Últimas notícias

Fique informado

Saiba como a DMED funciona e como emiti-la com o Certificado Digital. Ouça

10 de setembro de 2020

Spotlight

Reconhecimento facial sem prova de vida está com os dias contados, afirma CEO de uma das principais plataformas brasileiras de biometria facial

Conversamos com José Luis Volpini, CEO da CredDefense, uma das pioneiras e mais conceituadas plataformas de biometria facial do mercado brasileiro.

6 de janeiro de 2021

Carimbo do Tempo dá início ao fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil. Ouça

Segundo Dr. Roberto Gallo, o fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil tem data marcada e deve beneficiar fabricantes, prestadores de serviços e clientes finais.

28 de dezembro de 2020

Em tempo de mobilidade extrema e home office, como controlar o perímetro de segurança da empresa? Ouça

Conversamos com Jan Rochat da AET Europe, sobre a eficiência das tecnologias que protegem as informações das empresas, especialmente nesse momento de extrema necessidade de mobilidade das pessoas em “home office.

8 de dezembro de 2020

Identificar, confiar e conectar. Quantas vezes por dia nos autenticamos?

Controlar credencias de acesso nas organizações é tão difícil quanto

2 de dezembro de 2020

Doutor Fabiano Menke Concede Entrevista Sobre a Evolução das Assinaturas Eletrônicas

Nesta entrevista Dr. Fabiano Menke fala sobre a Lei 14.063 de setembro de 2020 e sobre o Decreto 14.543 de novembro de 2020 sobre os tipos de assinaturas eletrônicas

25 de novembro de 2020

Golpes virtuais na pandemia: como identificá-los e se proteger? Ouça

É evidente o aumento do uso da internet, mas junto com esse aumentos se tem o disparo no número de golpes virtuais durante o período de home office.

24 de julho de 2020

Certificação Digital: novos negócios surgem para integradores de TI. Ouça

Há enorme potencial de negócios para integradores de TI junto

2 de junho de 2020

Em meio a esse cenário, ainda existem obrigações fiscais próprias do setor, como é o caso da Declaração de Serviços Médicos e da Saúde (DMED)

Atuar de forma regular no mercado de saúde é uma tarefa ainda mais complexa quando comparada a outros setores. A intensa regulação que recai sobre o segmento e a uma grande necessidade de se acompanhar as normas e legislação que disciplinam as atividades são alguns fatores que comprovam essa afirmação.

Em meio a esse cenário, ainda existem obrigações fiscais próprias do setor, como é o caso da Declaração de Serviços Médicos e da Saúde (DMED), cuja emissão e envio do documento devem ser feitos anualmente para a Receita Federal do Brasil, mediante procedimento próprio. Assim, quem presta serviços de contabilidade empresarial precisa estar bem informado sobre o assunto.

A boa notícia é que, seguindo a tendência de digitalização dos serviços, atualmente a DMED pode ser transmitida de forma online, a partir do uso de um Certificado Digital no padrão ICP-Brasil.

A seguir, detalharemos melhor o que é essa obrigação e como proceder para cumpri-la corretamente. Acompanhe!

O que é a DMED?

Instituída em 2009 pela Instrução Normativa RFB nº 985/2009, a Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED), na prática, diz respeito a um conjunto de dados e informações que têm como principal finalidade especificar os serviços prestados pela pessoa jurídica ou pela pessoa física (desde que equiparada a jurídica) que opera na área da saúde.

A DMED, assim, nada mais é que uma obrigação imposta a alguns agentes que atuam na área da saúde, cujo objetivo é levantar informações para a fiscalização dos órgãos responsáveis, a fim de que possam proceder com o cruzamento de dados e valores informados nas declarações de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

Quais profissionais precisam entregar essa declaração?

Como mencionado, estão obrigadas a prestar a DMED as pessoas jurídicas (ou pessoas físicas equiparadas a jurídicas), nos termos da legislação do Imposto sobre a Renda, desde que atuem na condição de:

• prestador de serviço de saúde;

• operadora de planos privados de assistência à saúde.

Nesse sentido, a atuação como prestador de serviço de saúde abarca um amplo leque de profissionais, os quais passam a ser obrigados a encaminhar essa declaração todos os anos.

O art. 3º da Instrução Normativa nº 985/2009, que instituiu a DMED, traz uma lista de profissionais que se enquadram nas regras dessa obrigação, são eles:

•psicólogos;

•fisioterapeutas;

•terapeutas ocupacionais;

•fonoaudiólogos;

•dentistas;

•hospitais;

•laboratórios;

•serviços radiológicos;

•serviços de próteses ortopédicas e dentárias;

•clínicas médicas de qualquer especialidade;

serviços prestados por estabelecimento geriátrico enquadrado como hospital pelo Ministério da Saúde e por entidades de ensino destinados à instrução de deficiente físico ou mental.

