Últimas notícias

Fique informado

Assinatura digital ou manual: quando usar e quais são as diferenças?

24 de novembro de 2023

Spotlight

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Assinatura digital via WhatsApp simplifica processos nas empresas

A assinatura digital via WhatsApp cresce exponencialmente e abre novas possibilidades para negócios, já que qualquer procedimento pode ser finalizado com apenas alguns cliques

1 de setembro de 2023

Entrevista com Getúlio Santos, CEO e fundador da ZapSign sobre assinatura eletrônica e inteligência artifcial

ZapSign faz parte do Grupo Truora, uma empresa com mais de 6 anos de experiência na geração de soluções tecnológicas

15 de agosto de 2023

Entenda para que serve um verificador de assinatura digital

Garantia de autenticidade e integridade, são as razões pelas quais você precisa entender para que serve um verificador de assinatura digital

8 de agosto de 2023

A escolha entre a assinatura digital e manual tem implicações significativas, independentemente do tipo de empresa

Cada vez mais, a tecnologia molda as formas como realizamos nossas transações e assinamos documentos. Neste contexto, a escolha entre assinatura digital ou manual tornou-se uma decisão crítica em nosso cotidiano. 

Afinal, a união entre a digitalização dos processos corporativos e o uso de meios mais tradicionais de gestão trouxe à tona a necessidade de explorar essas duas modalidades de assinatura e entender quando é mais apropriado empregar cada uma delas.

Neste artigo, abordaremos profundamente as características e distinções entre as assinaturas digitais e manuais, para que você tenha uma visão clara de como fazer a escolha certa entre esses dois tipos, com base nas suas necessidades específicas.

Qual é a importância da assinatura em negócios e contratos?

Em qualquer negócio ou contrato, ter a assinatura como o elemento mais crítico se faz inegável. Ela atua como uma representação tangível do compromisso das partes envolvidas e é uma garantia de que os termos e condições acordados serão cumpridos – isso porque a assinatura tem implicações legais significativas, conferindo ao documento uma validade jurídica que o torna vinculativo perante a lei.

Justamente por esse motivo, assinar um contrato implica responsabilidade e compromisso. As partes se comprometem a cumprir os termos acordados, e a assinatura representa esse compromisso de forma inequívoca.

Qual é a relevância de escolher entre assinatura digital ou manual?

A escolha entre a assinatura digital e manual tem implicações significativas, independentemente do tipo de empresa. A assinatura manual, com sua forma tradicional de caneta no papel, é amplamente aceita e reconhecida como uma prova tangível de compromisso e consentimento.

Por outro lado, a assinatura digital é considerada válida em muitas jurisdições e frequentemente protegida por regulamentações específicas, desde que sejam utilizadas soluções de assinatura eletrônica seguras e em conformidade com as leis aplicáveis.

Quais são as principais diferenças entre assinatura digital e manual?

A seguir, apresentaremos as principais distinções entre ambos os formatos de assinatura, que se dão, principalmente, em termos de acessibilidade, armazenamento e otimização dos procedimentos.

Acessibilidade

Uma das distinções mais marcantes entre a assinatura digital e manual é a acessibilidade. A assinatura digital oferece uma praticidade inigualável.

Com acesso à internet e um dispositivo compatível, é possível assinar documentos de qualquer lugar do mundo, a qualquer momento.

Esse fator traz um grande avanço, permitindo a finalização de contratos e acordos sem a necessidade de presença física.

Com um número cada vez maior de empresas globalizadas, essa acessibilidade é uma vantagem inestimável, acelerando processos e economizando tempo precioso.

Por outro lado, a assinatura manual exige a presença física das partes envolvidas, frequentemente resultando em atrasos e despesas com viagens, o que pode ser particularmente problemático em transações internacionais ou quando os signatários estão em locais geograficamente distantes. 

A necessidade de coordenação e deslocamento pessoal muitas vezes resulta em processos mais lentos e custos adicionais.

Armazenamento

Outra diferença significativa entre as duas formas de assinatura diz respeito ao armazenamento de documentos. 

Documentos assinados manualmente geralmente ocupam espaço físico, o que demanda uma série de arquivos físicos, pastas e armários cheios de papéis, que podem se acumular ao longo do tempo, requerendo espaço adicional e, eventualmente, um custo associado.

Isso sem contar com o fato de que o armazenamento de documentos físicos está sujeito a danos, deterioração e perda.

