Últimas notícias

Fique informado

A importância da nuvem em um sistema de softwares de gestão

20 de dezembro de 2022

Spotlight

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

ESET descobre ransomware dirigido à Ucrânia

Detectada nova campanha de ransomware direcionada a organizações ucranianas e que estaria relacionada ao grupo Sandworm

19 de dezembro de 2022

Tendências tecnológicas para o agronegócio ganhar ainda mais relevância em 2023

O Agronegócio é uma potência da economia nacional e, cada vez mais, mostra a sua relevância no cenário econômico e socioambiental

19 de dezembro de 2022

Criptografia está entre as 5 tendências para os profissionais de tecnologia ficarem atentos em 2023

Iglá Generoso, CEO da startup de open education DIO, indica o que esperar do setor da tecnologia para o próximo ano

19 de dezembro de 2022

O retorno dos Cavalos de Troia: ciberataques com ransomware e phishing

Emotet, um dos mais nocivos Cavalos de Troia, voltou ao ranking global, ficando apenas atrás do AgentTesla, segundo Check Point Research

19 de dezembro de 2022

Mais segurança contra sinistros, proteção dos dados e informações, e mais agilidade são algumas das vantagens da nuvem

O que é melhor para uma organização: investir em infraestrutura local com equipamentos, softwares e redes de informática para operacionalizar a empresa, ou contratar um parceiro de tecnologia que ofereça tudo isso em um ambiente de nuvem? 

A segunda alternativa tem se mostrado, na prática, a mais viável e vantajosa, inclusive quando se trata de operar sistemas ERP – sigla para Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos Empresariais.

Entre os ganhos, estão mais segurança contra sinistros (como incêndios e outros acidentes a que instalações locais estão sujeitas) e, principalmente, maior proteção de dados e informações.

Outra vantagem é que a hospedagem em nuvem está ancorada em datas centers de alto padrão tecnológico e em constantes atualizações, o que assegura maior velocidade no processamento de dados e menor tempo de resposta nas operações realizadas pelos softwares. Ou seja, você ganha em agilidade e, principalmente, em precisão nos resultados obtidos em suas demandas. 

Sistemas em nuvem

Eduardo Ferreira, CCO da ACOM Sistemas

É o que avalia, por exemplo, o CCO da ACOM Sistemas, Eduardo Ferreira. Com sede no Paraná e unidade em São Paulo, a empresa tem como carro chefe o ERP EVEREST, voltado a negócios no setor de alimentação fora do lar, como bares, restaurantes, baladas e similares.

Segundo Ferreira, quase a totalidade dos clientes prefere a contratação dos sistemas hospedados em nuvem. “Dos contratos que fechamos, 99% são para estruturas assim”, afirma.

Tanto que o data center utilizado pela empresa está mudando de local. “O novo ambiente tem uma infraestrutura modernizada, com equipamentos de última geração oferecendo muito mais recursos”, assinala.

Gradativamente, a foodtech está fazendo a migração dos sistemas de seus clientes para o novo ambiente. “Fizemos um piloto, com uma de nossas maiores contas da base, e temos programadas novas migrações para dezembro”.

A ACOM trabalha com o modelo SaaS (Software como Serviço). Com o novo data center, o tempo de processamento de documentos, relatórios, dados e outros comandos se acelerou entre três e cinco vezes.

Em outras palavras, o cliente vê diminuir nessa mesma proporção o tempo gasto com a operacionalização de sua gestão contábil, fiscal e financeira proporcionada pelas soluções da foodtech, conforme os resultados dos testes realizados pela ACOM. 

Mas e a segurança? A resistência que antes havia com relação a sistemas em nuvem – uma sensação de que tudo poderia “deixar de existir” repentinamente – foi desconstruída, na medida em que se ampliou a compreensão desse modelo de infraestrutura. As organizações começam a perceber que é justamente o contrário: sistemas localmente instalados estão mais sujeitos a instabilidades e ameaças.

O CCO da ACOM explica: “A segurança se obtém com políticas de backup (cópias dos dados, armazenadas em locais distintos), com camadas de segurança como firewall, antivírus, bloqueios, e tudo isso está incluído em data center de sistemas em nuvem. Também há rotinas bem estruturadas, em que se garante não haver a perda de dados. O backup é feito várias vezes ao dia. Já em um sistema localmente instalado, dentro da empresa, isso nem sempre é possível e viável”.

Outro ganho com os sistemas de gestão em nuvem, sobre os localmente instalados, está a redução do capital investido. Ocorre que, em sistemas locais, a empresa precisa frequentemente investir em computadores, licenças de programas, em sua manutenção e atualização.

“A organização investe pesado em máquinas, que logo depois ficam obsoletas. Usa por um tempo, depois tem de gastar de novo. No sistema em nuvem, não precisa comprar o software, nem a infraestrutura. Sem contar os níveis de segurança, já comentados”, assinala Ferreira.

Os usuários do sistema em nuvem acessam e operacionalizam tudo pela internet. Com a expansão da tecnologia 5G no horizonte, a tendência é que esse tipo de hospedagem se torne ainda mais atraente e difundida, aposta o executivo da ACOM Sistemas. “O mercado de players de hospedagem em nuvem vem crescendo, independentemente do 5G. Mas, com essa tecnologia, será possível, sim, dar um novo passo”, projeta.

83% das empresas adotam nuvem híbrida para potencializar transformação digital

Serpro Cloud One: a primeira nuvem privada de governo do país

O retorno dos Cavalos de Troia: ciberataques com ransomware e phishing

ESET descobre ransomware dirigido à Ucrânia

Somos o maior portal brasileiro sobre Criptografia e Identificação Digital.

Com uma década de existência, temos um público de cerca de 2 milhões de leitores por ano.

As empresas que nos apoiam e nossos colunistas ajudam a criar um mundo digital mais seguro, confiável e tranquilo.

Acompanhe o Crypto ID nas redes sociais!