Últimas notícias

Fique informado

Assinatura digital: aliada no crescimento do mercado imobiliário

28 de maio de 2021

Spotlight

Heather Vescent, pensadora e futurista do setor de identidade digital fala sobre ID no Metaverso

“Estamos começando a ver empresas de identidade digital aplicarem suas soluções para um mercado metaverso. Faz sentido resolver os casos de uso de hoje e planejar um mercado futuro”

9 de agosto de 2022

Telecomunicações, a raiz para os desafios de segurança cibernética

Alguns dos maiores golpes de inteligência artificial da história foram resultado do comprometimento dos sistemas de telecomunicações

8 de agosto de 2022

O que é criptografia assimétrica – ID Plus #10

No Id Plus dessa semana, a equipe de redação te explica o que é a criptografia assimétrica e como ela se aplica em nosso cotidiano

8 de agosto de 2022

FEBRABAN TECH traz renomados keynotes internacionais e nacionais para a edição 2022

Ban Ki-moon, Paul Krugman, Makaziwe Mandela, Ilan Goldfajn, Roberto Campos Neto e o ex-jogador Cafu estão entre os destaques do tradicional evento de tecnologia, que ocorre de 9 a 11 de agosto, na Bienal de São Paulo

3 de agosto de 2022

CISO Forum Brazil 2022 acontece 100% on line com o apoio do CRYPTO ID

CISO Forum Brazil 2022, a ser realizado nos dias 18, 19 e 20 de outubro de 2022 de forma 100% online.

25 de julho de 2022

Por Glauco Farnezi

A assinatura digital não é o futuro do mercado imobiliário, mas a realidade, a transformação digital é formada por pessoas, processos e tecnologias

Glauco FarneziCEO da Facilita

Não há dúvidas de que o mercado imobiliário conseguiu se sobressair diante das dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19.

Apostando na digitalização de processos e até nos lançamentos de imóveis, o setor cresceu 26% em 2020, de acordo com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Mas, para conquistar esses resultados positivos, houve uma aliada: a assinatura digital. 

Para facilitar e desburocratizar as transações e negociações contratuais durante a pandemia foi sancionada a Lei n° 14.063/2020, que promove a validade jurídica nas assinaturas eletrônicas.

Como resultado dessa legislação, o processo de compra e venda de imóveis pôde ser reduzido de 40 para dois dias, eliminando, por exemplo, os gastos com tempo e dinheiro nas peregrinações aos cartórios, e, sobretudo,  contribuindo para reduzir as possíveis desistências de compras devido à demora na finalização e à burocracia desse processo. 

Além deste marco legal representar vendas mais fáceis e ágeis para o mercado imobiliário, ele também trouxe como resultados clientes consumindo diferente, corretores aprendendo a lidar com novas ferramentas e construtoras e incorporadoras reestruturando o backoffice para o digital, fatores que impulsionaram a aceleração  da transformação digital imobiliária de três anos para seis meses. 

Definido por essa Lei, temos atualmente três tipos de assinaturas digitais.

A simples, a qual não há necessidade ou obrigação legal da utilização da criptografia, sendo basicamente um documento eletrônico que é enviado e assinado digitalmente pela empresa contratante e pelo contratado por e-mail;

A avançada, que utiliza criptografia, e, principalmente, a identificação digital – aquele cadastro com alguns dados pessoais e até uma “selfie”;

Por fim, a qualificada, conhecida por proporcionar uma experiência semelhante à assinatura avançada, porém mais segura por se tratar da única que segue o ICP-Brasil e, portanto, possui certificação digital, desde que seja emitida por uma empresa autorizada.

Todas são válidas, tendo apenas diferenciações em relação ao nível de segurança. 

E qual a assinatura utilizada para contratos imobiliários? Depende de cada estágio do processo.

Para a compra e venda de imóveis, é possível utilizar desde a assinatura simples até a qualificada, ficando à escolha da construtora ou incorporadora; na análise e contratação de crédito, que é conduzida pelos bancos, o modelo adotado é a assinatura avançada; e o registro do imóvel, realizado pelos cartórios, obrigatoriamente fará uso da assinatura qualificada. 

Uma dica para as empresas imobiliárias tornarem este processo ainda mais fácil é optar pela assinatura digital embarcada numa solução tecnológica que atenda às etapas de compra e venda de imóveis de ponta a ponta. O ganho é imediato e, com uma cultura mais digital, é possível obter diferencial competitivo.

A assinatura digital não é o futuro do mercado imobiliário, mas a realidade. A transformação digital é formada por pessoas, processos e tecnologias, sendo que todas essas divisões estão preparadas para o novo formato de compra e venda de imóveis, basta a adesão das empresas imobiliárias.

A grande maioria das construtoras e incorporadoras estão utilizando esta facilidade a partir de uma solução integrada e, a parcela que ainda não utiliza, está ficando para trás. 

Diretor da Soluti, em entrevista, fala sobre 2020 e as expectativas para 2021

Soluti inova e lança nova versão do app Bird Id

Soluti e BSSP realizam a 2ª edição do Congresso Nacional Online Pensar Contabilidade

Cadastre-se para receber nossa newsletter e acompanhe os melhores conteúdos sobre segurança da informação aqui!