Últimas notícias

Fique informado

As 5 principais tendências tecnológicas que impactarão o cenário da infraestrutura digital em 2020

05/12/2019

Equinix prevê que a multicloud híbrida, inteligência artificial, segurança cibernética e mais irão influenciar a maneira como organizações passam pela transformação digital

A Equinix, Inc. (Nasdaq: EQIX), empresa global de interconexão e data centers, apresenta suas cinco principais previsões de tendências tecnológicas para 2020, que apontam para as transformações que as organizações estão passando para que sejam líderes na nova era digital.

A forte presença da Equinix em mais de 50 mercados, assim como sua posição de destaque como um ponto de encontro e de interconexão para ecossistemas de redes, clouds, empresas e quase 10.000 clientes, proporcionam um ponto de vista único e abrangente sobre tendências críticas de infraestrutura digital.

“Estamos em um ponto emocionante na história da interconexão, à medida que o ritmo da transformação digital continua a acelerar e à medida que a infraestrutura distribuída geograficamente nativa em cloud e as implementações híbridas de multicloud se tornam a arquitetura de preferência. A capacidade de gerenciar e processar dados com segurança na digital edge, tendo ao mesmo tempo conectividade direta, segura e de baixa latência para parceiros e ecossistemas de cloud, está introduzindo novas oportunidades para que as organizações gerem valor para usuários e clientes e beneficiem a sociedade de maneiras inovdoras”, afirma Justin Dustzadeh, CTO da Equinix.

Confira as previsões de tendências tecnológicas da Equinix para 2020:

Infraestrutura distribuída geograficamente e edge computing acelerarão a adoção da multicloud híbrida

Muitos setores experimentam hoje uma mudança sísmica, pois as empresas estão adotando a edge computing e as arquiteturas de multicloud híbrida. Cada vez mais, as empresas estão migrando a computação de data centers centralizados para uma infraestrutura distribuída geograficamente e em direção à digital edge, onde a troca de dados e a interconexão entre empresas e serviços de cloudestão crescendo de forma exponencial.

O advento da edge computing também se tornou um facilitador fundamental para outras tecnologias emergentes, como a comunicação móvel 5G, que permite que a Internet das Coisas (IoT) e outros dispositivos de edge aproveitem a conectividade mais rápida aos dados e calculem recursos com latência de rede de poucos milissegundos.

A empresa de estudos e pesquisas em tecnologia IDC aponta que, até 2023, mais de 50% das novas implantações de infraestrutura corporativa estarão na digital edge em vez de em data centers corporativos, comparado com menos de 10% nos dias de hoje. E até 2024, o número de aplicativos na edge aumentará 800%.

O relatório da IDC diz que, para se preparar, as empresas precisam modernizar a TI e torná-la virtualizada, conteinerizada e definida por software para oferecer suporte à edge. Além disso, devem considerar novos parceiros de data centers que podem reforçar a ampliação da edge e priorizar os custos de otimização de infraestrutura e comunicação de aplicações.

Como resultado, para 2020, a Equinix prevê que a edge computing será um fator-chave para acelerar a adoção de multicloud híbrida em todos os setores de negócios no mundo todo. A terceira edição do Global Interconnection Index (GXI), um estudo de mercado anual publicado pela Equinix, estima que, de 2018 a 2022, a interconexão privada entre empresas e provedores de serviços de cloud e TI terá um crescimento anual de 112%.

O relatório prevê que as arquiteturas tradicionais de cloud computing, que são altamente centralizadas, mudarão à medida que as empresas buscam estender a cloud computing até a edge para solucionar os desafios impostos pela natureza altamente distribuída geograficamente das aplicações corporativas digitais modernas.

Os principais desafios que a combinação da adoção de edge computing e multicloud híbrida resolverão incluem:

Latência menor e economia de largura de banda – Conexões imediatas de alta velocidade e baixa latência (<60 a <20 milissegundos) são necessárias para que as empresas possam reduzir significativamente a “distância” entre suas cargas de trabalho de aplicativos e dados e os provedores de serviços de cloud (CSPs). Com ambientes cloud ágeis e escaláveis e mais próximos dos usuários na edge, os tempos de resposta de acesso aos dados e às aplicações podem ser mais rápidos e a redução do transporte de dados pode gerar economias de custos.

