Últimas notícias

Fique informado

Drone pode carregar órgãos, vacinas e transportar materiais do agronegócio

6 de outubro de 2023

Spotlight

Governo Federal apoia Rio Grande do Sul na emissão 2ª via da Carteira de Identidade Nacional

O mutirão coordenado pelo Governo do RS começou nos abrigos de Porto Alegre. Expedição da segunda via será imediata

20 de maio de 2024

Um dos destaques da Futurecom 2023 e capaz de carregar dez quilos, drone foi 100% desenvolvido no Brasil e viaja até 100 quilômetros

Um drone desenvolvido totalmente no Brasil que consegue carregar até 10 quilos e viajar por 100 quilômetros. Esse foi um dos destaques da Futurecom 2023, a maior feira de conectividade, inovação e tecnologia da América Latina, que está em exposição no estande de manufatura da ABINC (Associação Brasileira de Internet das Coisas).

Drone desenvolvido pela JETWIND e LabRetail

O drone é um desenvolvimento da JETWIND e da LabRetail, empresa voltada à criação de projetos de soluções tecnológicas para o varejo e para a indústria automotiva, e um fornecedor chave.

“Essa oportunidade de parceria com a JETWIND para a criação de um componente do drone RQ-17 ION surgiu porque recebemos investimentos do mesmo grupo econômico. A JETWIND é uma empresa de engenharia de aeronaves remotamente pilotadas, nome mais técnico dos drones, enquanto a LabRetail é uma organização de desenvolvimento de hardware, então contribuímos uma com a outra”, explica Sérgio Silvestre, sócio fundador e CEO da LabRetail, que ficou responsável pelo desenvolvimento da placa de controle do sistema.

Ele explica que um dos diferenciais do produto é a capacidade de carga, além de ele conseguir viajar por grandes distâncias.

“Para a área da saúde, o RQ-17 é capaz de transportar vacinas e órgãos humanos, como uma córnea, por exemplo. Já no agronegócio, ele é ideal para levar materiais de fazenda, como ferramentas ou insumos veterinários”, explica o especialista.

Tiago Giglio é o fundador e CTO da JETWIND e explica que o RQ-17 ION atende aplicações de imageamento em geral. “Ele pode atuar no monitoramento de tráfego em rodovias, detecção de focos de incêndio, combate biológico em plantações e logística, por exemplo.”

O executivo conta que o drone foi projetado em 2017 e seu desenvolvimento levou aproximadamente 3 anos. Já a placa da LabRetail foi concebida e prototipada este ano.

Sobre o funcionamento do drone, principalmente no que tange à distância que ele é capaz de atingir, Giglio diz que “na variante de asa fixa, semelhante a um avião, é possível atingir até 100 km com enlace de rádio e distâncias de aproximadamente 300 km com comunicação via satélite. Durante todo o voo, a posição da aeronave é mostrada em tempo real em um software com mapas, além de parâmetros como altitude, velocidade e até o tráfego de outras aeronaves no espaço aéreo da operação.”

Giglio destaca ainda que, além de ser um produto desenvolvido 100% no Brasil, o drone tem como diferencial o suporte ao seu ciclo de vida com fornecimento de peças de reposição e treinamento.

Segundo ele, isso “aumenta significativamente a disponibilidade da aeronave em diversos segmentos de mercado, como segurança, busca e salvamento e aplicações especiais”, finaliza.

Futurecom: Perdas de R$ 41,4 bilhões foram evitadas no Brasil com soluções antifraude desde o início de 2023, estima Serasa Experian

Novos Horizontes para a Indústria Nacional é tema de debate no Futurecom

Futurecom 2023: Brasscom participa do painel Profissionais do Futuro