Últimas notícias

Fique informado

Controle de vacinas: novo alvo dos cibercriminosos

9 de junho de 2021

Spotlight

Tecnologia referência em segurança chega ao ramo educacional através da CredDefense

Além de universidades e faculdades, a CredDefense quer oferecer seus serviços para escolas de ensino fundamental e médio e também para cursinho pré-vestibular

8 de junho de 2021

Philip Zimmermann: “Today marks the 30th anniversary of the release of PGP 1.0.”

PGP Marks 30th Anniversary – 6 June 2021 – Today marks the 30th anniversary of the release of PGP 1.0

8 de junho de 2021

O que é uma cifra de bloco e como ela funciona para proteger seus dados?

Uma cifra de bloco tem alta difusão (as informações de um símbolo de texto simples são distribuídas em vários símbolos de texto cifrado).

7 de junho de 2021

Comissão Europeia propõe uma identidade digital segura e de confiança para todos os europeus

As Orientações da Comissão para a digitalização até 2030 definem uma série de metas e marcos que a identidade digital europeia ajudará a alcançar.

7 de junho de 2021

Soluti e BSSP realizam a 2ª edição do Congresso Nacional Online Pensar Contabilidade

Congresso 100% gratuito e online destinado a profissionais e estudantes

21 de maio de 2021

Certisign: o que você precisa saber do Pix cobrança e QR Code para não cair em golpes digitais

Pix Cobrança, modalidade na qual o boleto bancário é substituído por um QR Code ja está em funcionamento

17 de maio de 2021

73,4% dos empreendedores estão vendendo online durante a pandemia, revela pesquisa da Serasa Experian

Redes sociais lideram a lista de canais mais usados pelas micro, pequenas e médias empresas para comercializar produtos e serviços, revela pesquisa da Serasa Experian

12 de maio de 2021

Entrevista com Oscar Zuccarelli da Certisign sobre segurança cibernética

Oscar Zuccarelli, Gerente de Segurança da Informação, Proteção de Dados e Prevenção a Fraudes da Certisign.

22 de abril de 2021

Veja o que diz a Serasa sobre as mudanças na declaração IRPJ 2021. Ouça

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas.

3 de fevereiro de 2021

Veja o que diz Miguel Martins da AET Europe sobre gerenciamento de eIDS. Ouça

Como traçar a estratégia de IAM para sua organização? Confira o que diz a AET Europe, líder global em gerenciamento de identidades.

19 de janeiro de 2021

Tudo o que os comerciantes precisam saber sobre o PIX pela Soluti. Ouça

A Soluti, especialista em tecnologia da informação, explica em detalhes o funcionamento do PIX para os comerciantes

14 de dezembro de 2020

AET Europe e AARB reunem-se para gerar negócios para as ARs

AET Europe é uma empresa global na área de soluções de segurança digital. Com matriz na Holanda, escritórios na Suíça e em Portugal e representação no Brasil.

12 de abril de 2019

Neste cenário, as equipes de TI precisam estar atentas à proteção e à privacidade de dados ao projetar futuros serviços de passaporte de vacinas

Os setores de viagem, eventos e restaurantes estão entre os diversos que apostam no controle de vacinas para retomar o ritmo de seus negócios, bruscamente afetados pela pandemia.

Esta é, sem dúvida, uma boa notícia, mas ela vem acompanhada de um alerta: como proteger todo esse gigantesco conjunto de informações sensíveis dos ciberataques, hoje uma das atividades criminosas mais lucrativas do mundo.

Se por um lado é fundamental saber quem já recebeu sua dose (ou doses de vacina), reduzindo drasticamente assim o risco de infecção para si e para os outros, por outro é vital tratar de forma segura todas essas informações pessoais ao mesmo tempo em que eles são disponibilizados em um mundo com leis cada vez mais rígidas sobre proteção de dados, envolvendo pesadas multas nos casos de vazamento.

A realidade é que  os ataques cibernéticos continuam crescendo e no setor de saúde. Eles aumentaram 580% desde o início da pandemia, com os passaportes de vacinas sendo, muito provavelmente, o próximo alvo para os cibercriminosos.

Neste cenário, as equipes de TI precisam estar atentas à proteção e à privacidade de dados ao projetar futuros serviços de passaporte de vacinas e criar um plano de recuperação de desastres e de continuidade de negócios capaz de ser eficiente frente a um ambiente cada vez mais perigoso.  

Para enfrentar com sucesso criminosos cada vez mais ousados e sofisticados, há a necessidade de adoção de estratégias igualmente criativas.

Hoje, o backup é um dos alvos favoritos do cibercrime pois, uma vez que ele seja comprometido, a empresa se torna totalmente vulnerável a pedidos de resgate para ter o seu sistema novamente operacional, pagando imensas quantias de dinheiro sem a garantia de que a restauração vá ocorrer de forma integral.

Por isso, ter apenas um backup é o mesmo que não o ter. A antiga fórmula de backup composta por três cópias de dados, em dois locais separados, com uma cópia on-line e acessível na nuvem ou fora do local já foi superada.

Agora, a estratégia se aproxima mais de um esquema de futebol: 3-2-1-1, ou seja, 3 backups em 2 mídias distintas, sendo 1 fora do local e 1 imutável. A imutabilidade traz muitos pontos positivos em relação aos ataques cibernéticos e vai além, ao contribuir para a adequação à legislação relativa às leis de retenção e regulamentações presentes em diversos setores e grandes empresas.

Daniela Costa – Vice-presidente para a América Latina da Arcserve

“O sistema também deve ser testado regularmente e, ainda empregando uma analogia do futebol, é importante lembrar que treino é treino e jogo é jogo. Na simulação é possível corrigir erros que em uma situação real de ataque não podem ser cometidos”, alerta Daniela Costa, vice-presidente para a América Latina da Arcserve, o provedor de proteção de dados e ransomware mais experiente do mundo.

Para a executiva, é fundamental trabalhar com o conceito de equipe para elaborar e implementar uma estratégia robusta de segurança.

“Os testes periódicos de recuperação de desastre contribuem para que, na ocorrência de um ataque real, a equipe esteja preparada, com cada um dos integrantes do time sabendo que papel deve desempenhar para que os dados sejam protegidos e restaurados rapidamente, permitindo um retorno quase que imediato das operações da empresa”, conclui Daniela Costa.

Sobre a Arcserve

A Arcserve fornece soluções excepcionais para proteção dos ativos digitais de valor inestimável de empresas que precisam de proteção abrangente e em larga escala dos seus dados. Fundada em 1983, a Arcserve é o nome mais experiente do mundo em soluções para a continuidade de negócios que protegem infraestruturas de TI de diferentes gerações com aplicações e sistemas em qualquer local, dentro da empresa e na nuvem.

Organizações em mais de 150 países confiam na experiência, no conhecimento e nas tecnologias integradas e altamente eficientes da Arcserve para eliminar os riscos de perda de dados e de inatividade prolongada, reduzindo em até 50% os custos e a complexidade da realização de backup e recuperação de dados. Com sede em Minneapolis, Minnesota, a Arcserve está presente em várias partes do mundo.

Acompanhe outros artigos sobre a Arcserve aqui no Crypto ID e siga a @Arcserve_br no Twitter

Arcserve Hub apresenta estratégias da marca para 2021

Entrevista com Daniela Costa – VP da Arcserve LATAM – sobre Proteção de dados e soluções de backup

Arcserve lança Unified Data Protection 8.0 para defender as organizações contra perda acidental de dados e ransomware