Últimas notícias

Fique informado

Brasil exporta data centers pré-fabricados para a América Latina e para o mundo

26 de junho de 2020

Spotlight

Comitê Gestor da ICP-Brasil aprova emissão primária por videoconferência

A aprovação cria o amparo jurídico necessário para a edição da Instrução Normativa que regulamentará e viabilizará o processo operacional da emissão primária de Certificados Digitais através de videoconferência.

22 de janeiro de 2021

Veja o que diz Miguel Martins da AET Europe sobre gerenciamento de eIDS

Como traçar a estratégia de IAM para sua organização? Confira o que diz a AET Europe, líder global em gerenciamento de identidades.

19 de janeiro de 2021

Reconhecimento facial sem prova de vida está com os dias contados, afirma CEO de uma das principais plataformas brasileiras de biometria facial

Conversamos com José Luis Volpini, CEO da CredDefense, uma das pioneiras e mais conceituadas plataformas de biometria facial do mercado brasileiro.

6 de janeiro de 2021

Carimbo do Tempo dá início ao fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil. Ouça

Segundo Dr. Roberto Gallo, o fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil tem data marcada e deve beneficiar fabricantes, prestadores de serviços e clientes finais.

28 de dezembro de 2020

Top 5 Cybersecurity and Cybercrime Predictions for 2020

We distilled 30 independent reports dedicated to cybersecurity predictions for 2020 and compiled the top 5 most interesting findings.

5 de dezembro de 2019

ALE propõe a transformação dos negócios na Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Gerenciamento de Operações e Data Center 2018

A ALE, que atua sob a marca Alcatel-Lucent Enterprise, traz à Conferência do Gartner várias soluções de tecnologias e comunicações (TICs) com a proposta de transformar a relação dos negócios.

12 de abril de 2018

A inteligência brasileira está por trás do projeto, fabricação, testes e transporte (logística) do produto que está no centro da economia digital global: o data center

Por Rafael Garrido

Rafael Garrido – Country Manager da Vertiv Brasil

Hoje, empresas localizadas em toda a América Latina, incluindo o Caribe, conseguem dinamizar seus negócios digitais com a ajuda de data centers pré-fabricados totalmente desenvolvidos no Brasil.

Essa oferta é uma forma de expandir de forma acelerada a infraestrutura digital da nossa região.

A criação de um data center pré-fabricado é uma empreitada multidisciplinar que exige a reunião, no local de fabricação, da expertise necessária para isso.

Engenheiros brasileiros de áreas como computação, mecânica e elétrica estão somando seu conhecimento a profissionais especializados em desenvolvimento de projetos e logística.

O resultado é uma solução pré-fabricada alinhada às melhores práticas do mercado – uma prova da excelência da formação do profissional brasileiro e sua capacidade de entregar valor ao mercado global, não apenas local.

O Brasil já possui plataformas de produção de data center pré-fabricados que contam com espaço físico, componentes técnicos, processos e um time de profissionais que domina as diferentes demandas da infraestrutura crítica (energia, ar condicionado, monitoração de data centers, construção, testes, transporte etc.).

Essa expertise, aliás, é um dos fatores críticos para o desenvolvimento de data centers modulares.

A proximidade geográfica de outros países da América Latina e o conhecimento das regulamentações locais da região em relação à importação e à exportação de produtos manufaturados abre novas oportunidades de negócio para fornecedores brasileiros de data centers pré-fabricados.

Isso é especialmente verdadeiro no tocante ao Mercosul, o acordo de livre comércio entre Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Suriname e Peru que capacita o crescimento econômico desses países.

Graças ao Mercosul, produtos manufaturados – incluindo os data centers pré-fabricados – que circulam entre esses países gozam de isenção de impostos.

O mercado de data centers pré-fabricados é organizado em várias categorias

Uma das mais conhecidas é a focada em módulos que incluem infraestrutura de energia e refrigeração totalmente integrada. Esse tipo de data center pré-fabricado inclui racks, soluções de distribuição de energia, refrigeração, cabeamento, supressão de fogo, recursos para monitoramento e controles de acesso e segurança.

