Últimas notícias

Fique informado
Soluções biométricas confiáveis da HID para saúde suportam ambientes seguros, resilientes e centrados no paciente

Soluções biométricas confiáveis da HID para saúde suportam ambientes seguros, resilientes e centrados no paciente

24 de novembro de 2023

Spotlight

Entenda o que mudou na assinatura eletrônica em documentos a partir do Decreto nº 68306

Qual o impacto do Decreto nº 68.306 na assinatura eletrônica, simplificação de processos e nos avanços da digitalização dos serviços públicos?

24 de abril de 2024

AX4B impulsiona a resiliência cibernética de Pequenas e Médias Empresas

Conheça como a AX4B está revolucionando a Segurança Cibernética para PMEs.

24 de abril de 2024

O Halving do Bitcoin: Entendendo o Evento que Redefine a Oferta da Criptomoeda. Por Susana Taboas

Uma visão geral do que é o halving do Bitcoin e sua importância no contexto da economia digital.

17 de abril de 2024

Do primeiro Robô Advogado ao ChatGPT: Você sabe como as IAs podem impactar o futuro do setor jurídico?

Assista o webinar na íntegra, gratuitamente pelo canal oficial da doc9 no YouTube e obtenha insights essenciais sobre como aproveitar ao máximo as tecnologias emergentes e manter vantagem competitiva neste setor em constante evolução.

28 de março de 2024

AX4B: 64% das empresas brasileiras não possuem soluções corporativas de antivírus, apesar do aumento de 7% nos ataques cibernéticos

A AX4B acaba de divulgar os resultados de sua mais recente pesquisa sobre a situação da segurança cibernética no Brasil.

26 de março de 2024

A transformação das farmácias: primeiro foi o design, depois os sistemas, e agora é a vez da tecnologia biométrica

Conheça o case de transformação digital uma das maiores redes de farmácia dos Estados Unidos da América

3 de agosto de 2023

HID Global apresenta no SECOP 2022 soluções de biometria de última geração

Secop 2022 “Governo e Tecnologia com Foco no Cidadão”. O evento acontece no Estádio Atletico Paranaense, em Curitiba

16 de novembro de 2022

O Brasil é o 4º país em número de Instituições de Saúde e possui o maior Sistema Público de Saúde do mundo. Como atender com eficiência esse mercado?

A biometria atua como solução tecnológica confiável que suporta ambientes seguros, resilientes e centrados no paciente. Estima-se que o mercado global de biometria aplicada a saúde atinja US$ 74,08 bilhões até 2028

A biometria é uma solução tecnológica confiável que promove ambientes seguros, resilientes e centrados no paciente. De acordo com o relatório “Mercado global de biometria aplicada à saúde – 2022-2028” da Grand View Research, estima-se que esse mercado alcance US$ 74,08 bilhões até 2028, apresentando um crescimento anual composto de 18,6% entre 2022 e 2028.

Esse investimento se justifica, considerando que existem aproximadamente 10 milhões de hospitais em todo o mundo, variando de país para país conforme sua população, sistema de saúde e nível de desenvolvimento econômico.

O Brasil possui uma ampla rede hospitalar para atender à população, destacando-se o SUS – Sistema Único de Saúde, o maior sistema de saúde pública do mundo que oferece atendimento médico gratuito e universal.

Em números de instituições de saúde, o Brasil está atrás apenas da China, Índia e Estados Unidos e, é seguido por Rússia, Japão, Alemanha, França e Reino Unido. De acordo com o Ministério da Saúde, existem 8.870 hospitais no Brasil, sendo 5.235 hospitais públicos e 3.635 são privados.

Com o objetivo de aprimorar o atendimento de saúde pública, garantir a segurança de dados, prevenir fraudes e reduzir custos, o Ministério da Saúde se tornará o primeiro órgão do governo federal a utilizar serviços biométricos em todos os programas sociais.

Esse programa foi anunciado pelo governo federal em julho de 2023, permitindo que pacientes do SUS tenham acesso online à exames e receitas médicas, o que pode resultar em economia significativa na identificação de pacientes, controle de acesso e geração de registros médicos. Veja matéria publicada no Crypto ID: Pacientes do SUS terão acesso online à exames e receitas.

