Últimas notícias

Fique informado
Telemedicina na pauta. Por Carlos Fortner

Telemedicina na pauta. Por Carlos Fortner

11/07/2020

Ao digitar a palavra telemedicina em um serviço de busca de informações na internet é possível hoje encontrar aproximadamente 8.200.000 resultados que incluem notícias, anúncios, links, hiperlinks, imagens, enfim.

Carlos Roberto Fortner*

Carlos Fortner, Diretor presidente do ITI

Tudo o que foi possível ser indexado.

Acompanhando o noticiário da semana relativo ao novo mundo digital observo, que o tema telemedicina é a cada dia mais frequente.

E também que, aos poucos, surgem novos conceitos, resultados de práticas com as quais em breve, muito em breve, devemos nos acostumar.

Teleconsulta, consulta online, portal telemedicina, assistência farmacêutica online, aplicativos de saúde online, são apenas alguns.

A explosão da telemedicina impulsionada pela pandemia ganha o mercado e começa a conquistar profissionais e pacientes. Conforto, conveniência, segurança, confiança e agilidade no atendimento são algumas das qualidades dessa modalidade de prestação do serviço.

Nesse sentido, não poderia deixar de citar a colaboração da ICP-Brasil na transformação dessas relações entre os integrantes do sistema de saúde, tanto público como privado. E também esclarecer que o preço do certificado digital está a cada dia mais acessível. O mercado oferece certificados digitais, do tipo o e-CPF, em nuvem a partir de R$49,00.

Importante destacar que o certificado digital é uma tecnologia versátil e padronizada, pois permite o uso de várias aplicações, sejam públicas ou privadas. E permite ao titular do certificado assinar uma variedade de contratos. Para conhecer outras utilidades do certificado sugerimos visitar o portal de aplicações “Aqui tem CD” do ITI em: https://aquitemcd.iti.gov.br.

ITI em números mostra que emissões de certificados digitais aumentaram nos últimos meses, em junho foram emitidos 516.951 mil certificados, um crescimento de 25,1%, comparado ao ano passado. Nesta divisão, os certificados estão distribuídos entre pessoas físicas e jurídicas, que são a maioria até o momento, com 53,9%, e 0,3% são de equipamentos/aplicação, panorama que a autarquia projeta aumentar no próximo ano. Até o final de 2020, o ITI estima que cerca de 6,3 milhões de certificados sejam emitidos.

Enquanto as operadoras de saúde, os hospitais e os consultórios se organizam, o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI se antecipa e cria uma plataforma para validação de documentos digitais. Implantada há apenas dois meses, o portal cresce e já tem inovações como o uso do QR-CODE. Fácil, rápido, objetivo.

Validador de Documentos Digitais foi criado com o apoio técnico do Conselho Federal de Farmácia (CFF ) e o Conselho Federal de Medicina (CFM), e agora o ITI amplia o atendimento com o Conselho Federal de Odontologia(CFO) que no segundo semestre vai oferecer o ambiente digital para os dentistas de todo o Brasil. No país há e 220 mil farmacêuticos, 500 mil médicos e 338.831 mil cirurgiões-dentistas.

A telemedicina facilita a vida do paciente e do prestador de serviço.

E o certificado digital ICP-Brasil, ao validar os documentos no meio digital, garante a legalidade, a confiança e inibe a fraude.

É a ICP-Brasil cumprindo seu papel social.

*Diretor-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, engenheiro civil, da Escola Politécnica da USP, atuou na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos como presidente, vice-presidente de Finanças e de Operações. Foi diretor de Gestão e Tecnologia da Informação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração no Ministério da Ciência Tecnologia Inovações e Comunicações.

Fonte: ITI

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<