Últimas notícias

Fique informado
ESET alerta: recurso “apagar para todos” do WhatsApp não elimina arquivos enviados a usuários do iPhone

ESET alerta: recurso “apagar para todos” do WhatsApp não elimina arquivos enviados a usuários do iPhone

19/09/2019

 A opção oferecida pelo WhatsApp que permite excluir mensagens enviadas para que o destinatário não possa vê-las não funciona como muitos esperam

De acordo com a ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, aparentemente, os arquivos multimídia (fotografias, vídeos, etc.) que são enviados para os usuários do iPhone que têm as predefinições do aplicativo não são eliminados do dispositivo quando o remetente decide excluí-los para que o destinatário não os veja, o que cria uma falsa sensação de privacidade.

Embora a pessoa que envia a mensagem queira exclui-la e o aplicativo exiba a frase “esta mensagem foi apagada”, o arquivo ainda permanecerá disponível no dispositivo iOS para o qual foi enviado.
Esta desvantagem não está presente em dispositivos Android, em que a função de voltar atrás e excluir um arquivo que foi enviado funciona corretamente e o conteúdo é removido do dispositivo do remetente ou remetentes – caso seja enviado para um grupo.

A descoberta deste problema de privacidade foi trabalho do consultor de segurança Shitesh Sachan, que explicou que o recurso do WhatsApp para iOS não foi projetado para remover mensagens multimídia recebidas que foram salvas no Camera Roll dos dispositivos iPhone, enquanto em dispositivos Android os arquivos enviados são excluídos da galeria na qual estavam salvos por padrão.

Na sua configuração predefinida, o aplicativo de mensagens guarda automaticamente todas as imagens e vídeos recebidos por meio do WhatsApp no Camera Roll dos dispositivos iPhone e na galeria de imagens do Android – uma opção que pode ser desativada na configuração do app de mensagens instantâneas.

Depois de receber o relatório de Sachan sobre este problema, a empresa garantiu que não fará alterações para tentar resolvê-lo, alegando que o recurso “apagar para todos” foi projetado para excluir mensagens do WhatsApp e não oferece garantias de que um arquivo será permanentemente excluído, embora tenha destacado que no futuro poderia fazer alterações neste recurso e na forma como é implementado, destacou o portal.

Para saber mais, acesse:
www.welivesecurity.com/br/2019/09/04/seguranca-em-dispositivos-moveis-balanco-do-primeiro-semestre-de-2019/

Sobre a ESET

Desde 1987, a ESET® desenvolve soluções de segurança que ajudam mais de 100 milhões de usuários a usar tecnologia com segurança. Seu portfólio de soluções oferece às empresas e aos consumidores em todo o mundo um equilíbrio perfeito de desempenho e proteção proativa. A empresa possui uma rede global de vendas que abrange 180 países e tem escritórios em Bratislava, São Diego, Cingapura, Buenos Aires, Cidade do México e São Paulo. Para mais informações, visite www.eset.com.br/ ou nos siga no LinkedIn, Facebook e Twitter.

Desde 2004, a ESET opera na América Latina, onde conta com uma equipe de profissionais capacitados a responder às demandas do mercado local de forma rápida e eficiente, a partir de um Laboratório de Pesquisa focado na investigação e descoberta proativa de várias ameaças virtuais.
Copyright © 1992–2019 ESET. Todos os direitos reservados. ESET e NOD32 são marcas registradas da ESET. Outros nomes são marca registrada de suas respectivas empresas.

Inteligência artificial e Marchine Learning: um passo em direção a um mundo mais seguro ou ao caos?

Pesquisa mostra que ransomware é a ameaça mais perigosa para empresas

ESET analisa sequestro de contas WhatsApp por meio do QR Code