Últimas notícias

Fique informado

Novos Horizontes para a Indústria Nacional é tema de debate no Futurecom

5 de outubro de 2023

Spotlight

Entenda o Incidente de Segurança no Siafi que fez o Tesouro exigir a autenticação exclusivamente com Certificados Digitais ICP-Brasil

No Siafi os certificados ICP-Brasil vão conferir Integridade, autenticidade, conformidade, confidencialidade, disponibilidade, legalidade e irretratabilidade.

22 de abril de 2024

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Bertacchini da Nethone compartilha sua visão sobre o cenário atual de fraudes digitais

Tivemos a oportunidade de conversar com Bertacchini, especialista em Desenvolvimento de Negócios Sênior na Nethone, sobre como as empresas podem se blindar contra ciberameaças.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

No dia 3 de outubro, o Futurecom contou com painel com a participação de empresários e autoridades do governo 

No dia 3 de outubro, o Futurecom, maior evento de inovação, conectividade e transformação digital da América Latina, recebeu autoridades para debater sobre os Novos Horizontes para a Indústria Nacional.

O painel contou com a presença Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza e presidente do grupo Mulheres pelo Brasil; Rosilda Prates, presidente executiva da P&D Brasil; Marcelo Andrade, presidente do Conselho Deliberativo da P&D; José Luis Gordon, diretor de desenvolvimento produtivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Verena Hitner, secretária executiva do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI); Inácio Arruda, secretário de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); Carlos Baigorri, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL); Elias Ramos, diretor de inovação da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); e Hermano Pinto, diretor do Futurecom.

Rosilda Prates abriu o evento falando sobre a importância do fortalecimento da indústria nacional. “O mercado interno integra o patrimônio nacional e será incentivado de modo a viabilizar o desenvolvimento cultural e socioeconômico, o bem-estar da população e a autonomia tecnológica do Brasil nos termos da lei federal. O Estado tem que estimular a formação e o fortalecimento da inovação nas empresas, bem como nos demais entes, públicos ou privados, a constituição e a manutenção de parques e polos tecnológicos e de demais ambientes promotores da inovação, a atuação dos inventores independentes e a criação, absorção, difusão e transferência de tecnologia”, ressaltou a presidente da P&D.

Na sequência, Marcelo Andrade, presidente do Conselho Deliberativo da P&D, completou dizendo que é crucial que o Brasil tenha políticas públicas para a indústria nacional, já que ela desempenha um papel estratégico na economia.

O diretor de desenvolvimento produtivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), José Luis Gordon, afirmou em seu discurso que o atual governo tem o objetivo de colocar a indústria como pilar de desenvolvimento do Brasil.

“Estamos trabalhando para evoluir com o desenvolvimento ambiental e social do país, a partir de três eixos: o novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); a transição ecológica; e a política industrial. O governo tem se planejado para que essas grandes missões de país sejam prioridade”, declarou.

Verena Hitner, em sua fala durante o painel, destacou que a pandemia mostrou para todo mundo a importância da política social e de se ter uma indústria forte. “Por isso, nos 100 primeiros dias do novo governo, uma das prioridades foi voltar com os incentivos para pesquisas e inovações”, enfatizou.

O presidente da Anatel, Carlos Baigorri, explicou que a agência fomenta o desenvolvimento do segmento no país. “Durante a pandemia, podemos dizer que o país continuou funcionando porque o setor de telecomunicações é um dos melhores do mundo e suportou toda a demanda gerada no período”, afirmou.

Inácio Arruda disse que é essencial que toda a população seja incluída na tecnologia e que esse é um dos principais desafios do atual governo.

“A economia do país vai alavancar, pois a inclusão alavanca os negócios”, ressaltou o secretário de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Para o diretor de inovação do FINEP, Elias Ramos, a retomada dos investimentos é fundamental para apoiar a inovação.

“A política industrial é uma pauta muito importante para todos os brasileiros e este tema, nunca foi debatido com tanta clareza como agora. Precisamos colocar recursos para tecnologia e inovação, pois se comparar o Brasil com países mais desenvolvidos, estamos longe de alcançar os índices”, declarou.

Hermano Pinto, diretor do Futurecom, em sua fala, destacou a indústria de construção. “O Brasil é destaque no segmento da construção civil, profissionais da área são reconhecidos mundialmente. Temos que expandir esse reconhecimento para outros setores industriais”, completou.

A empresária Luiza Helena Trajano encerrou o evento destacando que o empreendedor brasileiro possui espírito de startup, que faz, erra, mas que não fica com muita teoria.

“Temos que fazer as coisas acontecerem dentro das empresas. Por isso é essencial disponibilizar cada vez mais a informações e recursos para toda a indústria. Somos uma empresa que nasceu físico, continuamos sendo físico e conseguimos nos digitalizar. A tecnologia muda o país junto com políticas públicas, mas isso tem que ser um tema para ser debatido agora e não no futuro”, finalizou a presidente do Magazine Luiza.

Sobre a Informa Markets

A Informa Markets cria plataformas para indústrias e mercados especializados para fazer negócios, inovar e crescer.

Nosso portfólio global é composto por mais de 550 eventos e marcas internacionais, sendo mais de 30 no Brasil, em mercados como Saúde e Nutrição,

Infraestrutura, Construção, Alimentos e Bebidas, Agronegócio, Tecnologia e Telecom, Metal Mecânico, entre outros.

Oferecemos aos clientes e parceiros em todo o mundo oportunidades de networking, viver experiências e fazer negócios por meio de feiras e eventos híbridos, conteúdo digital especializado e soluções de inteligência de mercado, construindo uma jornada de relacionamento e negócios entre empresas e mercados 365 dias por ano.

Futurecom 2023: Brasscom participa do painel Profissionais do Futuro

Ciena apresentará inovações de redes metropolitanas convergentes na Futurecom 2023

Futurecom 2023: ABINC anuncia Hub de IoT para conectar empresas do ecossistema na feira

03out(out 3)14:5505(out 5)14:55Futurecom 2023 - 3 a 5 de outubroConnecting the Interactions – a era da interação de dados, pessoas e negócios conectados14:55 - 14:55 (5) São Paulo Expo, Rodovia dos Imigrantes, km 1.5 - 04329-90