Últimas notícias

Fique informado

Até 2026, 80% das empresas irão operar a sua infraestrutura digital através de serviços baseados em assinatura

23 de janeiro de 2024

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

A IA impulsiona a migração do consumo de tecnologia de CAPEX para OPEX, de acordo com o GXI 2024

Até 2026, espera-se que 80% da infraestrutura digital empresarial opere por meio de um modelo baseado em assinatura, de acordo com o Global Interconnection Index (GXI) divulgado hoje.

O relatório GXI 2024 prevê que, para atender à demanda por tecnologias cada vez mais robustas para processar grandes volumes de dados de sistemas como Inteligência Artificial, 5G e computação de alto desempenho, os tomadores de decisão de TI estão se afastando ainda mais da estratégia de aquisição de recursos físicos de longo prazo, como  servidores, roteadores e unidades de armazenamento, para optar por modelos flexíveis baseados em assinatura.

Esta mudança de CAPEX para OPEX começou com a adoção acelerada de multicloud, e agora está se tornando a norma em toda a infraestrutura, do Core ao Edge, proporcionando às empresas maior modularidade em sua arquitetura de TI, sem abrir mão da segurança e agilidade necessárias para garantir acesso a tecnologias mais eficientes. 

Os padrões da indústria mostraram que o processo tradicional de aquisição de hardware de TI próprio, se esse não for o seu negócio, está se tornando uma desvantagem competitiva”, diz Steve Madden, vice-presidente de Digital Transformation e Segment Marketing da Equinix.

“O ritmo da inovação de hardware está aumentando (especialmente com tecnologias de GPU), pressionando o preço-desempenho e a eficiência da infraestrutura. Globalmente, a transformação digital exige que as empresas se tornem mais ágeis enquanto se adaptam às mudanças. Os modelos de assinatura podem oferecer melhoria contínua e facilidade na adoção de novas tecnologias existentes.

Eduardo Carvalho, Managing Director da Equinix na América Latina, lembra que o Fórum Económico Mundial indica que 70% da economia global será composta por tecnologia digital nos próximos seis anos (dez anos a partir de 2020). Além disso, os especialistas da IDC apontam que apenas 48% das organizações se consideram hoje empresas digitais.

“Um dos destaques do GXI 2024 é a liderança da região das Américas (Estados Unidos, Canadá, México, Brasil, Peru, Colômbia e Chile) em relação ao crescimento da  velocidade de interconexão quando comparado com o restante do mundo, com um CAGR de 34% em cinco anos”, observa o executivo.

O documento revela que as empresas da região estão expandindo a velocidade de interconexão 25% mais rápido do que o segmento de provedores de serviços. Ou seja, se os prestadores de serviços foram os primeiros a adotá-la e tiveram inicialmente a maior demanda por velocidade de interconexão, hoje se observa que as empresas são as que mais crescem, uma vez que consomem e produzem simultaneamente novos serviços digitais.

“Disrupções contínuas intensificam os desafios e a complexidade dos negócios na economia digital. Atualizações regulatórias e disrupções tecnológicas, como a IA, amplificam a necessidade de integrar negócios e tecnologia, cada vez mais indistinguíveis, para capturar oportunidades. No Brasil, São Paulo é um mercado em rápida expansão em mercados que se fortalecem por meio de seus ecossistemas, com destaque para os setores financeiro, de saúde e ciências da vida, impulsionados pelo Open Finance e discussões de Open Health”, avalia Victor Arnaud, Managing Director da Equinix no Brasil. 

Outras previsões e tendências do GXI 2024 são

– A economia digital continua a expandir-se: prevê-se que a velocidade de interconexão global cresça a uma CAGR de 34% ao longo de cinco anos, atingindo 33.578 Tbps até 2026.

– Crescimento explosivo do ecossistema: as organizações estão se conectando com 30% mais parceiros de negócios no dobro de locais.

– A proximidade digital no Edge é importante: a infraestrutura de Edge continua a apresentar a maior taxa de crescimento, expandindo-se 20% mais rápido que o Core. As áreas Core são os locais onde as organizações distribuem sua infraestrutura central devido à grande presença de redes, provedores de cloud e serviços de TI, e são complementadas pelas infraestruturas de Edge (borda).

– São Paulo se mantém como a área Core que mais cresce no mundo, com uma progressão estimada de 40% no período.

– Em Nova York, os Serviços Financeiros são um dos maiores ecossistemas que impulsionam a velocidade de interconexão. Washington e Silicon Valley são dominados por serviços de TI em cloud e hiperescala, enquanto Chicago é a única em que os ecossistemas corporativos são agora tão grandes quanto as redes.

– As estratégias de Edge de Los Angeles e Miami são impulsionadas pelo acesso direto a cabos submarinos.

– Seattle, Houston e Montreal são as áreas Edge de crescimento mais rápido, com um CAGR projetado de 43%.

– Houston é um centro crescente para os setores de Manufatura, Energia e Serviços Públicos.

Sobre o GXI

O relatório Global Interconnection Index (GXI) 2024, publicado pela Equinix, é uma fonte de informações sobre interconexão e seu crescente impacto nos líderes digitais. O documento oferece uma análise abrangente do cenário dinâmico da economia digital. A previsão do GXI combina dados da Equinix sobre interconexão com pesquisas de inteligência de mercado para gerar uma previsão para toda a indústria. Nesta edição, fornece uma estimativa da adoção de interconexão em todas as instalações neutras em termos de operadora (incluindo instalações de terceiros) em 2023, estimando crescimento até 2026.

Recursos Adicionais

Global Interconnection Index 2024 [report]

Sobre a Equinix 
A Equinix (Nasdaq: EQIX) é a companhia mundial de infraestrutura digital®. Os líderes digitais aproveitam a plataforma confiável da Equinix para reunir e interconectar a infraestrutura fundamental na velocidade do software. A Equinix permite que as organizações acessem todos os lugares, parceiros e possibilidades certos para escalar com agilidade, acelerar o lançamento de serviços digitais, oferecer experiências de nível mundial e multiplicar seu valor, ao mesmo tempo em que apoia suas metas de sustentabilidade.

Entrevista com Rômulo Caetano Rocha, CTO da Everest Digital, sobre Data Center TIER 3 e suas vantagens

Everest Digital ajudará governo a formar jovens na área de TI

A crescente densidade computacional nos racks do data center: o impacto da IA

Políticas públicas para um país mais digital e menos desigual

Aqui no Crypto ID você encontra reunidos os melhores estudos e pesquisas sobre o universo da Segurança da Informação aplicada a diversas verticais de negócios. Acesse nossa coluna e conheça!

Somos o maior portal brasileiro sobre Criptografia e Identificação Digital.

Com uma década de existência, temos um público de cerca de 2 milhões de leitores por ano.

As empresas que nos apoiam e nossos colunistas ajudam a criar um mundo digital mais seguro, confiável e tranquilo.

Acompanhe o Crypto ID nas redes sociais!