Últimas notícias

Fique informado

Inteligência Artificial: 9 exemplos de como usamos no dia a dia

23 de dezembro de 2020

Spotlight

Entrevista com Oscar Zuccarelli da Certisign sobre segurança cibernética

Oscar Zuccarelli, Gerente de Segurança da Informação, Proteção de Dados e Prevenção a Fraudes da Certisign.

22 de abril de 2021

Viviane Bertol explica o que é AR Eletrônica e fala sobre os novos procedimentos de validação da ICP-Brasil

Drª Viviane Bertol, fala sobre os novos procedimentos da ICP-Brasil, panorama mundial de eIDs e sobre LGPD.

8 de abril de 2021

Você sabia que as máquinas inteligentes realizam funções a todo instante para os seres humanos? Saiba tudo sobre a inteligência artificial

Muitas pessoas ainda não sabem, mas há décadas a ideia de máquinas inteligentes saiu das telas de cinemas e hoje está presente na palma de nossas mãos — literalmente. 

Antes uma tecnologia futurista ou enredo para histórias de ficção científica, a inteligência artificial (IA), atualmente, é um mecanismo utilizado a todo instante. Desde funções no seu smartphone até novidades tecnológicas de grandes empresas, muito se deve à evolução da inteligência artificial. Mas, afinal, o que é a IA e como ela funciona na prática? 

O que é Inteligência Artificial?

A inteligência artificial é um ramo de pesquisa da ciência da computação que permite que sistemas simulem uma inteligência similar à humana. Ou seja, desenvolve em máquinas a capacidade de pensar, reconhecer expressões faciais, resolver problemas e assim por diante.  

Por meio de mecanismos computacionais, a IA formula programações de ordens específicas para tomar decisões de maneira autônoma, baseadas em padrões de enormes bancos de dados. 

No entanto, o campo da IA vai muito além da automação e está presente em funções cotidianas, que por vezes nem percebemos. O corretor ortográfico, por exemplo, completa frases e palavras por meio da aprendizagem e padronização dos hábitos de cada usuário e assim, faz as sugestões. 

Como surgiu a inteligência artificial?

Ao contrário do que muitos imaginam, os estudos da IA não são recentes – na verdade, não são nem deste século. Muitos nomes da ciência “batizam” a criação da inteligência artificial, cada um com sua contribuição para a evolução da área. 

O desenvolvimento no campo começou logo após a Segunda Guerra Mundial, nos anos 1950, com o artigo “Computing Machinery and Intelligence” do matemático inglês Alan Turing. Outros cientistas como Herbert Simon, Allen Newell e John McCarthy também idealizaram a pesquisa, e criaram o primeiro laboratório de inteligência artificial na Universidade de Carnegie Mellon. 

O objetivo era, de fato, criar uma máquina que simulasse a vida do ser humano. John McCarthy foi quem deu o nome de “inteligência artificial” à tecnologia. O cientista foi um dos organizadores, em 1956, da Conferência de Dartmouth (EUA), evento que marcou o nascimento da IA. 

A partir desta reunião, uma série de matemáticos e engenheiros foram acrescentando suas descobertas para a construção da IA moderna. Os objetivos foram evoluindo ao lado da tecnologia: a ideia era fazer com que uma máquina pudesse reproduzir não só a capacidade de um ser humano pensar como também poder sentir, ter criatividade, auto-aperfeiçoamento e fazer uso da linguagem. 

Como funciona a inteligência artificial

A inteligência artificial funciona por meio de técnicas de processamento de dados digitais, tendo os algoritmos como peça fundamental para a performance da máquina. 

A IA se desenvolve à medida que os algoritmos fazem uma aprendizagem progressiva sobre os dados. Assim, a inteligência artificial busca padrões e regularidades nos dados para que o algoritmo adquira uma capacidade.

Da mesma forma que um jogo simples de computador utiliza um algoritmo para ensiná-lo a jogar xadrez, um algoritmo mais complexo pode aprender quais filmes um usuário quer assistir em uma plataforma de streaming. 

Quanto mais dados o algoritmo receber, mais “inteligente” ele fica. O combustível para mais possibilidades de códigos é dado por funções matemáticas. A partir de uma programação prévia, um código que considera inúmeras variáveis, processa os dados e determina o que fazer em cada situação. E cada código é responsável por uma função no sistema dos algoritmos. 

