Últimas notícias

Fique informado

Empresas que negligenciam a segurança da informação correm riscos

30 de março de 2023

Spotlight

A Transformação Digital do Mercado Imobiliário: Blockchain, Moedas digitais, Cartórios e o Futuro

A tecnologia blockchain tem despertado interesse devido ao seu potencial disruptivo em vários setores, incluindo o setor imobiliário.

8 de abril de 2024

Empresa de Israel traz tecnologia de ponta em cibersegurança para o mercado brasileiro

Com o potencial de crescimento do mercado brasileiro e sua consequente inserção no ambiente digital, os fundadores da Cysfera decidiram trazer as inovações de ponta israelenses ao cenário nacional.

3 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

Hotéis podem garantir a segurança de dados dos hóspedes?

A utilização de ferramentas e recursos, como softwares adequados, são essenciais para que a tecnologia funcione de forma efetiva nos hotéis

4 de novembro de 2022

LGPD: entenda como a logística pode garantir a segurança de dados dos consumidores

Em vigor efetivo desde o segundo semestre de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) determina diretrizes rigorosas

31 de outubro de 2022

Redes sociais e apps de mensagens são os maiores desafios para a segurança de dados corporativos

Esses apps não-autorizados podem fazer a empresa perder o controle sobre a produtividade dos funcionários e da segurança corporativa.

2 de agosto de 2022

Incidentes de segurança colocam em risco a produtividade, reputação e parte financeira das organizações, afirma especialista

O Brasil lidera a lista dos países com maior volume de dados expostos em 2022, segundo aponta um relatório da Tenable, empresa de gerenciamento de risco em cibersegurança.

De acordo com o documento, no total, 112 terabytes de dados foram expostos em 2022 no país, o que representou 43% do total no mundo. Isso significou mais de 2,29 bilhões de dados expostos e mais de 800 milhões de registros vazados a partir de bancos de dados desprotegidos.

Dados assustadores que, de certa forma, expõem a inaptidão das organizações brasileiras quando o assunto é segurança da informação.

De certa forma, isso acontece porque muitos empreendedores creem que tentativas de golpes virtuais são destinadas somente a grandes empresas, com receitas mensais bilionárias e acabam negligenciando a segurança da informação. 

“Quando a gente fala em segurança da informação, tem que entender que, além da segurança propriamente dita, as empresas dependem das informações que possuem para operar. Então é preciso pensar além da possibilidade de vazamento de dados. É necessário ter em mente que um incidente de segurança que cause perda de produtividade, problemas financeiros ou danos à reputação, pode ser devastador e mais do que suficiente para acabar com a vida de uma organização”, avalia Rodrigo Gazola, CEO e fundador da ADDEE, empresa de tecnologia que oferece soluções para o mercado de prestação de serviços em TI.

Os ciberataques, seja em grandes, médias ou pequenas empresas, ocorrem de várias formas, desde ransomware e phishing até o roubo de dados confidenciais, como propriedade intelectual e informações pessoais de funcionários e clientes.

E, apesar de seus recursos limitados, as pequenas e médias empresas geralmente precisam se defender contra os mesmos adversários que as grandes.

Ou seja, independentemente do porte da empresa, negligenciar os cuidados com a segurança da informação pode ser um erro fatal.

De acordo com Gazola, um dos principais desafios para garantir que as empresas, principalmente as pequenas e médias, deem a devida importância ao tema é a falta de maturidade em entender que a segurança da informação não pode ser encarada como gasto e sim como investimento, o qual deve ser feito continuamente.

“Quando a gente está falando em segurança, não existe um investimento que resolva isso por um determinado período ou de uma vez por todas. A empresa precisa ter consciência de que precisa investir em segurança regularmente”, diz.

Investir em senhas fortes e em atualizações frequentes, fazer backups regulares, treinar colaboradores constantemente e garantir que a empresa tenha uma boa solução de proteção de dados são as principais dicas dadas pelos especialistas quando o assunto é segurança da informação.

Mas, o CEO da ADDEE vai além e diz que as organizações devem olhar para a tecnologia como um todo, não só a segurança da informação, como uma área fundamental da sua operação.

“É muito comum a gente encontrar divisões por áreas como, comercial, produção, administrativo e recursos humanos. Dificilmente os empresários olham para a TI como uma das áreas-chave do negócio. E isso precisa mudar. A tecnologia da informação também precisa ser entendida como parte importante da organização”, finaliza.

Sobre a ADDEE

A ADDEE trabalha para o crescimento sustentável do mercado de tecnologia, por meio do compartilhamento de conhecimento e da distribuição de soluções inovadoras para gestão de TI.

Como distribuidora exclusiva da N-able no Brasil, a empresa tem como objetivo revolucionar o mercado de prestação de serviços de TI e contribuir com o enriquecimento moral, intelectual e financeiro de seus clientes e colaboradores. 

Atualmente, mais de 700 empresas de Serviços Gerenciados de TI são positivamente impactadas por soluções como N-able N-sight RMM, Cove Data Protection, N-able EDR, N-able Passportal e outras. 

Colocando acima de tudo as pessoas e compreendendo as necessidades locais, a ADDEE é a principal parceira de negócios de seus clientes.

Vazamento de dados custa dinheiro e reputação do negócio, alertam especialistas

8 práticas para proteger sua empresa de vazamento de dados

Vazamento de dados da SPTrans: o que pode ser feito para se proteger?

Somos o maior portal brasileiro sobre Criptografia e Identificação Digital.

Com uma década de existência, temos um público de cerca de 2 milhões de leitores por ano.

As empresas que nos apoiam e nossos colunistas ajudam a criar um mundo digital mais seguro, confiável e tranquilo.

Acompanhe o Crypto ID nas redes sociais!

Você quer acompanhar nosso conteúdo? Então siga nossa página no LinkedIn!