Últimas notícias

Fique informado

5 orientações para migração bem-sucedida da infraestrutura de TI para a nuvem

02/06/2020

Spotlight

A MP 983 e a classificação das assinaturas eletrônicas: comparação com a MP 2.200-2 | Por Fabiano Menke

Em 16 de junho de 2020 foi editada a Medida Provisória nº 983 (MP 983), que dispõe sobre as assinaturas eletrônicas em comunicações com entes públicos e em questões de saúde, e trata sobre as licenças de softwares desenvolvidos por entes públicos.

29/06/2020

Empresas de TI se adaptam ao cenário e oferecem soluções para trabalho remoto

Softwares promovem de atendimentos médicos e assinatura de contratos a distância até conversação segura. De olho nas mudanças de mercado impulsionadas pela pandemia do novo coronavírus, empresas de tecnologia têm oferecido soluções diferenciadas.

19/05/2020

Mais do que nunca as empresas precisam migrar sua infraestrutura de TI para o ambiente de nuvem, mas há alguns cuidados que precisam ser considerados

Por Jane Greco

Os dados sobre o investimento das empresas em cloud computing eram promissores em 2019 e devem continuar positivos neste ano. De acordo com o Gartner, no final do ano passado, a previsão era de que o mercado mundial de nuvem pública crescesse 17%, totalizando US$ 266 bilhões até o final de 2020. Segundo a consultoria IDC, o Brasil ocupa, atualmente, a 12º posição no ranking de países que mais adotam a cloud computing.

O evento da pandemia que culminou na adoção do trabalho remoto por grande parte da força de trabalho das empresas deve impactar positivamente no cenário de adoção da cloud computing. Afinal, mais do que nunca as empresas precisam migrar sua infraestrutura de TI para o ambiente de nuvem com o objetivo de garantir a continuidade do negócio e a eficiência da operação.

Entretanto, não são todas as organizações que possuem uma infraestrutura de TI que permita que os colaboradores acessem aplicações de forma remota. Muitos desses casos se devem pelas companhias não estarem na nuvem.

Abaixo, listo cinco orientações para permitir a migração bem-sucedida da infraestrutura de TI para o ambiente de nuvem e permitir que a operação seja desenvolvida de forma produtiva e segura.

1. Entenda as diferenças entre os tipos de nuvem

Existem três tipos de nuvem. Os serviços de computação são administrados por internet pelo provedor de serviço de nuvem terceirizado no modelo de nuvem pública. Na nuvem privada os recursos são gerenciados de maneira privada, de acordo com a necessidade da organização. Já na nuvem híbrida, há a integração dos dois modelos (público e privado) em que os recursos são distribuídos entre ambos.

2. Escolha a nuvem ideal para o seu negócio

Comece questionando-se por que o seu negócio deve ir para a nuvem, considerando as necessidades de adaptação e a resolução de problemas. Nesse mapeamento, avalie a integração de pessoas, processos e tecnologias na identificação das razões. Além disso, demonstre abertura para aceitar novas ideias e novos métodos, entender que o retorno esperado depende do quanto o processo e a tecnologia estão sendo aproveitados e internalizar a ideia de que a nuvem permite que as empresas experimentem mais e com agilidade.

3. Valide o momento para a migração

A escolha do momento certo para implantar a migração da operação ou dos dados para a nuvem é resultado do quanto a organização está pronta para realizar tal processo, levando em conta o seu planejamento e a condição financeira para realizar investimentos a longo prazo, além da capacidade de realizar adequações estruturais. Após resolver essas lacunas ou identificar formas de resolvê-las, a empresa já estará pronta para iniciar uma migração para a nuvem.

4. Conheça sua economia na nuvem

Para entender a economia da nuvem, é preciso estar atento a duas categorias de custos. A primeira categoria refere-se ao total linear da análise de custos de propriedade, juntamente com uma economia de custos. Na prática, é preciso promover a comparação entre os serviços locais e os serviços em nuvem, observando o todo da operação. A segunda categoria de custos diz respeito a economia da nuvem no que tange a agilidade e outros custos reduzidos. É preciso ter dados confiáveis para entender qual o benefício de ter uma infraestrutura nativa da nuvem, altamente flexível e ágil e qual é o impacto financeiro de redução do tempo de provisionamento de meses para horas, entre outros benefícios que podem ser tangibilizados com a ajuda de especialistas e com base em KPI’s financeiros.

5. Preze pela excelência na execução

O princípio de uma migração bem-sucedida para a nuvem é o planejamento. Então, não inicie nenhum processo sem entender o que a nuvem significa para o seu negócio, quais motivos o fazem querer adotá-la, qual será a estrutura necessária e qual é a realidade financeira da sua organização para ingressar nesse novo momento.

Lembre-se que não é preciso fazer isso sozinho. Contar com a orientação de especialistas no assunto pode ajudá-lo a obter um resultado final ainda melhor.

Fonte: CIO

Gartner indica os 10 principais mitos sobre a Nuvem

Empresa de cloud cresce 25% estruturando home office durante pandemia

A importância da boa administração dos certificados SSL/TLS para se evitar interrupção de serviços e impedir ataques hackers

Nossa coluna sobre Cloud está sempre atualizada com o melhor conteúdo para você!

  Explore outros artigos! ] i