Últimas notícias

Fique informado

A suspensão do WhatsApp Pay pelo Cade e Banco Central e sua relação com o PIX

3 de julho de 2020

Spotlight

Veja o que diz Miguel Martins da AET Europe sobre gerenciamento de eIDS

Como traçar a estratégia de IAM para sua organização? Confira o que diz a AET Europe, líder global em gerenciamento de identidades.

19 de janeiro de 2021

Reconhecimento facial sem prova de vida está com os dias contados, afirma CEO de uma das principais plataformas brasileiras de biometria facial

Conversamos com José Luis Volpini, CEO da CredDefense, uma das pioneiras e mais conceituadas plataformas de biometria facial do mercado brasileiro.

6 de janeiro de 2021

Carimbo do Tempo dá início ao fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil. Ouça

Segundo Dr. Roberto Gallo, o fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil tem data marcada e deve beneficiar fabricantes, prestadores de serviços e clientes finais.

28 de dezembro de 2020

Em tempo de mobilidade extrema e home office, como controlar o perímetro de segurança da empresa? Ouça

Conversamos com Jan Rochat da AET Europe, sobre a eficiência das tecnologias que protegem as informações das empresas, especialmente nesse momento de extrema necessidade de mobilidade das pessoas em “home office.

8 de dezembro de 2020

Identificar, confiar e conectar. Quantas vezes por dia nos autenticamos?

Controlar credencias de acesso nas organizações é tão difícil quanto

2 de dezembro de 2020

Doutor Fabiano Menke Concede Entrevista Sobre a Evolução das Assinaturas Eletrônicas

Nesta entrevista Dr. Fabiano Menke fala sobre a Lei 14.063 de setembro de 2020 e sobre o Decreto 14.543 de novembro de 2020 sobre os tipos de assinaturas eletrônicas

25 de novembro de 2020

PIX: Bancos e fintechs iniciam testes na plataforma do Banco Central. Ouça

Nesta etapa, instituições financeiras estão avaliando estrutura construída e analisando experiência de uso no ponto de vista do consumidor final.

19 de junho de 2020

O sistema de pagamentos instantâneos vem ganhando espaço. Na Europa, surge como uma alternativa para reduzir os custos de transações gerados pelas taxas das bandeiras que fazem a intermediação de pagamentos, chamado de Pan European Payment System Initiave (PEPSI), elaborado pelo Banco Central Europeu (BCE)

Por João Victor Alves de Oliveira e Nadja Heiderich

João Victor Alves de Oliveira – Membro do NECON FECAP

Nadja Heiderich – Profª e coordenadora do NECON FECAP

O Brasil, usando como parâmetro o modelo Europeu, vem desenvolvendo o sistema de pagamentos instantâneos, denominado como PIX. Elaborado e regulamentado pelo Banco Central do Brasil (BC), tem como finalidade aprimorar os meios de transações monetárias, ou seja, uma ferramenta que gere evolução sobre a operação do pagador e do recebedor.

Funcionando durante 24 horas, pelos 7 dias da semana, em todo o ano civil (365 dias), acaba deixando os tradicionais serviços de transferências bancárias, TED e DOC, de lado.

Na prática, seria preferível o uso do QR Code, seja ele estático (QR Code que pode ser reutilizado para mais de um recebimento/pagamento) ou dinâmico (QR Code valido somente para uma transação, não podendo ser reutilizado posteriormente), para realizar os pagamentos/transferências, porém, o BC elaborou para o PIX outras formas, sejam elas o uso de chaves de endereçamentos ou o preenchimento manual das informações da transação.

O BC espera que os benefícios gerados pela implementação de um sistema instantâneo tragam maior praticidade, rapidez e o menor custo ao pagador e recebedor. E mais: para a pessoa física, o custo será zero e ao recebedor o custo de aceitação será menor que outros meios eletrônicos.

Com a disponibilização imediata dos recursos, exclusivamente para as redes varejistas que foram incluídas no projeto, haverá a possibilidade de saques, melhorando o ciclo operacional do recebedor (desconsiderando pagamentos parcelados e outras variáveis, como o prazo com fornecedores), tendendo à redução da necessidade de crédito no curto prazo.