Em suma, pode-se dizer que a IA é uma tecnologia com a capacidade de analisar uma enorme quantidade de dados por meio de inúmeros códigos. Atualmente, existem máquinas que realizam tarefas muitas vezes mais complexas, resolvendo problemas com milhares de variáveis. 

Para que serve uma inteligência artificial?

A inteligência artificial está presente em uma infinidade de atividades, recursos e programas que necessitamos atualmente. Do reconhecimento facial do celular às avaliações da bolsa de valores que movimentam bilhões de dólares diariamente, as tecnologias de inteligência artificial desempenham um papel muito maior na vida das pessoas do que elas imaginam. 

A quantidade de dados que grandes empresas de tecnologia precisam ter em seus sistemas revela a importância da IA. São toneladas de informações que uma máquina processa a cada segundo, procedimento impossível de ser realizado por um ser humano. A inteligência artificial realiza a automação de várias tarefas volumosas e computadorizadas sem se cansar e de maneira efetiva e confiável.

Inteligências artificiais são acionadas para viabilizar smartphones com assistentes, sistemas de navegação, redes sociais e, principalmente, áreas de pesquisa da ciência que permitem tantos avanços tecnológicos para o mundo. 

Exemplos cotidianos do uso da inteligência artificial

Quando você utiliza o reconhecimento de fala para digitar uma mensagem no celular, uma pesquisa no google ou até mesmo um e-mail, você está usufruindo de inteligência artificial. Confira outros dos inúmeros exemplos de atuação da IA no mundo de hoje. 

Carros

Você já deve ter ouvido falar em carros que dirigem sem motorista. Esses veículos que funcionam de maneira autônoma, ou seja, não precisam da supervisão do ser humano, utilizam a IA para operar. 

Mercado financeiro

A avaliação de crédito de consumidores, por exemplo, já funciona automaticamente por IA. Os bancos digitais também vêm ganhando muito força, com funções completamente virtuais. 

Outro exemplo é para adquirir vantagem em compra e venda de ações na bolsa de valores. Os consultores financeiros utilizam a IA para entender o que outros investidores estão fazendo com seu dinheiro, por meio da captação das  movimentações de portfólio feitas por clientes em todo o planeta. 

Google ou Apple Fotos

As empresas usam inteligência artificial para captar quais os conteúdos das suas fotos, quem está com você e onde elas foram tiradas. Isso para otimizar seu tempo de busca pelas imagens posteriormente, sem você precisar organizar manualmente ou criar tags. 

Amazon 

Tanto para a assistente de voz digital Alexa, quanto para o sistema de recomendação de produtos para os clientes, a Amazon utiliza da IA. Isso é possível porque a empresa coleta muitos dados sobre os hábitos de compra dos clientes e, dessa forma, com os algoritmos especializados conseguem antecipar seus desejos. 

Recursos humanos

Empresas vêm utilizando esta tecnologia na área de recursos humanos atualmente. A avaliação dos candidatos é feita por dados que analisam o nível de compatibilidade da empresa com o perfil da equipe.  Com esta triagem dos currículos, os recrutadores podem focar nas outras etapas do processo de contratação.

Tradução 

Os sistemas de IA, presentes em smartphones, por exemplo, são capazes de traduzir conversas em tempo real, permitindo que as pessoas superem barreiras linguísticas com maior facilidade. 

Entretenimento

Aplicativos, jogos, serviços de streaming de áudio e vídeo, utilizam constantemente análises de IA para descobrir os hábitos dos consumidores e sugerir novas bandas, playlists, séries, filmes e jogos. Serviços como Spotify e Netflix usam esta tecnologia para personalizar a experiência de seus usuários nas plataformas.

Facebook

O Facebook usa um mecanismo chamado Deep Text em sua plataforma, que compreende textos e interpreta automaticamente o emocional de seus usuários com base em suas postagens na rede social. Além disso, a empresa utiliza inteligência artificial para capturar e remover imagens postadas consideradas impróprias, por exemplo. 

Medicina

A área médica usa o IA para fazer a leitura de exames essenciais em tratamentos, como a tomografia computadorizada, por exemplo. Com o treinamento da tecnologia, é possível que a máquina identifique alterações com tanta ou maior precisão que os médicos.

Fonte: Jornal DCI

Biometria é o método de autenticação da próxima década

Os avanços da inteligência artificial em 2020

O impacto da Inteligência Artificial no processo de inovação das empresas

O Crypto ID conta com uma coluna

sobre Inteligência Artificial , confira!