A assinatura digital, por outro lado, permite que todos os documentos sejam armazenados digitalmente, o que não apenas economiza espaço físico, mas também oferece uma solução mais duradoura.

Documentos digitais podem ser facilmente arquivados, organizados e recuperados quando necessário. Ainda nesse sentido, a gestão de documentos digitais se revela ambientalmente mais sustentável, reduzindo a necessidade de papel e contribuindo para práticas mais amigáveis ao meio ambiente.

Otimização dos procedimentos

A assinatura digital destaca-se na otimização dos procedimentos em vários aspectos. Ela acelera o ciclo de aprovação e assinatura, reduzindo o tempo necessário para concluir transações.

Assim, ocorre maior produtividade, permitindo que as empresas atendam às demandas do mercado de forma mais ágil.

Para completar, a assinatura digital elimina custos associados à impressão, envio e armazenamento de documentos físicos, gerando economias substanciais a longo prazo.

A equipe também desfruta de benefícios tangíveis com a assinatura digital. Todos podem assinar documentos de qualquer lugar, facilitando o trabalho remoto e a colaboração global.

Isso não apenas aumenta a satisfação da equipe, mas também contribui para uma cultura de trabalho flexível e moderna.

O papel da assinatura manual e digital na sociedade

Agora que você sabe as diferenças que existem entre ambas, é fundamental entender como tem sido a relação da sociedade com documentos nos últimos anos para entender o papel das assinaturas como mecanismos de validação e, assim, escolher qual atende melhor o seu negócio: a manual ou digital.

Ao longo da história, as assinaturas manuais foram o padrão para autenticar documentos e contratos, representando aceitação, compromisso e consentimento de um indivíduo em relação ao conteúdo de um documento.

No entanto, essa prática apresentava suas limitações, como a possibilidade de falsificações e a dificuldade de verificar a autenticidade em longas distâncias.

Com a revolução tecnológica, surgiram as assinaturas digitais, um marco na forma como lidamos com documentos. A primeira legislação sobre assinaturas digitais foi estabelecida nos Estados Unidos em 2000, conferindo validade jurídica às assinaturas eletrônicas.

Essa transição se mostra uma resposta à crescente necessidade de empresas se adaptarem a um ambiente de negócios em constante evolução, mais orientado para a tecnologia e para a eficiência.

As empresas que abraçam essa mudança estão posicionadas para prosperar em um mundo cada vez mais digital, onde a capacidade de gerenciar informações de forma inteligente é essencial para o sucesso a longo prazo.

Podemos concluir, portanto, que a assinatura digital demonstra um claro avanço em termos de praticidade, eficiência e sustentabilidade, enquanto a assinatura manual continua a ser necessária em contextos específicos que exigem presença física. 

A compreensão dessas diferenças permite que empresas e indivíduos escolham o método de assinatura mais apropriado para atender às suas necessidades específicas.

Se, ao final deste artigo, você escolheu a assinatura digital como a alternativa mais adequada ao seu negócio, deixamos aqui o nosso convite para clicar aqui e otimizar os seus processos com a plataforma para assinatura digital da ZapSign!

Afinal, assinatura eletrônica substitui reconhecimento de firma?

O que é arquivo corrente, intermediário e permanente no ciclo de vida dos documentos?

Como será o crescimento de assinaturas digitais no Brasil e no mundo nos próximos anos

Sobre ZapSign

A ZapSign é uma plataforma de assinatura eletrônica que permite coletar assinaturas de forma simples e compatível com celular. Ideal para simplificar e otimizar o processo de assinatura de documentos eletrônicos do seu escritório – eliminando, assim, uma série de custos e burocracias completamente desnecessários.

A empresa se propõe a facilitar todo o processo de coleta de assinaturas de documentos, de forma instantânea e com validade jurídica.

Solução ideal para empresas que lidam com um grande fluxo de contratos, procurações e acordos em geral. Disponível tanto em versão gratuita para testes quanto em versões pagas, a solução da ZapSign se destaca por oferecer alto nível de integração, possibilitando enviar o contrato por meio de diversos canais de comunicação virtual, como WhatsApp, e-mail, SMS, Telegram e outros.

Hoje a plataforma conta com mais de 800 mil usuários e mais de 13 milhões de assinaturas já foram coletadas através da ZapSign além de estar presente em 8 países.

ZapSign faz parte do Grupo Truora, uma empresa com mais de 6 anos de experiência na geração de soluções tecnológicas que simplificam a comunicação entre clientes, usuários, fornecedores ou colaboradores.