Visa, também, à diminuição da necessidade de manusear o dinheiro físico, reduzindo o problema da falta do troco e a facilidade de automatizar o negócio e conciliar os pagamentos recebidos.

Em termos gerais, o PIX trará ao mercado maior competição e abertura, tanto que as prestadoras de meios de pagamentos terão que aprimorar seus serviços, gerar melhores ofertas para seus clientes e o aumento da aceitação (mais agentes ofertantes gerados pelo baixo custo de iniciação). Tendo como data prevista de lançamento o mês de novembro de 2020, essa é só uma das regulações e soluções dentro do Open Banking, que foca criar um mercado mais dinâmico no setor bancário, melhorando a qualidade e o custo de serviços.

Contudo, atualmente o Facebook, empresa que gerencia o aplicativo Whatsapp (ferramenta de comunicação), trouxe uma proposta de pagamentos em seu sistema, sendo o Brasil o primeiro país-alvo para implementação, mas foi suspensa pelo BC e pelo CADE, na 4ª semana de junho.

O argumento usado para essa suspenção foi a ameaça iminente à competitividade do mercado, de acordo com as seguintes justificativas:

· um sistema de pagamentos deve ter uma análise do órgão regulador para evitar alterar o mercado de maneira não saudável;

· como a Cielo (empresa que atua como uma das principais bandeiras nacionais) é uma das principais parcerias da empresa responsável pela integração dessa ferramenta de pagamentos em um aplicativo de domínio privado, pode desencadear uma vantagem sobre o mercado, afetando diretamente a competividade aberta.

Entretanto, o Facebook diz apoiar o projeto PIX e não se considera uma ameaça para o BC e seu projeto. O programa de pagamentos instantâneos já conta com 980 participantes, entre os quais bancos, fintechs, carteiras digitais e as bandeiras (redes de adquirência), das quais, aproximadamente, 34 estão de maneira obrigatória envolvidas no projeto.

Para os participantes, haverá dois modelos de categoria, os configurados como diretos e os que serão indiretos (haverá um representante para realizar o gerenciamento da conta).

Nessa corrida e discussão sobre meios de pagamentos modernos, o lançamento do PIX é aguardado para os próximos meses, trazendo novidades ao mercado. Espera-se que seu discurso sobre segurança e transparência realmente se traduza numa alta segurança aos valiosos bancos de dados que conterá.

Por se tratar de um serviço que tende a unificar o sistema de pagamentos nacional, tanto a TI do BC deve estar preparada para oferecer o serviço instantâneo como a dos participantes em utilizar a ferramenta.

No âmbito da transparência, poderá colaborar para a PLD (Prevenção de Lavagem de Dinheiro), dado que, por ser o único sistema aberto aos participantes, é mais evidente a regulamentação e compartilhamento de informações contra esse crime aos órgãos responsáveis, e por possibilitar a diminuição do uso de cédulas.

 Porque alguns Digital Banks estão crescendo na crise?

Nota da Kaspersky sobre o WhatsApp Pay e a segurança das transações

Sobre a FECAP

A Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) é referência nacional em educação na área de negócios desde 1902. A Instituição proporciona formação de alta qualidade em todos os seus cursos: Ensino Médio (técnico, pleno e bilíngue), Graduação, Pós-graduação, MBA, Mestrado, Extensão e cursos corporativos.

Dentre os diversos indicadores de desempenho, comprova a qualidade superior de seus cursos com os resultados do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) e do IGC (Índice Geral de Cursos), no qual conquistou o primeiro lugar entre os Centros Universitários do Estado de São Paulo. Em âmbito nacional, considerando todos os tipos de Instituição de Ensino Superior do País, está entre as 5,7% IES cadastradas no MEC com nota máxima.

Pagamento via WhatsApp é suspenso pelo Banco Central

CIAB Live 2020: Inclusão financeira marcará retomada da economia

Aqui no Crypto ID você encontra as novidades sobre pagamento instantâneo!

  Explore outros artigos!