Menu

Últimas notícias

Fique informado

Pesquisa global mostra que a fraude de identidade está no centro de muitos golpes digitais durante a pandemia

16/10/2020

Spotlight

Thales apresenta nova edição do “Manual de Ciberameaças: o cibercrime organizado” Ouça

Especialistas apresentam o modus operandi dos cibercriminosos e as formas de combatê-los

21/10/2020

Reimaginando o novo contrato social para a era digital. Entrevista com Don Tapscott

Don Tapscott é uma das maiores autoridades mundiais no impacto da tecnologia nos negócios e na sociedade. Ele compartilha sua visão de futuro de um novo contrato social.

21/10/2020

eIDAS – REGULAMENTO (UE) N.o 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

eIDAS – REGULAMENTO (UE) Nº 910/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

20/10/2020

Empresas brasileiras são beneficiadas pelo certificado ICP-Brasil

A transformação digital, que após a pandemia tornou-se essencial para a economia, já era realidade em diversas empresas brasileiras antes de 2020 com o certificado digital

20/10/2020

Roubo de cartão de crédito e cobranças fraudulentas são os principais crimes digitais no Brasil, de acordo com estudo da TransUnion

Phishing é o golpe mais utilizado em países como EUA e Hong Kong

Um novo estudo da TransUnion (NYSE: TRU), companhia global de soluções de informação e insights de dados, descobriu que o phishing, ou roubo de identidade online, é o principal esquema de fraude digital em todo o mundo neste período de crise, por conta da COVID-19.

Entre o total de respondentes da pesquisa que relataram terem sido alvos de golpes digitais em todo o mundo, 27% disseram que foram lesados durante o período de pandemia.

No caso específico do Brasil, entre os tipos de fraudes digitais, aquelas que acometem a maior parte dos entrevistados (26%) são o roubo de cartão de crédito e cobranças fraudulentas, enquanto no Canadá (30%), nos EUA (31%), no Reino Unido (30%) e em Hong Kong (37%), o golpe mais comum é o phishing.

Por sua vez, na Colômbia, a maior parte das vítimas sofre golpes de vendedores terceirizados hospedados em sites de varejo online legítimos.

Marcelo Leal, Diretor do ISG – Soluções e Inovação da TransUnion Brasil

“Os golpes podem ter impactos de longo prazo para os consumidores, a exemplo do comprometimento de múltiplas contas online”, explica Marcelo Leal, Diretor do ISG – Soluções e Inovação da TransUnion Brasil.

O executivo afirma ainda que, embora os esquemas possam variar de acordo com o país, uma nova abordagem para a verificação de identidade que complementa métodos tradicionais de autenticação é necessária para o consumidor se defender do impacto das fraudes.

A chave é criar uma jornada do cliente eficiente e sem atrito, que demostre segurança e onde os consumidores tenham a confiança de que estão lidando com uma organização ou negócio legítimo”, finaliza.

Principais golpes globais relacionados à COVID-19 no mundo

1. Phishing – 27%

2. Golpes de vendedores terceirizados em sites legítimos de varejo online – 21%

3. Fraude envolvendo caridade e arrecadação de fundos – 19%

4. Golpe em desempregados – 18%

5. Vacinas de COVID-19, curas e testes – 15%

6. Fraude em seguro – 15%

7. Fraude de envio – 14%

8. Roubo de identidade – 14%

9. Cartão de crédito roubado ou taxas fraudulentas – 13%

10. Golpe de “Pacote de estímulo” (Stimulus check scam, focado em benefícios do governo) – 12%

11. Alguém alterando suas informações pessoais ou de conta através de um call center – 12%

12. Conta hackeada – 11%

Recursos da TransUnion para combater fraudes de identidade

As soluções da TransUnion englobam a identificação de indícios e suspeitas de fraudes, a verificação de dispositivos e riscos em ambientes digitais e o uso de modelos analíticos de inteligência preditiva para proteger a empresa sem afetar a jornada do cliente, um processo que abrange tanto o consumidor quanto as corporações.

As capacidades de identificação e mitigação de fraudes da empresa para canais digitais foram desenvolvidas a partir de um robusto conhecimento global de insights sobre fraudes em ambiente digital e buscam obter informações adicionais sobre dispositivos, locais e comportamentos. Isso é possível graças a um histórico de mais de 7 bilhões de dispositivos identificados e a presença em mais de 40 mil websites e aplicativos, com um total de 54 bilhões de transações protegidas, das quais 83 milhões de ocorrências reportadas pelos clientes.  

No Brasil, o Fraud Checks compõe este processo de identificação e análise de risco do cadastro validando as informações dos clientes com dados alternativos da base da própria TransUnion e informações do mercado. Com a solução, a empresa pode verificar as informações enviadas por um cliente e devolver uma das quatro Pontuações de Risco de Fraude: A (menor risco), B, C ou D (maior risco).

Amostra da pesquisa

Para entender melhor os impactos da COVID-19 sobre os consumidores, a TransUnion entrevistou 7.384 pessoas no Canadá, na Colômbia, em Hong Kong, no Reino Unido e nos EUA, entre 30 de junho e 6 de julho de 2020. De 11 a 15 de junho, foram consultados 450 brasileiros. Entre as perguntas feitas aos consumidores, estão questões como se eles tinham sido alvo de fraudes digitais relacionadas ao novo coronavírus e, se sim, qual golpe foi utilizado.

Acesse nesse link mais detalhes sobre as soluções de fraude e gerenciamento de identidade da TransUnion.

Sobre a TransUnion 

Fundada em 1968, opera internacionalmente há mais de 30 anos, chegando ao Brasil em 2011. Suas ofertas auxiliam na prospecção de novos clientes, tomada de decisão no processo de concessão de crédito, risco, cobrança, cross selling e prevenção à fraude, atendendo centenas de clientes nos segmentos de serviços financeiros, seguros, telecomunicações, varejo e cobrança. Presente em mais de 30 países, a TransUnion estimula a inovação e apoia comunidades com base em informações e dados alternativos. Nós chamamos isso de Informações para o bem.

Pular para a barra de ferramentas