Últimas notícias

Fique informado

Nuvem pública cresce no Brasil, diz estudo global

31/01/2020

Spotlight

A Estônia já está aqui. Por Marcelo Buz

Artigo do diretor-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, Marcelo Buz, e uma comparação entre Brasil e Estônia.

18/02/2020

A evolução do processo judicial eletrônico. Por Ophir Cavalcante Junior

O processo judicial eletrônico (PJE) veio para atender esse novo momento e a exigência de uma prestação jurisdicional mais célere.

17/02/2020

Comitê Gestor normatiza emissão de certificado digital pelos Conselhos Profissionais Federais

A digitalização de documentos e processos em diferentes setores profissionais

13/02/2020

Lei de Informatização do Processo na pauta do Supremo Tribunal Federal – Por Marcos da Costa e Augusto Marcacini

A assinatura digital, tal como a assinatura manuscrita, permite conferir a autoria de uma manifestação escrita e, evidentemente, isto impede que esta seja substituída por outra, falsa, que não foi a intenção emanada pelo sujeito que praticou o ato.

11/02/2020

Identidade Digital na Europa. Prof. Jean Martina

O sistema de identificação digital na Itália funciona de forma similar ao Brasileiro.

09/02/2020

Certificado ICP-Brasil fortalece as ações de governança cibernética nacional

A ampliação do uso do certificado digital no padrão da

06/02/2020

2020, o ano da LGPD: 5 dicas para organizar seu banco de dados em nuvem AWS e se adequar à Lei

Em Agosto deste ano entra em vigor a LGPD, que tem como objetivo regularizar a coleta, o tratamento e a utilização de dados pessoais.

17/01/2020

Gartner prevê que receita mundial de serviços em Nuvem Pública crescerá 17% em 2020

Pesquisa indica que vendas no modelo de SaaS terá o maior crescimento em 2020, devido à consolidação do mercado de Data Center em Nuvem.

27/12/2019

O mercado de nuvem pública está em rápido crescimento no Brasil, constatou o relatório ISG Provider Lens™ 2019 Public Cloud divulgado pela empresa global de consultoria e pesquisa em tecnologia

De acordo com a pesquisa, houve um aumento considerável no número de concorrentes entre os provedores de serviços, o que permitiu empresas menores e estreantes nesse segmento a conquistarem lideranças em algumas áreas de atuação.

A BRLink, por exemplo, empresa que atua há apenas 5 anos com soluções e gerenciamento de nuvem AWS, já disputa o mercado de forma expressiva como líder em três quadrantes diferentes: (1) Public Cloud Transformation Services for Midmarket; (2) Managed Public Cloud Services; e (3) Managed Public Cloud Services for AWS. Neste último, a BRLink aparece à frente de grandes players, como TIVIT, Mandic, Locaweb e UOL DIVEO, entre outros.

Para o CEO da BRLink, Rafael Marangoni, esse posicionamento é exclusivo, pois trata-se de um estudo global, feito por uma companhia como a ISG. “A BRLink, utilizando-se de todas as metodologias globais da ISG se classificou como líder no quadrante Brasil, o que representa um importante crescimento nesse mercado, até mesmo para empresas de médio porte, como nós”.

De acordo com Jan Erik Aase, diretor e líder global da pesquisa ISG Provider Lens™, não há nenhum outro estudo similar no Brasil que reconheça no país empresas que tenham capacidade de portfólio e de competitividade no mercado. Todas as outras empresas de pesquisas que fazem quadrantes ou estudos como esse são globais.

“Ao longo dos últimos anos definimos e executamos uma estratégia de excelência na oferta de serviços de nuvem para o mercado, com uma receita muito simples: unir pessoas a tecnologias inovadoras. Para nós, o reconhecimento do ISG Provider Lens™ coroa este trabalho”, comemora o CEO da BRLink.

Tendências

O levantamento da ISG revelou que não somente as empresas estão adotando de forma crescente os serviços de nuvem pública, como também buscando ajuda de fornecedores para levar mais cargas de trabalho para a nuvem. Essa migração tem acontecido de forma constante, principalmente entre empresas de médio porte, que passaram a mover parte ou todas as suas atribuições de TI para a nuvem.

O Banco Fibra é um exemplo, sendo o primeiro banco não digital a transferir todos os seus serviços de TI para a nuvem, incluindo os tradicionais, aplicações legadas bancárias. O primeiro banco tradicional a operar 100% na nuvem no Brasil. “Uma tendência notável dessa ruptura é a mudança das cargas de trabalho do SAP para a nuvem”, destaca o relatório.

Também há uma tendência para especialização em nuvem, com cada uma sendo usada para dimensionar sistemas voltados para o cliente, análise de Big Data e Machine Learning. A automação está em alta demanda para orquestrar arquiteturas de nuvem distribuídas, revela o estudo.

Sobre a pesquisa ISG Provider Lens™ 

A série de pesquisas do ISG Provider Lens™ Quadrant é a única avaliação de prestador de serviços do gênero que combina pesquisa empírica baseada em dados e análise de mercado com a experiência do mundo real e as observações da equipe global de consultoria da ISG. 

As empresas encontrarão uma variedade de dados detalhados e análises de mercado para ajudar a orientar sua seleção de parceiros de fornecimento apropriados, enquanto os consultores do ISG usam os relatórios para validar seu próprio conhecimento de mercado e fazer recomendações aos clientes corporativos do ISG. 

Atualmente, a pesquisa abrange provedores que oferecem seus serviços globalmente, na Europa e América Latina, bem como nos EUA, Alemanha, Reino Unido, países nórdicos e Brasil, com mercados adicionais a serem adicionados no futuro. 

Arquitetura cloud-first permite segurança e controle para nuvens públicas e privadas

O que é cloud broker? – Ouça

Serviço em nuvem da Flexdoc automatiza Fluxo de documentos nos negócios