Consumo corporativo da multicloud híbrida – As empresas geralmente escolhem a plataforma de cloud que receberá suas aplicações de acordo com qual CSP oferece o melhor serviço para uma carga de trabalho específica. Essa liberdade de escolha permite às organizações de TI experimentar de forma fácil e prática diferentes plataformas cloud para ver qual oferece a melhor qualidade de serviço (QoS) ao melhor preço.

Além disso, mais do que nunca, as empresas exigem a flexibilidade de manter o controle e executar aplicações críticas para os negócios internamente e desejam ter a flexibilidade para aproveitar ambientes de cloud híbrida privados e públicos, dependendo dos casos de uso específicos.

Fatores políticos e regulatórios – Com incidentes de violações de segurança e privacidade cada vez mais frequentes e complexos, muitos países passaram a regulamentar onde e como os dados podem ser usados. Esses requisitos de conformidade com a privacidade e a soberania de dados levarão a mais data centers distribuídos geograficamente e serviços de cloud que mantêm os dados locais em uma região geográfica ou país específico.

IA e IoT impulsionarão novos requisitos de interconexão e processamento de dados na digital edge

A Equinix prevê que as empresas acelerarão a adoção da IA e da machine learning (ML) para um conjunto mais amplo de casos de uso, exigindo um processamento cada vez mais complexo e sensível ao tempo real de grandes conjuntos de dados originários de várias fontes (sensores, IoT, wearables, etc.). Um avião com milhares de sensores de equipamento, um veículo autônomo que produz dados telemáticos ou um hospital inteligente com monitoramento do bem-estar dos pacientes podem gerar vários terabytes de dados por dia. Cerca de 75% da IA/análises de aplicativos usarão, em média, 10 fontes de dados externas.

Para atender a esses novos requisitos de escala e agilidade, a Equinix acredita que as empresas continuarão a alavancar provedores de serviços de cloud pública, enquanto a maioria provavelmente encontrará maneiras de usar um conjunto ideal de recursos de AI/ML de vários CSPs – implementando efetivamente uma arquitetura híbrida distribuída geograficamente para o processamento de dados de AI/ML.

No entanto, a Equinix acredita que, para muitos casos de uso, um conjunto adicional de requisitos rigorosos relacionados à latência, performance, privacidade e segurança exigirá que alguns dados e o processamento de IA/ML estejam próximos das fontes de criação e consumo de dados. ]

A Equinix acredita que isso criará um movimento rumo a novas arquiteturas e à adoção crescente de data centerslocalizados na digital edge adjacente a multiclouds, interconectados com excelência e não vinculados a fornecedores, proporcionando melhor controle, auditabilidade, conformidade e segurança dos dados de IA/ML e conectividade de baixa latência a dados remotos e infraestruturas de computação.

Além disso, a Equinix prevê que mais recursos de interconexão e processamento de dados abrirão o caminho para novos marketplacesde dados digitais, onde provedores e compradores de dados podem realizar transações em grande escala de forma fácil e segura nos data centers localizados na edge, não vinculados a fornecedores.

O aumento das ameaças à segurança cibernética exigirá novos recursos de gerenciamento de dados 

O Fórum Econômico Mundial classificou as violações da segurança cibernética como um dos principais riscos enfrentados por nossa comunidade global. Nenhuma empresa ou indivíduo é imune aos desafios de segurança cibernética que enfrentamos hoje ou enfrentaremos no futuro. Os prejuízos financeiros atribuídos a ataques cibernéticos continuam a impactar as economias em todo o mundo; atualmente, essas perdas estão estimadas em US$ 6 trilhões de dólares por ano até 2021, de acordo com a Cybersecurity Ventures.

Com o aumento dos ataques cibernéticos e das regulamentações de privacidade e proteção de dados, a maioria das empresas hoje está migrando para acessar serviços de cloud por redes privadas e armazenar suas chaves de criptografia em um módulo de segurança de hardware (HSM) baseado na cloud, em um local separado de onde seus dados residem. Esse modelo de HSM como serviço permite que as organizações aumentem o grau de controle sobre seus dados, fortaleçam a resiliência das operações e suportem a uma arquitetura de tecnologia híbrida.

