Últimas notícias

Fique informado
AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

26 de março de 2024

Spotlight

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte II

Essa segunda parte discute os padrões e requisitos para o processamento eletrônico de documentos no registro de imóveis no Brasil.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte I

Questão das assinaturas eletrônicas no Registro de Imóveis é incerta, mesclando aspectos tecnológicos e jurídicos.

14 de maio de 2024

Por que é tão complexo se proteger de ataques cibernéticos? Por Rodrigo Fragola

“A meta agora não é alcançar segurança absoluta, mas sim segurança relativa no mercado em que se atua.” Fragola

13 de maio de 2024

Edmar Araujo, o novo diretor-executivo da ANCD concede sua 1ª entrevista ao Crypto ID

Edmar Araujo diretor-executivo da Associação Nacional de Certificação Digital e fala com exclusividade ao Crypto ID.

13 de maio de 2024

Confira 7 dicas para a redução do uso de papel nas empresas

São sete dicas essenciais para ajudar as empresas a reduzirem o uso de papel e promoverem práticas mais sustentáveis.

9 de maio de 2024

Pesquisa aponta que 66% das organizações já foram vítimas de ciberataques e 64% não possuem soluções corporativas de antivírus

São Paulo, 26 de março de 2024 – A AX4B, empresa especializada em soluções tecnológicas, acaba de divulgar os resultados alarmantes de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

O estudo, que entrevistou mais de 20 mil organizações em todo o país, revelou que 66% das empresas já foram vítimas de ciberataques, invasões ou sequestros de dados, um aumento preocupante de 7% em relação a 2022. Ainda mais preocupante é o fato de que 64% das organizações não possuem soluções corporativas de antivírus instaladas em seus sistemas, deixando-as expostas a diversas ameaças.

A pesquisa também destacou a falta de preparo das empresas para enfrentar essas ameaças. Surpreendentemente, 59% das organizações entrevistadas não possuem nenhuma solução corporativa de antivírus instalada em seus sistemas, deixando-as vulneráveis a diversos tipos de ameaças. Além disso, 48% das empresas não implementaram soluções de backup armazenado em nuvem, o que pode resultar em perda permanente de dados em caso de invasão, comprometimento da integridade, vazamento e perda de seus dados.

Romulo Oliveira, Head de Marketing e especialista em tecnologia da AX4B comenta sobre os resultados da pesquisa.

Romulo Oliveira, Head de Marketing e especialista em tecnologia da AX4B comenta sobre os resultados da pesquisa.

“Os dados revelados por esta pesquisa são preocupantes e servem como um alerta vermelho para as empresas brasileiras. O aumento significativo nos ataques cibernéticos e a falta de preparo das organizações para enfrentar essas ameaças expõem uma realidade que não pode mais ser ignorada. Muitas empresas ainda operam sob a falsa premissa de que não são alvos potenciais de hackers, acreditando que seu tamanho, setor de atuação ou visibilidade as tornam menos vulneráveis. No entanto, a verdade é que os cibercriminosos estão constantemente em busca de brechas e oportunidades, e nenhuma empresa está imune a esses ataques. A falta de investimento em medidas básicas de segurança, como soluções de antivírus corporativo e backup armazenado em nuvem, deixa essas organizações expostas a riscos enormes “, avalia.

A ausência de uma solução de antivírus corporativo adequada pode ter consequências devastadoras para as organizações. Um único ataque bem-sucedido pode paralisar completamente as operações de uma empresa, resultando em perdas financeiras significativas. Além disso, os hackers podem exigir o pagamento de resgates em criptomoedas para devolver o acesso aos dados sequestrados, o que nem sempre ocorre, ocasionando a perda de dados. Segundo a AX4B, os valores dos resgates variam de acordo com o tamanho da empresa e a quantidade de informações comprometidas, podendo chegar a centenas de milhares de reais.

