Últimas notícias

Fique informado

Como a Identificação digital mudou a forma de você usar o seu dinheiro no banco (e mundo afora)

10/12/2018

Se você nasceu depois do ano 2000, não deve ter muita ideia de como funcionavam os bancos nas décadas anteriores e já utiliza os benefícios da identificação digital, mas o fato é que para fazer quase todos os processos envolvendo sua conta corrente, era preciso ir até a uma agência. E isso resultava em muito tempo perdido, porque as filas costumavam ser enormes nesses locais

Artigo produzido por: Certisign

Se você tivesse sorte de ser cliente de uma instituição financeira mais moderna, podia realizar algumas transações no caixa eletrônico, como pegar um talão de cheques, fazer transferências para correntistas do mesmo banco e, claro, sacar dinheiro.

Agora, com as novas tecnologias e formas de identificação digital dando as cartas, a forma de você manusear seu dinheiro na conta corrente mudou totalmente.

Em tempos de internet, ir às agências, só em caso de MUITA necessidade. Quase todos os processos podem ser feitos por meio de aplicativos e até mesmo messengers e a forma de validar as transações está abandonando as senhas alfanuméricas e migrando para a biometria.

Identificação Digital mudou a forma como você administra seu suado dinheiro nos bancos

Pagamentos via smartphones

Muita gente achava um exagero quando se falava que os smartphones tornariam a nossa carteira um item de museu, mas o fato é que isso está acontecendo a passos largos.

Além dos apps dos bancos, que permitem administrar quase toda a nossa conta corrente, a possibilidade de pagar contas em estabelecimentos comerciais como lojas, restaurantes, bares, etc., apenas encostando o smarthphone em um pequeno terminal de recebimento aumenta a cada dia

Algumas das maiores gigantes do mundo da Tecnologia já têm os seus sistemas para isso: Apple (Apple Pay), Google (Android) e Samsung (Samsung Pay) já colocaram seus representantes no mercado e eles vêm sendo adotados por um número cada vez maior de pessoas e estabelecimentos, gerando ganho de escala e permitindo que este recurso possa chegar também em smartphones mais baratos e, consequentemente, mais lojas passem a adotar o serviço.

Bancos digitais

Pode ser o Nubank, Neon, Original, Intermedium ou outro do gênero. O fato é que os bancos digitais chegaram para facilitar, e muito, a relação dos consumidores com esse tipo de instituição – que era odiada por quase a totalidade dos consumidores.

A grande vantagem dos bancos digitais é que eles permitem a administração da conta corrente e dos cartões de crédito por meio de aplicativos, que podem ser usados em smartphones.

Por meio deles, é possível pagar contas, fazer transferências, conferir o status das compras, denunciar fraudes, entre outros serviços. Tudo de forma simples, rápidas e com poucos cliques.

Além disso, o atendimento nesses bancos digitais é mais ágil, informal e dispensa as idas as agências e as longas horas penduradas no telefone, já que os atendentes têm mais autonomia para resolver os problemas que surgem.

Não por acaso, essa categoria vem incomodando muito as instituições financeiras de grande porte, que vêm lançando suas versões digitais com o mesmo formato.

Teclado Digital

De olho no potencial do aplicativo de mensagens mais usado do mundo, o Itaú lançou um teclado digital que permite que você realize diversas transações bancárias sem sair do WhatsApp.

Com o nome de Teclado Digital Itaú, trata-se de um teclado para Android e iOS (iPhone) que possibilita a realização de transferências sem que o usuário precise sair do WhatsApp ou de qualquer app de mensagem ou rede social que estiver usando no momento. O recurso funciona integrado ao aplicativo do banco, desde que esse, claro, já esteja instalado nos smartphones.

WeChat

Este aplicativo de troca de mensagens ainda é usado majoritariamente na China, mas ele é um dos principais candidatos a extinguir o dinheiro a médio prazo, seja ele de papel ou plástico (cartões).

Em muitos bares e restaurantes chineses, por exemplo, você pode escanear um QR Code e o cardápio aparece na tela do seu smartphone.

A partir daí, basta escolher o que quer comer e o garçom apenas aparece para servir o prato. A conta, claro, também é paga pelo seu celular.

Não por acaso, em muitos estabelecimentos comerciais, os proprietários fazem cara feia na hora de aceitar dinheiro ou cartão. Alguns, simplesmente se recusam a operar nesses dois meios “pré-históricos”.

FaceCheck

Desenvolvido pela Certibio, unidade de negócio da Certisign, com foco exclusivo em soluções de biometria, o FaceCheck é uma solução inovadora de biometria facial e que vai revolucionar as transações bancárias.

Isso porque ele permite comparar a foto tirada com smartphone ou webcam com a foto constante em bases oficiais governamentais. São mais de 70 milhões de registros disponíveis para consulta!

E o que isso significa? Que muito em breve, para fazer transferências, pagamentos e até mesmo sacar dinheiro, entre outras transações, o seu rosto será a senha da sua conta corrente. E isso, vai mudar todo o jogo.

O Certibio FaceCheck usa o número do CPF como referência e compara a foto da pessoa, tirada ao vivo, com a foto existente no cadastro de motoristas habilitados, retornando em poucos instantes um percentual de similaridade que indica se o CPF informado pertence mesmo à pessoa consultada.

Veja no vídeo abaixo como a tecnologia funciona

Fonte: Certisign

  Leia mais na nossa coluna da Certisign