Em 2020, a Equinix prevê que novos recursos de processamento de dados, como computação segura multipartidária, criptografia completamente homomórfica (operando com dados criptografados) e enclaves seguros (onde nem mesmo as operadoras de cloudpodem ver o código que está sendo executado por um cliente) se aproximarão do convencional, permitindo que as empresas façam seus cálculos de maneira segura.

A regulamentação de dados influenciará as estratégias corporativas de TI

Hoje, muitas empresas compram e vendem dados para obter uma vantagem competitiva, mas precisam aderir às regulamentações governamentais para privacidade e proteção de dados pessoais. Tudo começou com a General Data Protection Regulation (GDPR) da União Europeia e transbordou para marcos regulatórios locais, como a California Consumer Privacy Act (CCPA), entre vários outros. Esse movimento pressiona mais as empresas para garantir a conformidade dos dados.

De fato, 121 países já anunciaram ou estão em processo de formulação de novas legislações sobre soberania de dados, que impedem a movimentação dos dados pessoais de seus cidadãos para fora dos limites do respectivo país.

Em 2020, a Equinix acredita que a proteção de dados pessoais se tornará ainda mais complexa, à medida que as tendências globais para regulamentações novas ou mais rígidas de privacidade de dados continuam ganhando força, dificultando a atuação de empresas globais distribuídas geograficamente em vários mercados.

Em uma pesquisa recente encomendada pela Equinix com mais de 2.450 tomadores de decisão de TI em todo o mundo, 69% dos entrevistados mencionaram que “a conformidade com os regulamentos de proteção de dados” é uma das principais prioridades de seus negócios, enquanto 43% relataram que “as alterações dos requisitos regulatórios relacionados à privacidade de dados” são uma ameaça para suas empresas.

Em 2020, a Equinix acredita que as estratégias de TI se concentrarão cada vez mais na privacidade dos dados, com a aplicação contínua da descoberta, classificação e criptografia seguras de informações de identificação pessoal (PII). A Equinix acredita que os HSMs serão parte integrante de uma arquitetura e estratégia de segurança de dados para criptografar as PII e fornecer um nível excepcionalmente alto de segurança para a proteção de dados.

A transformação digital proporcionará um alicerce para um mundo mais sustentável

De acordo com uma pesquisa complementar da Equinix, realizada em parceria com a APCO Global Insight com 2.485 tomadores de decisão em TI, 42% deles concordam que a “consciência ambiental” dos fornecedores de uma empresa afeta diretamente suas decisões de compra. A Equinix prevê que, com a crescente pressão sobre os recursos do mundo e o crescente desejo de muitas empresas em reduzirem suas emissões, a transformação digital possa começar a colocar a economia mundial em uma base progressivamente sustentável.

Em 2020, a sustentabilidade provavelmente será uma iniciativa das organizações de excelência, pois as partes interessadas veem as empresas digitais, cada vez mais, como líderes e inovadoras nas áreas de responsabilidade e sustentabilidade ambiental. A Equinix prevê ainda que as inovações digitais e tecnológicas fornecerão às empresas a oportunidade de superar barreiras, como a dispersão geográfica das cadeias de fornecimento à complexidade de materiais e da desconstrução de produtos.

Análises máquina a máquina e de dados permitem que as empresas ajustem a oferta à demanda por ativos e produtos subutilizados. Junto com as tecnologias de mobilidade, “a cloud” pode desmaterializar produtos ou até mesmo setores inteiros. A Equinix antecipa que, como os negócios dependem dos recursos dos data centers para se conectar com os clientes e executar muitos aspectos de suas operações, elas procurarão provedores de data centers com colocation não vinculado a fornecedores e que sejam defensores comprometidos, declarados e comprovados do avanço da sustentabilidade ambiental.

Sobre a Equinix

A Equinix, Inc. (NASDAQ: EQIX) conecta as principais empresas do mundo a seus clientes, colaboradores e parceiros dentro dos data centers mais interconectados. Presente em 52 mercados nos cinco continentes, a Equinix promove um local seguro onde empresas podem se reunir e encontrar novas oportunidades e obter crescimento em suas estratégias de negócios, TI e cloud. 

Lei de proteção de dados: como as empresas devem adequar suas infraestruturas de tecnologia para não terem prejuízo

Oito pontos de transformação digital em serviços financeiros para observarmos em 2020

Top 10 Digital Transformation Trends For 2020