Romulo reitera: “Um único ataque bem-sucedido pode paralisar completamente as operações, resultando em perdas financeiras significativas, danos à reputação e perda de confiança dos clientes. Além disso, com a crescente sofisticação das táticas utilizadas pelos hackers e o surgimento de novas ameaças, como ransomware e ataques de engenharia social, é fundamental que as empresas adotem uma postura proativa em relação à segurança cibernética. Isso significa investir em tecnologias de ponta, treinar funcionários para reconhecer e reportar ameaças, e estabelecer políticas e procedimentos robustos de segurança da informação. Somente através de um comprometimento sério e contínuo com a segurança cibernética, as empresas brasileiras poderão proteger seus ativos digitais, garantir a continuidade dos negócios e fortalecer sua resiliência em um cenário cada vez mais desafiador.

Apesar do cenário preocupante, a pesquisa também traz uma perspectiva de melhora. Quando questionados se consideram adotar uma solução de proteção cibernética, 82% dos entrevistados responderam positivamente, na pesquisa anterior esse número representava 74%. “Isso mostra que as empresas estão mais  conscientes e preocupadas com a segurança digital”, comenta Oliveira.

Para se proteger contra os diversos tipos de ciberataques, a AX4B recomenda a adoção de soluções de proteção adequadas ao porte e orçamento de cada empresa. A medida mais simples e acessível é a instalação de antivírus nos equipamentos e dispositivos dos colaboradores. Além disso, é fundamental manter os softwares atualizados, criar políticas de uso dos equipamentos corporativos e treinar os funcionários para identificar sites e e-mails fraudulentos.

Embora 75% dos sistemas operacionais instalados em estações de trabalho sejam Windows, que já vem com o antivírus gratuito da Microsoft, o Windows Defender, é importante ressaltar que uma solução corporativa de antivírus, como o Endpoint Protection, possui características e funcionalidades muito além das versões gratuitas. Essas soluções são capazes de identificar ameaças recém-criadas, mesmo sem uma vacina específica, utilizando tecnologias avançadas como machine learning e sandbox.

“Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas empresas que não possuem um antivírus corporativo é garantir que todos os sistemas de defesa estejam funcionando perfeitamente em todas as estações de trabalho e servidores do ambiente. Imagine uma empresa com 12.000 estações de trabalho, como seria possível validar se todos esses sistemas estão atualizados e íntegros? É exatamente isso que uma solução corporativa permite.” Argumenta.

Outro ponto crucial é a detecção e isolamento de máquinas infectadas em caso de uma possível infecção na rede. Com uma solução corporativa, a equipe de segurança consegue identificar rapidamente qual máquina está comprometida, mesmo que ela esteja em outro estado ou acessando a rede remotamente, e isolá-la para evitar a propagação da ameaça.

Investir em segurança cibernética é uma necessidade urgente para empresas que desejam se manter competitivas e protegidas em um mundo cada vez mais conectado.

A AX4B se coloca como uma aliada confiável nessa jornada, oferecendo soluções sob medida para fortalecer a postura de segurança das organizações brasileiras. “Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas empresas que não possuem um antivírus corporativo é garantir que todos os sistemas de defesa estejam funcionando perfeitamente em todas as estações de trabalho e servidores do ambiente. É exatamente isso que uma solução corporativa permite”, argumenta Oliveira.

Sobre a AX4B

A AX4B é uma organização que se especializou em soluções de tecnologia, sempre com inovação e suporte eficiente. Isto, com time de infraestrutura especializado para suportar migrações e grande transação de dados na nuvem.

Hoje a AX4B trabalha com os principais fabricantes de tecnologia e softwares do mundo, visando oferecer soluções que atendam às necessidades de negócio, o desenvolvimento dos clientes e a transformação digital dos processos. Em constante crescimento, possui atuação nacional, com escritórios em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiânia/ Distrito Federal, Pernambuco e Espírito Santo. 

Aqui no Crypto ID você encontra reunidos os melhores estudos e pesquisas sobre o universo da Segurança da Informação aplicada a diversas verticais de negócios. Acesse nossa coluna e conheça!

22mai09:0018:00The Tech Summit 20241ª edição no dia 22 de maio no Palácio Tangará, em São Paulo. 09:00 - 18:00 PALÁCIO TANGARÁ, R. Dep. Laércio Corte, 1501 - São Paulo, SP

28mai09:0012:00Webinar: O que você precisa conhecer da evolução da Criptografia Junte-se aos principais especialistas em cibersegurança do Brasil e explore soluções criptográficas inovadoras para os negócios.09:00 - 12:00