival

A Netbr, especialista em consultoria e projetos em arquitetura da identidade, programou para o final de novembro o encontro ID1FEST!

7 de novembro de 2023

White Paper – Como a tecnologia biométrica está reinventando a identificação do paciente

Atualmente é comum as instituições enfrentarem problemas quando os dados

11 de outubro de 2023

Com a chegada do 5G, a expectativa é que atividades online sejam otimizadas com novos recursos multimídia e formatos de ensino mais interativos, antes limitados por instabilidades da rede

Tecnologia deve chegar a todas as capitais do país até o final de setembro.

Expectativa é que setor educacional também se beneficie com a alta velocidade e novos formatos e recursos de ensino 

A adoção do ensino remoto na pandemia deixou clara a importância da conexão com a internet para a promoção de uma educação de qualidade.

Com a chegada do 5G, a expectativa é que atividades online sejam otimizadas com novos recursos multimídia e formatos de ensino mais interativos, antes limitados por instabilidades da rede.

5G
Bruno Piva, CEO da startup Piva Educacional

“Já há uma tendência de buscar e implantar formas mais atrativas de educar. Isso deve ser potencializado com o 5G, indo ao encontro das preferências e expectativas de crianças e adolescentes, que já estão inseridos na realidade online. Por isso, é importante que as escolas estejam preparadas e abertas para as mudanças”, explica Bruno Piva, CEO e fundador da Piva Educacional, startup que ajuda crianças e adolescentes a despertarem o gosto pelos estudos.

A alta velocidade da quinta geração da internet permitirá atividades mais dinâmicas, como aulas associadas a aplicativos, reprodução de vídeos sem perda de conexão e em alta definição, além de experiências imersivas proporcionadas pela realidade virtual.

O download de um vídeo, por exemplo, que no 4G leva em média dois minutos, no 5G poderá ser feito em menos de 4 segundos.

Além da maior velocidade, a nova rede de internet é muito superior também na chamada latência, que é o tempo de resposta da rede a um comando do usuário.

“O 5G é superior em várias aspectos e isso vai beneficiar todos os setores, inclusive o educacional. Na Piva, nós já atuamos no online e acreditamos que, com a chegada da nova rede, conseguiremos explorar outros formatos e melhorar a experiência dos nossos alunos. Queremos participar dessa transformação de forma efetiva e inovar para tornar a educação ainda mais prazerosa”, afirma o CEO.

Bruno ainda reforça sobre a importância de ter uma metodologia de educação alinhada com a tecnologia, e que atenda as demandas dos estudantes.

Para isso acontecer, a expectativa é que, primeiramente, todas as regiões sejam contempladas com sinal de internet. 

Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva e da consultoria PwC, 33,9 milhões de pessoas não possuem conexão à internet e outras 86,6 milhões não conseguem se conectar todos os dias.

“Buscar conexão para todos os estudantes é o primeiro passo para a educação ser mais democrática”, afirma Bruno Piva.

Alcance de rede 

A tecnologia 5G começou a funcionar no Brasil no dia 6 de julho. Brasília foi a primeira cidade a receber a faixa de 3,5 gigahertz, que oferece maior velocidade.

A expectativa é que até o dia 29 de setembro o sinal esteja disponível em todas as capitais do país. 

Até o momento, não há previsão da tecnologia chegar em zonas rurais e em locais onde não há nenhum tipo de conexão com a internet.

Contudo, o edital do 5G prevê a implementação ao menos do 4G em 7.430 localidades, que atualmente, não possuem nenhuma rede disponível ou apenas a cobertura do 3G.

Setor da Educação sofre aumento de 114% de ciberataques nos últimos dois anos no mundo

O cibercrime no setor de educação

Ministério da Educação lança vitrine de soluções digitais

Educação Superior no pós-pandemia foi tema de evento em Congresso