Últimas notícias

Fique informado

A1, A2, A3 e A4? Qual o significado das letras e números no certificado digital? Ouça

25/03/2020

Spotlight

Como confirmar a validade das assinaturas digitais ICP-Brasil?

Com o isolamento social a tecnologia da certificação digital vem possibilitando com que pessoas e empresas resolvam alguns procedimentos por meio de documentos eletrônicos, mas como ter segurança?

21/05/2020

Multi-cloud é o novo normal, mas é um desafio maior à segurança de dados

A preocupação com o controle de identidades digitais nos ambientes corporativos se intensifica entre os CIOs do mundo todo na mesma proporção em que surgem as aplicações em Nuvem.

18/05/2020

Token é pendrive? Afinal, o que é token? – Ouça

Afinal, o que é o token? Desvende o mistério por trás de um dos principais meios de armazenamento de certificado digital.

06/03/2020

Certificado Digital passa a ser obrigatório para acessar o Siscoaf – Ouça

O Coaf passou a exigir aos usuários do Siscoaf o uso de Certificado Digital no padrão da ICP-Brasil para novos cadastros e atualizações.  

27/02/2020

Se você pesquisar sobre Certificado Digital, como funciona e suas regras, é possível ver que existem vários tipos e modelos. Você já se perguntou o que significam as letras e números dos tipos de certificado?

Por Valid

A1 ou A3? E quando aparece um S no lugar do A? Quem organiza essa história toda? Afinal, o que as letras e números no Certificado Digital significam? O Blog da Valid traz essas e outras respostas para você. Boa leitura!

Quem organiza a Certificação Digital no Brasil?

Antes de falarmos propriamente dos tipos de certificados e suas letras e números, é interessante entender como funciona a hierarquia que organiza as normas e regras da Certificação Digital no Brasil.

Para esse fim existe a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), que é encabeçada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), uma autarquia vinculada à Casa Civil da Presidência da República.

Se analisarmos de forma mais simples, a ICP-Brasil é uma cadeia hierárquica. No topo dela temos o ITI, que funciona como Autoridade Certificadora Raiz (AC-Raiz) e é a responsável por credenciar e fiscalizar as Autoridades Certificadoras (AC), que emitem, distribuem, renovam e revogam o Certificado Digital — é esse o caso da Valid Certificadora.

Abaixo das ACs temos as Autoridades de Registro (AR), que são onde acontecem as validações dos certificados digitais. São, na prática, os locais de atendimento.

E desses locais o seu certificado é emitido, tornando-se passível de acreditação e identificação.

As letras e números no Certificado Digital

Com a compreensão básica dessa hierarquia, vamos agora as tais das letras e números que você certamente irá se deparar na hora de adquirir o seu Certificado Digital.

As letras

Para fins de autenticação e identificação, você deverá adquirir um Certificado da Classe A, que divide-se, atualmente, em quatro modelos: A1, A2, A3 e A4. São esses os certificados que permitem ao usuário assinar documentos digitalmente e constituem o tipo mais procurado e utilizado no Brasil (é aqui que entra o e-CPF e o e-CNPJ).

Já os Certificados da Classe S são usados, de maneira geral, para fins de codificação de mensagens e dados (sigilo) e passam pela mesma divisão: S1, S2, S3 e S4.

Os números

Agora que já entendemos a diferença entre as letras vamos aos números que aparecem a seguir.

A1 e S1

Certificado Digital de modelo 1 têm o par de chaves criptográficas (uma pública e outra privada) geradas no próprio software (um programa de computador, no popular). Eles são armazenados em hardware próprio do usuário, normalmente um computador, laptop ou smartphone. A validade é de um ano.

A2 e S2

Os de modelo 2 também têm as chaves geradas em software, mas o armazenamento acontece em uma mídia própria. A validade, aqui, é de 2 anos.

A3 e S3

Aqui, as chaves são tanto geradas quanto armazenadas em um hardware dedicado para o Certificado Digital, que pode ser um cartão com chip ou um token criptográfico — esse último é um objeto fisicamente parecido com um pen drive, mas de uso específico e segurança mais robusta. A validade, nesse caso, é de três anos.

Também aqui entram os certificados em núvem, que são armazenados em um hardware criptográfico, chamado HSM.

A4 e S4

Por fim, no Certificado Digital  do tipo 4, o que muda em relação ao tipo 3 é que o tamanho mínimo das chaves é de 2048 bits, contra 1024 bits do tipo 3 e dos demais.

Qual Certificado Digital escolher?

Como comentamos, para fins de autenticação, assinatura de contratos e acesso a portais como o e-Social e o e-CAC você deve buscar a Certificado da Classe A, que contém as versões digitais do CPF e do CNPJ.

O modelo A3 oferece maior portabilidade, validade maior e níveis extras de segurança.

O modelo A1, por sua vez, é mais barato e corre menor risco de ser esquecido ou perdido. É importante notar que a renovação do certificado, no entanto, apresenta custo ao usuário e a longo prazo, o A3 tende a apresentar melhor custo-benefício.

Fonte: Pode Contar por Valid

Autenticação eletrônica: a validade jurídica do documento eletrônico – Ouça

Você sabe o que é a revogação do certificado digital? Entenda o assunto – Ouça

Tem certificado digital? Então aproveite os benefícios na hora de acertar as contas com o Leão pela Internet – Ouça

Aqui tem tudo sobre Certificado Digital!

  Explore outros artigos!