Últimas notícias

Fique informado

Tribunal vai instalar Laboratório de Inovação e Inteligência

27/02/2020

Spotlight

CNJ define requisitos mínimos de tecnologia para cartórios

O provimento visa garantir para a segurança, integridade e disponibilidade de dados para a continuidade da atividade pelos serviços notariais e de registro do Brasil.

03/08/2018

CNJ vai investir em integração de sistemas eletrônicos

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, anunciou, na sessão do dia 30/05, que o órgão investirá na integração entre os sistemas usados pelos tribunais para a tramitação eletrônica dos processos e que flexibilizará a exigência para que os tribunais adotem o Processo Judicial Eletrônico (PJe), desenvolvido pelo CNJ.

05/06/2017

A instalação do Laboratório de Inovação e Inteligência do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) ocorrerá em 90 dias a partir da publicação do Decreto Judiciário nº 391/2020, ocorrido no dia 19 de fevereiro, no Diário da Justiça Eletrônico, Edição nº 2934, Suplemento, Seção I

De acordo com ato que institui a unidade, o Laboratório de Inovação será “um espaço destinado à realização de pesquisas, ao estudo e ao desenvolvimento de projetos e soluções inovadoras como o fito ao alcance dos objetivos estratégicos e metas nacionais e institucionais do Judiciário bem como o aprimoramento da prestação jurisdicional”.

O espaço contará com a participação dos magistrados, servidores e demais usuários do serviço jurisdicional, para que, mediante a interação, desenvolvimento de atividades e troca de dados e conhecimentos sejam elaboradas práticas inovadoras para a gestão do TJGO.

O Laboratório de Inovação tem como objetivo garantir a gestão participativa, por meio da troca de conhecimento dos magistrados, servidores, e demais usuários do serviço jurisdicional para propiciar a efetiva prestação jurisdicional. Segundo o decreto, poderá o Laboratório de Inovação atuar em conjunto com outros laboratórios ou agentes de inovação dos setores público e privado que possuam a mesma finalidade, inclusive realizando parcerias, visando o engrandecimento por meio da troca de experiências.

Haverá, da mesma forma, a participação do público interno e externo do Judiciário, para contribuir com as iniciativas de inovação a serem realizadas.

Fonte: CNJ

Lei de Informatização do Processo na pauta do Supremo Tribunal Federal – Por Marcos da Costa e Augusto Marcacini

CNJ trabalha proposta sobre proteção de dados LGPD

Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contrata empresa para dar curso de Blockchain

Pedidos ao Tribunal de Pequenas Causas podem ser feitos pela internet

Navegue mais em nosso portal, você com certeza vai gostar! laboratório

  Explore outros artigos!