Conforme citado, a DMED ainda deve ser prestada pelas operadoras de planos privados de assistência à saúde. Assim, de acordo com informações da Receita Federal, essas operadoras podem ser entendidas como “a pessoa jurídica de direito privado constituída sob a modalidade de sociedade civil ou comercial, cooperativa ou entidade de autogestão, autorizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS a comercializar planos privados de assistência à saúde.”

Como a DMED é obtida?

Esclarecida a questão dos agentes que são obrigados a prestar a DMED, agora fica mais fácil compreender como essa obrigação pode ser cumprida na prática. Inicialmente, é preciso destacar que a Receita Federal disponibiliza um software específico para a geração da DMED, o qual pode ser baixado pelo portal da RFB.

Vale destacar que o Programa DMED passou a ser multiexercício. Isso significa que com a versão 2020 será possível fazer a entrega do documento referente a exercícios anteriores (2013 a 2019). Antes era necessário baixar o programa específico para cada exercício.

Realizado o download do programa gerador da DMED, o responsável pela execução da obrigação deve informar uma série de informações, conforme consta do art. 4º da Instrução Normativa nº 985/2009:

Art. 4º A Dmed conterá as seguintes informações:

I – dos prestadores de serviços de saúde:

a) o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e o nome completo do responsável pelo pagamento e do beneficiário do serviço; e

b) os valores recebidos de pessoas físicas, individualizados por responsável pelo pagamento;

II – das operadoras de plano privado de assistência à saúde:

a) o número de inscrição no CPF e o nome completo do titular e dos dependentes;

b) os valores recebidos de pessoa física, individualizados por beneficiário titular e dependentes;

c) os valores reembolsados à pessoa física beneficiária do plano, individualizados por beneficiário titular ou dependente e por prestador de serviço.

Como a Soluti pode facilitar esse processo?

Desde o ano de 2010, com a publicação da Instrução Normativa RFB nº 1.075/10, a apresentação da Declaração dos Serviços Médicos e de Saúde (DMED) ficou condicionada ao uso de Certificação Digital.

Ou seja, a transmissão da obrigação, desde então, só é possível com a Assinatura Digital, mediante a utilização de um Certificado Digital válido, no padrão ICP-Brasil, emitido por uma Autoridade Certificadora credenciada.

Dessa forma, o profissional da contabilidade que já atua ou que pretende atuar em parceria com clientes do setor da saúde precisa estar atento a essa questão. A Soluti, Autoridade Certificadora líder no segmento de Certificação Digital no Brasil, está ao seu lado quando o assunto é o uso eficiente e estratégico dessa tecnologia.

A Soluti coloca à disposição dos profissionais da contabilidade, bem como dos seus clientes, um portfólio completo de soluções em Certificação. São Certificados Digitais robustos, acessíveis e alinhados às necessidades de diferentes perfis de usuários e prontos para a utilização em tarefas como a transmissão da DMED.

Nesse sentido, por exemplo, a Soluti trabalha com Certificados Digitais e-CNPJ nos formatos mais tradicionais, como o A1 e o A3. Além disso, oferece soluções inovadoras e exclusivas, a exemplo do Bird ID, um Certificado Digital em nuvem que pode ser utilizado com total liberdade e total segurança.

Com o Bird ID, não é necessário utilizar mídias criptográficas (Token ou Smartcard), sendo possível assinar atos diretamente de um smartphone habilitado e com o aplicativo Bird ID.

Por fim, se você busca adquirir clientes na contabilidade e inovar na prestação dos seus serviços, seguir pelo caminho da Certificação Digital é uma das estratégias mais promissoras.

À medida que o temo passa, mais se percebe a importância dessa tecnologia no mercado e mais se percebe o empenho dos Poderes Públicos em implementar serviços e sistemas que utilizam o Certificado Digital. A DMED é apenas um dos muitos exemplos que se pode citar.

Fonte: Soluti Responde

Acesso ao SISCOAF: entenda o uso obrigatório do Certificado Digital. Ouça

Fique por dentro de 5 impactos da LGPD na saúde. Ouça

Soluti apoia projeto social Policlínica Online que tem como objetivo levar telemedicina a população carente. Ouça

Content Syndication

Content syndication – distribuição de conteúdo é um método de republicar conteúdo desenvolvido por sua empresa em outros sites para atingir um público mais amplo e levar novos visitantes a seu site. Fale conosco sobre Content Syndication, contato@cryptoid.com.br | +55 11 3881 0019.

Surpreenda-se com a qualificação da nossa audiência! Mídia Kit.