Não basta, porém, manufaturar os data centers pré-fabricados: serviços de alto nível devem suportá-los desde a fase de projeto de uma nova unidade. A criação de módulos pré-fabricados de alta qualidade inclui serviços de gerenciamento de projetos, uma extensa fase de testes e a logística de envio dos módulos até o ambiente do cliente, onde quer que a empresa usuária esteja localizada.

Há alguns anos, a única resposta à demanda de um novo data center seria a construção de uma unidade em um edifício – conforme o porte desse site, isso poderia levar mais de um ano. Esse modelo de produção não acompanhava o ritmo de alguns dos negócios digitais.

Os data centers pré-fabricados substituem o edifício, oferecem as mesmas garantias dos data centers tradicionais e ainda reduzem o prazo entre o desenvolvimento do novo centro e sua operação para um período entre 4 e 5 meses.

Esse dado é da empresa de análise de mercado 451 Research. Um relatório dessa mesma empresa aponta que, até 2021, o mercado de data centers pré-fabricados deverá chegar a 4,4 bilhões de dólares.

Google, Facebook, Microsoft e Alibaba lideram uso de data centers pré-fabricados

As verticais dos mercados globais que mais procuram os data centers pré-fabricados são os líderes da economia digital (Google, Facebook, Microsoft, Alibaba etc.) e os provedores de computação em nuvem, entre outros provedores de serviços digitais como ISPs.

São segmentos que crescem de maneira acelerada, e encontram na oferta pré-fabricada uma forma de suportar essa expansão sem, no entanto, renunciar a nenhum dos benefícios de um data center tradicional.

Há uma grande multiplicidade de ofertas de data centers pré-fabricados, com projetos que vão de alguns metros quadrados a centenas ou milhares de metros quadrados. Uma das opções mais conhecidas é a do data center pré-fabricado inserido no que parece um container.

Trata-se, na verdade, de um módulo especial totalmente digitalizado e monitorado, que oferece as garantias de continuidade de processamento que um data center exige.

Os módulos especiais são fabricados sob medida para o data center – cada unidade leva em conta não só as dificuldades de transporte da solução, que deve chegar ao cliente em perfeitas condições, mas, também, a robustez exigida pelo ambiente digital.

O Brasil já desenvolveu projetos de data centers pré-fabricados com mais de 1000 m² de área, organizados em 18 módulos

A maior procura é por módulos que vêm com as soluções de energia, ar condicionado de precisão e monitoração de ambiente que garantam seu funcionamento 24×7, qualquer seja sua aplicação, qualquer que seja o ambiente exterior onde estarão inseridos.

A partir dessa infraestrutura pronta, a empresa usuária do data center pré-fabricado irá inserir, nos racks, os servidores, roteadores, firewalls etc. que necessita para suportar seus negócios digitais.

Muitas empresas usuárias – por razões de espaço ou porque essa é a realidade de sua operação – precisam instalar o data center pré-fabricado em ambientes externos hostis, expostos às intempéries. Isso vai do estacionamento de uma universidade até usinas hidrelétricas e minas.

Os fabricantes de data centers pré-fabricados são capazes de fornecer estruturas robustas que, comprovadamente, protegem o equipamento crítico em clima adverso.

Em 2020 e nos próximos anos, será cada vez mais comum a convivência entre data centers tradicionais e data centers pré-fabricados

Pesquisa realizada pela Cisco em 2018 mostra que, somente em 2022, haverá mais tráfego IP do que o tráfego gerado nos 32 anos desde a criação da Internet. Haverá mais de 28 bilhões de dispositivos conectados e 82% de todo tráfego IP será formado por arquivos de vídeo.

A oferta de data center pré-fabricado representa uma nova forma de criar infraestrutura crítica para este mundo hiper conectado. Acredito que a chegada da rede 5G fará essa demanda aumentar ainda mais.

A expertise do Brasil em produção de data centers pré-fabricados já está trazendo negócios de alto valor agregado para o nosso mercado. Nos próximos anos, nossa participação nesse segmento só irá crescer.

Como proteger os profissionais de serviços que atendem os data centers

Pesquisa da Forbes Insights e da Vertiv revela a falta de prontidão dos data centers 

Análise Preditiva com Big Data: utilize dados para previsões

A segurança da nuvem é responsabilidade exclusiva do provedor?

Leia mais sobre os data center e muito mais aqui!

  Explore outros artigos! ] i