As múltiplas aplicações da biometria no setor de saúde incluem a identificação de pacientes, rastreamento, prevenção de fraudes, controle de acesso às instalações médicas, acesso aos registros médicos eletrônicos (EMRs) e pagamentos.

Empresas como a HID, líder mundial em identidade digital presente em mais de 100 países, desenvolveram soluções completas de software e hardware para atender aos desafios do setor de saúde em todo o mundo.

A HID tem presença em vários continentes, proporcionando ao setor de saúde soluções para enfrentar desde a identificação precisa para evitar erros médicos até a essencial redução de custos. São soluções que abrangem um amplo espectro de necessidades no setor de saúde.

Segundo Sarra Ghaïb, gerente de novos negócios na HID para o Brasil nossas soluções oferecem proteção contra fraudes que podem comprometer a disponibilidade dos serviços até que as instituições de saúde recuperem o acesso aos sistemas. Essa abordagem visa garantir a segurança e confiabilidade dos serviços prestados.”

Sarra Ghaïb, gerente de novos negócios na HID para o Brasil

Sarra Ghaïb, destaca o compromisso da empresa em fornecer soluções completas que se adaptam às necessidades específicas de cada instituição de saúde. “Dessa forma, abrangemos desde hospitais em grandes centros urbanos até aqueles localizados em regiões com desafios de conectividade. Nossa ampla variedade de hardwares e softwares personalizáveis assegura que todas as instituições de saúde tenham acesso a soluções de qualidade que visam melhorar a eficiência, a segurança e a qualidade dos serviços de saúde prestados. Acreditamos que, ao alavancar a biometria e outras tecnologias avançadas, é possível superar os desafios enfrentados pelo setor de saúde e aprimorar a experiência dos pacientes e profissionais de saúde.”

A biometria oferece uma série de vantagens para o setor de saúde, como alta precisão e confiabilidade, dificuldade de duplicação ou falsificação, autenticação e autorização de usuários em diferentes dispositivos e sistemas, bem como a proteção da privacidade e segurança dos pacientes.

Com a biometria, os provedores de serviços de saúde podem autenticar a equipe utilizando características únicas, como impressões digitais ou rostos. Isso inclui desde o logon único/SSO até a autenticação multifatorial (MFA) em locais físicos e com acesso digital, além do rastreamento de prescrições, proporcionando segurança, conformidade e conveniência para os provedores de serviços de saúde.

As soluções de biometria têm potencial para resolver diversas questões comuns enfrentadas pelas instituições de saúde em diferentes estágios de desenvolvimento, incluindo proteção de dados confidenciais, simplificação dos fluxos de trabalho médicos, prevenção de fraudes, gestão de substâncias controladas, identificação precisa dos pacientes, controle de acesso físico e eletrônico, redução de erros nos prontuários e conformidade com regulamentações específicas, como EPCS (Electronic Prescription of Controlled Substances), HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act) e PHI (Protected Health Information).

Em suma, a biometria é uma ferramenta poderosa que pode melhorar a segurança e eficiência dos cuidados de saúde. Com a crescente demanda por autenticação biométrica no setor de saúde, espera-se que o mercado global de biometria aplicada à saúde continue a crescer nos próximos anos, com as instituições se preparando para implementar essas soluções avançadas. Para mais informações, as soluções da HID podem ser encontradas em seu site oficial.

Sobre HID

Logo HID

HID é a fonte das identidades confiáveis das pessoas, lugares e coisas do mundo. Tornamos possível que as pessoas realizem transações com segurança, trabalhem de forma produtiva e viajem livremente.

A cada dia, milhões de pessoas em mais de 100 países utilizam nossos produtos e serviços para acessar com segurança locais físicos e digitais. Mais de 2 bilhões de objetos que precisam ser identificados, verificados e rastreados são conectados através da tecnologia da HID. Trabalhamos com governos, universidades, hospitais, instituições financeiras e algumas das empresas mais inovadoras do planeta, auxiliando-os a criar ambientes físicos e digitais confiáveis para que eles e as pessoas que os utilizam possam atingir seu potencial. HID® é uma marca do grupo ASSA ABLOY.

