Últimas notícias

Fique informado

IA generativa está em 55% das empresas e deve movimentar US$ 1.3 trilhões na economia até 2032

24 de outubro de 2023

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

InterSystems discute Inteligência Artificial na saúde no HIMSS2023

A InterSystems estará na nova edição de 2023 do HIMSS Global Health Conference & Exhibition, o mais influente evento sobre tecnologia

17 de abril de 2023

Você confia nas Inteligências Artificiais?

Atualmente, estamos vivendo uma onda de solucionismo com as tecnologias de inteligência artificial, buscando um problema a ser resolvido

12 de abril de 2023

Gartner prevê que 10% das grandes empresas terão programas de proteção ‘Zero Trust’ até 2026 

Esse é um dos insights da mais recente pesquisa do Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresa

26 de janeiro de 2023

Gartner prevê que gastos mundiais com TI crescerão 2,4% em 2023

Embora a inflação continue a corroer o poder de compra dos consumidores, espera-se que os gastos corporativos com TI permaneçam fortes

20 de janeiro de 2023

Pesquisa do Gartner aponta que empresas já estão em fase de testes ou de produção com Inteligência Artificial (IA) Generativa

A adoção de virtuais criados a partir de Inteligência Artificial – como o ChatGPT, YouChat, Jasper, Bard, etc – tem sido cada vez mais frequente em diversos setores visando agentes otimização de tarefas e atualização dos processos.

As aplicações não estão sendo benéficas somente para as indústrias, mas também para o mercado, que está aquecido com as movimentações que a IA tem gerado.  

Segundo estudo desenvolvido pelo Gartner, 55% das empresas estão em fase de testes ou de produção com Inteligência Artificial (IA) Generativa.

Ainda de acordo com o Gartner, cerca de 78% dos entrevistados acreditam que os benefícios da IA Generativa superam os riscos. O índice é maior do que os 68% que relataram esse sentimento na pesquisa anterior.

O impacto econômico positivo com o uso de IA é exemplificado na automação de tarefas, criação de novos modelos de negócios, redução de custos operacionais, melhoria na experiência do cliente e inovação na indústria. A tendência é que, aplicada no mercado de trabalho, a tecnologia movimente a economia. 

Segundo o recente relatório da Bloomberg Intelligence, apenas entre este e o ano passado, as aplicações de inteligência artificial voltadas para o usuário final movimentaram US$ 40 bilhões.

A expectativa é que até 2032 a IA alcance US$ 1.3 trilhões com as movimentações de mercado. O estudo ainda aponta que a taxa de crescimento de IA na próxima década deve ser de 42% ao ano – quase dobrando seu alcance anualmente.

O mercado já entende a força que a tecnologia tem em movimentar a economia, gerar mais rentabilidade e auxiliar no dia a dia para que as demandas sejam entregues com cada vez mais rapidez e assertividade. A aplicação de agentes inteligentes no mercado de trabalho não é mais uma tendência, é uma necessidade e essa evolução não volta atrás“, aponta Thiago Oliveira, CEO e fundador da Monest, empresa de recuperação de ativos através da cobrança de débitos por uma agente virtual conectada por inteligência artificial.

A Monest opera aplicações de IA em um dos setores que a tecnologia tem se mostrado mais promissora – o setor de pagamentos e cobranças de débito, no qual é necessário um constante contato com o público.

Os impulsos para crescimento do setor vem principalmente da demanda por mais agilidade nos processos e assertividade nos resultados.

Com as inserções de IA, a empresa apresenta pelo menos 30% de economia nas operações, além do aumento na qualidade de atendimento e padronização do relacionamento com os clientes, resultando em mais assertividade e resultados positivos.

A pesquisa do Gartner constatou, ainda, que 45% das empresas estão ampliando os investimentos em IA Generativa por várias funções empresariais, sendo que 22% estão escalando para mais de três funções diferentes. O desenvolvimento de software é a função com a maior taxa de adoção ou investimento na tecnologia, seguido de perto pelas áreas de marketing e de atendimento a clientes.

As iniciativas de crescimento foram citadas como o foco empresarial principal dos investimentos em Inteligência Artificial Generativa por 30% dos entrevistados, seguidas pela otimização de custos (26%) e experiência/retenção de clientes (24%).

A tendência é que em 2024 surjam outras áreas de aplicação de forma a ramificar o uso de IA, como: IA Conversacional para atendimento ao cliente, proporcionando experiências mais gratificantes e eficazes, reduzindo o tempo de espera e resolvendo consultas de maneira precisa; Deep Learning, ou Aprendizado Aprofundado, uma técnica de IA que permite aos computadores aprenderem tarefas complexas sem programação explícita, apenas através de comparação de dados; Aumento da cibersegurança, IA está emergindo como uma ferramenta crucial para combater ameaças cibernéticas; entre outras evoluções.

Com certeza essa é uma tecnologia que vai auxiliar em todos os setores – pagamentos, medicina, comunicação, indústria… todos aqueles que entendem a eficácia de se ter um agente virtual como auxiliador do dia a dia a um clique, terão com certeza mais sucesso, e isso vale tanto para as empresas quanto para o consumidor final“, finaliza Oliveira.

Sobre a Monest

A Monest é uma empresa de recuperação de ativos através da cobrança de débitos por uma agente virtual conectada por inteligência artificial.

Focada em alta performance e transparência, a empresa possui um sistema digital e inteligente que testa, aprende, entende e melhora as estratégias digitais de abordagem para com os devedores, além de possibilitar que as empresas acompanhem em tempo real o desempenho da recuperação dessas dívidas.

A agente virtual da Monest, a MIA, utiliza de multicanais para se comunicar com cada devedor da melhor forma, além de personalizar a comunicação conforme o negócio, aumentando a possibilidade de um devedor voltar a ser cliente.

Com mais de 16 anos de experiência, a empresa já negociou milhões de reais em dívidas no mercado de recuperação de ativos.

Gartner prevê que mais de 80% das empresas usarão APIs de Inteligência Artificial Generativa ou implementarão aplicações habilitadas para essa tecnologia até 2026

Governor Newsom Signs Executive Order to Prepare California for the Progress of Artificial Intelligence

Especialista aponta como IA Generativa irá protagonizar a 5ª Revolução Industrial

Acompanhe os principais conteúdos sobre Inteligência Artificial!