Leia os artigos da HID publicados por Crypto ID aqui!

Nota:

“EPCS (Electronic Prescription of Controlled Substances), HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act) e PHI (Protected Health Information) são regulamentações relacionadas à privacidade e segurança de informações no setor de saúde dos Estados Unidos. Vamos explorar cada uma delas:

  1. EPCS (Electronic Prescription of Controlled Substances): EPCS é uma regulamentação que estabelece padrões e requisitos para a emissão eletrônica de receitas médicas para medicamentos controlados nos Estados Unidos. Essa iniciativa visa aumentar a segurança e reduzir o abuso e o desvio de medicamentos controlados, como opiáceos, estimulantes e sedativos. Com o EPCS, os médicos e outros profissionais de saúde devem seguir procedimentos rigorosos de autenticação, identificação e segurança para prescrever tais medicamentos eletronicamente.
  2. HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act): A HIPAA é uma legislação federal dos Estados Unidos que foi promulgada em 1996. Essa lei tem como objetivo proteger a privacidade e a segurança das informações de saúde dos pacientes. Ela estabelece regras rigorosas para a confidencialidade e o manuseio adequado de informações médicas e de saúde pelas entidades de saúde, como médicos, hospitais, planos de saúde, laboratórios e outros profissionais da área de saúde. A HIPAA também garante que os pacientes tenham o direito de acessar suas próprias informações de saúde e controlar o uso e divulgação desses dados.
  3. PHI (Protected Health Information): PHI (Informação de Saúde Protegida) refere-se a qualquer informação relacionada à saúde de um indivíduo que é protegida pelas disposições da HIPAA. Isso inclui informações demográficas, históricos médicos, diagnósticos, tratamentos, procedimentos médicos e qualquer outra informação que possa identificar um paciente. De acordo com a HIPAA, as entidades de saúde são obrigadas a garantir que todas as PHI sejam protegidas contra uso e divulgação não autorizados, garantindo a privacidade e a segurança dos dados de saúde dos pacientes.

Essas regulamentações são fundamentais para proteger a privacidade e a segurança das informações de saúde dos indivíduos, bem como para garantir práticas médicas seguras e éticas. As entidades de saúde dos Estados Unidos precisam seguir essas diretrizes para evitar penalidades e garantir a confiança do público em relação ao tratamento e uso de suas informações médicas.

No Brasil, também existem regulamentações para a área da saúde que se assemelham a algumas das regulamentações dos Estados Unidos, como a HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act) e a proteção de informações de saúde.

No Brasil, a principal lei que trata da proteção de dados pessoais, incluindo dados de saúde, é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrou em vigor em setembro de 2020. A LGPD estabelece regras para a coleta, armazenamento, uso e compartilhamento de dados pessoais, incluindo informações de saúde, garantindo a privacidade e a segurança dessas informações.

Além da LGPD, existem outras regulamentações específicas para a área de saúde no Brasil, como:

  1. Resolução CFM nº 1.821/2007: Essa resolução do Conselho Federal de Medicina estabelece normas para a utilização de prontuário médico e guarda de documentos médicos, garantindo a confidencialidade e integridade dos dados dos pacientes.
  2. RDC nº 33/2011: A Resolução da Diretoria Colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dispõe sobre Boas Práticas de Armazenamento, Distribuição e Transporte de Medicamentos, garantindo a segurança e qualidade desses produtos.
  3. Resolução CFM nº 2.232/2019: Essa resolução regulamenta a telemedicina no Brasil, estabelecendo diretrizes para a prática e garantindo a segurança e privacidade das informações transmitidas remotamente.

Essas regulamentações têm como objetivo proteger a privacidade e segurança dos dados de saúde dos pacientes, bem como estabelecer boas práticas para os profissionais da saúde e para as instituições que atuam no setor. É importante que os profissionais e instituições de saúde estejam cientes dessas regulamentações e as cumpram para garantir a confiança e o respeito aos direitos dos pacientes.”

Você quer acompanhar nosso conteúdo? Então siga nossa página no LinkedIn!